Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Ricardo Araújo Pereira e Tiago Dores estão em São Petersburgo, Rússia, para apoiