Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Contabilizando as prestações desde 1955 (como pormenor, lembre-se que a mudança de nome ocorreu em 1992), a UEFA destacou o Benfica como a oitava melhor equipa na competição.

As águias somam 287 pontos, de uma lista liderada pelo Real Madrid, com 600 pontos.

O Benfica é ainda a equipa com o segundo maior número de participações (39), também com os merengues na liderança (50 participações).

UEFA Top 10.png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Inserido no Grupo G, com RB Leipzig, Zenit e Lyon, o Benfica, como logo se constatou no sorteio, ficou num grupo equilibrado. Ao cabo de seis jornadas, a prova está aí. À entrada para a derradeira ronda, três emblemas (Benfica, Lyon e Zenit) tinham várias portas abertas – ou fechadas – em 2019/20. Só os germânicos entraram na 6.ª jornada com os oitavos de final da Champions no bolso.

No final, os franceses do Lyon seguem na Liga dos Campeões; o Benfica, após derrotar o Zenit por 3-0, continua na Liga Europa, relegando os russos para fora das competições europeias. A reboque deste triunfo, regado com uma boa exibição, saltam números que merecem ser analisados e, mais do que isso, esmiuçados.

Benfica-Zenit

Em termos coletivos, apesar de o primeiro grande objetivo – oitavos de final da Champions – não ter sido concretizado, as águias carimbaram o segundo ao assegurarem a continuidade nas provas da UEFA através da Liga Europa. Mas o 3-0 trouxe ainda mais…

Com este resultado, o Benfica finalizou como melhor ataque do Grupo G, ex-aequo com o Leipzig, com 10 tentos apontados, sendo que faturou em todos os seis jogos da fase de grupos. Estes 10 golos igualam o melhor registo do Clube numa fase de grupos, que fora conseguido em 2015/16 e 2016/17. Os três golos com que brindou o Zenit no Estádio da Luz são, ainda, o melhor resultado das águias no seu reduto desde 2006/07, altura em que o Benfica, treinado por Fernando Santos, recebeu e venceu os escoceses do Celtic, por 3-0.

Realce-se ainda mais a veia goleadora dos comandados por Bruno Lage. Além de serem o ataque mais concretizador da Liga NOS (33 golos), estão entre as equipas do top europeu com melhor média de tentos na temporada oficial. Analisando os líderes dos principais campeonatos da Europa que estão presentes na Champions, o Benfica contabiliza 2,29 golos por jogo, sendo que apenas Liverpool (2,42) e Barcelona (2,38) fazem melhor; Paris Saint-Germain e Inter ficam aquém. O Borússia Mönchengladbach, líder da Bundesliga, não está na competição milionária.

Benfica-Zenit

Falar do triunfo ante o Zenit é recordar que este é o mais volumoso dos encarnados ao conjunto de São Petersburgo, mas é também falar de Pizzi. O médio esteve em destaque e foi considerado pelo Sofascore o melhor em campo, com 9,1 de nota.

No jogo apontou um golo, de grande penalidade, fez uma assistência para Cervi inaugurar o marcador na Luz, terminando a participação na prova com três golos e duas assistências. Isto é, teve participação direta em 50% dos golos benfiquistas na fase de grupos.

Nos 90 minutos frente aos russos na Luz, o camisola 21 juntou às estatísticas quatro passes decisivos, 100% de acerto no passe longo (5 em 5) e duas oportunidades de golo criadas. Lembrar que o melhor médio da Liga NOS em outubro e novembro soma 16 golos na temporada, superando, assim, a melhor marca da carreira lograda, precisamente, na temporada transata.

Benfica-Zenit

Para além do criativo português, houve outros jogadores em destaque no jogo e na prova. O argentino Cervi fez companhia a Pizzi nos marcadores da partida, estreando-se nesta edição da Liga dos Campeões. O dorsal 11 tem apetência para fazer o gosto ao pé na prova, dado que, em quatro épocas no Clube, faturou em três delas.

Com nove desafios realizados na Liga dos Campeões desde que chegou ao Benfica, Gabriel cumpriu, frente aos russos, o jogo 50 de águia ao peito, nos quais apontou dois golos. O brasileiro está, ainda, no top 5 dos mais utilizados nesta edição da prova da UEFA. Completou cinco partidas e somou 441 minutos.

No capítulo da utilização, uma palavra para Tomás Tavares. Aos 18 anos, o defesa-direito foi lançado na ronda inaugural frente ao Leipzig e não se escondeu. Realizou cinco encontros (só falhou o jogo na Alemanha), completou 450 minutos e é apenas superado na utilização pelos totalistas Odysseas, Grimaldo e Rúben Dias. Este trio jogou todos os minutos dos seis jogos do Grupo G.

Benfica-Zenit

Aliás, no caso de Grimaldo, para além da utilização, há outro número que comprova a importância do lateral espanhol na manobra encarnada. Com 66,4 quilómetros percorridos, o camisola 3 é o único benfiquista no top 20 dos que mais correram na Champions. Ao afunilarmos a pesquisa para os defesas, Grimaldo é o 4.º da prova com mais quilómetros feitos, sendo que, neste top 20, aparece outra águia: Rúben.

Em destaque na 6.ª jornada estiveram também Chiquinho e Taarabt. O português estreou-se em jogos no Estádio da Luz para a Champions à terceira partida na prova. Efetuou dois remates que passaram perto da baliza russa e fez dois passes decisivos nos 90 minutos.

O internacional marroquino espalhou magia no relvado e foi o jogador mais solicitado pelos colegas, ao receber 85 passes. Taarabt pintou a sua exibição com cinco passes longos certos em seis tentados e foi bem-sucedido nos dois dribles que tentou.

Fonte: SLBenfica.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)


Liga dos Campeões: SL Benfica 0-2 Basileia

por João Silva, em 06.12.17

A campanha infeliz dos tetracampeões nacionais terminou como começou, somando o sexto desaire no mesmo número de jogos com apenas um golo apontado e catorze sofridos.

Além do último lugar do grupo A, que já estava confirmado à entrada para esta derradeira ronda, o Benfica entrou para história pelos piores motivos, passando a ser a equipa portuguesa com pior registo na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Já sem qualquer objectivo europeu pela frente, a não ser a salvação da honra depois de uma campanha muito aquém do expectável para um campeão nacional e cabeça de série, o Benfica apresentou-se com várias alterações no onze, confirmando-se a estreia a titular de João Carvalho, num meio campo ainda composto por Samaris e Pizzi.

Jardel e Pizzi foram mesmo os únicos sobreviventes do clássico com o FC Porto, sendo que Svilar regressou à baliza e Lisandro López rendeu o capitão Luisão no centro da defesa.

Neste último jogo da fase de grupos da Liga dos Campeões, Rui Vitória quis dar oportunidade a alguns dos jogadores menos utilizados, estipulando como objectivo um triunfo na despedida. O propósito do Benfica, no entanto, não foi conseguido: o campeão suíço impôs-se pela força e eficácia do contragolpe, deixando as águias sem pontos no fecho das contas do Grupo A.

No final da partida o treinador do Benfica afirmou que "Não é por este jogo que vou criticar os jogadores. Houve prestações razoavelmente positivas, é evidente que não ganhámos, tentámos ir à procura do resultado, mas o Basileia foi muito eficaz. Em dois ou três lances fez dois golos. Houve quem aproveitasse mais outros nem tanto, mas é como os outros jogos. Jogámos com uma equipa jovem, os miúdos somaram minutos e nisso ganhámos".

Agora, resta à equipa de Rui Vitória focar-se objectivamente nas competições internas. É aí que temos que nos focar, não há outra forma. Ganhar já no sábado ao Estoril. Mostrar empenho na conquista do penta campeonato.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Champions: Uma questão de crença

por João Silva, em 22.11.17

Último do grupo A sem qualquer ponto, o Benfica visita hoje o CSKA de Moscovo e joga uma cartada decisiva para pelo menos seguir para a Liga Europa, já que as hipóteses de se manter na Liga dos Campeões são ínfimas.

O tetracampeão português está obrigado a vencer o CSKA para continuar a manter a esperança de continuar nas competições europeias. Rui Vitória já poderá contar com o médio Fejsa, ausente do jogo para a Taça de Portugal frente ao Vitória de Setúbal, enquanto na baliza a aposta vai manter-se em Bruno Varela, já que Svilar está com gripe e Júlio César lesionado.

Uma vez que as contas para o apuramento são muito complicadas, o treinador do Benfica na conferência de imprensa de antevisão ao jogo, garantiu que «a crença é muita».

«Não nos resta outro caminho que não seja lutar pelo que queremos. Enfrentar o adversário com muita determinação e olhos nos olhos, querendo ganhar, embora respeitando o valor do CSKA. Havendo essa possibilidade, estamos ao mesmo nível. Temos as possibilidades Liga dos Campeões e Liga Europa. Vamos agarrar-nos a isso. A crença é muita»

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Segue-se um ciclo de 6 jogos em 22 dias

por João Silva, em 17.11.17

CarregaBenfica.jpg

O primeiro desafio da série acontece já no sábado (18 de novembro), no Estádio da Luz, com a equipa orientada por Rui Vitória a receber o Vitória de Setúbal (18h15) nos 16 avos de final da Taça de Portugal.

A página desportiva vira-se logo a meio da semana que vem, na quarta-feira, dia 22, com o conjunto benfiquista a arriscar em Moscovo as fichas que lhe restam na Liga dos Campeões. Com zero pontos em quatro jornadas, os encarnados avançam para a quinta ronda da fase de grupos da prova milionária, perante o CSKA (17h00), ainda com possibilidades matemáticas de aceder aos oitavos de final... ou de cair para a Liga Europa.

Para o melhor ou para o pior dos cenários na UEFA, a equipa benfiquista necessitará sempre de somar por vitórias as duas partidas que tem por diante, sendo ainda indispensável a ajuda do Manchester United, que terá de bater Basileia e CSKA.

De regresso a Portugal, o Benfica encara nova frente competitiva: a Liga NOS. No Estádio da Luz, o Tetracampeão volta a encarar o Vitória de Setúbal (20h15), na circunstância em partida referente à 12.ª jornada do campeonato, a 26 de novembro.

No primeiro dia de dezembro, sexta-feira, feriado, as águias enfrentam o seu primeiro clássico na temporada: no Estádio do Dragão, diante do FC Porto (20h30), em jogo da 13.ª ronda da Liga NOS.

A derradeira jornada da Liga dos Campeões, para o Benfica, está marcada na agenda para o dia 5 de dezembro, uma terça-feira. No Estádio da Luz, os encarnados batem-se com os suíços do Basileia (19h45).

O ciclo de seis jogos, quatro dos quais em casa, no espaço de 22 dias termina a 9 de dezembro, no Estádio da Luz, com o Benfica a defrontar o Estoril (18h15), na 14.ª jornada da Liga NOS.

ciclo de 6 jogos.jpg

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Champions: Tudo ou nada em Manchester

por João Silva, em 31.10.17

Man_United_Benfica.jpg

A Liga dos Campeões entra na segunda volta da fase de grupos. O Benfica, último do grupo com zero pontos, está numa situação muito complicada para evitar já o afastamento desta prova. Precisa obrigatóriamente de vencer em Old Trafford.

Um empate poderá adiar matemáticamente a decisão, caso o Basileia não ganhe ao CSKA.

No limite podem ficar decididos os dois lugares de apuramento nesta ronda, com a qualificação de Manchester United e Basileia. Para isso basta vencerem ambos em simultâneo, sendo que o United até pode passar empatando, se o Basileia vencer o CSKA Moscovo. E os suíços podem passar ganhando mesmo que o United não ganhe ao Benfica, desde que o Man United não perca. Isso significaria, obviamente, a eliminação do Benfica, que também estaria em maus lençóis para disputar o terceiro lugar e o acesso à Liga Europa.

Na Conferência de Imprensa de antevisão da partida, Rui Vitória afirmou que "Temos a noção de que este jogo é importante, mas vamos para a luta, vamos fazer pela nossa vida, vamos trabalhar muito, acreditar naquilo que estamos a fazer, nas nossas capacidades, nos nossos jogadores e não precisamos de algo especial a não ser acreditarmos todos que é possível". 

Quando questionado sobre a estratégia a utilizar para o embate com o Man United, respondeu que "Em outros momentos na Liga dos Campeões, e em alturas em que até tivemos os resultados mais agradáveis, foi praticamente sempre a jogar com dois homens mais à frente… No Atlético de Madrid, no Zenit, em Munique… Vamos analisar e escolher a melhor estratégia – para mim já está definida –, que não tem a ver com jogar com dois ou com um. Tem a ver com a postura coletiva e, mais do que no sistema, assenta num grande rigor tático, numa concentração máxima para que no processo defensivo conseguirmos realizar as ações necessárias para resolver as questões que se apresentarem, e no ponto de vista ofensivo aproveitar as poucas oportunidades que existem neste tipo de jogos… ou seja, grandes níveis de eficácia. A equipa está preparada para jogar de várias formas"

 

#CarregaBenfica

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Simbolo
Fundador
115-anos
Reconquista-37

OBENFICA

MISTICA

twiiter

# Classificação 2019/20








Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

CONTACTO silva.joaodiogo@hotmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog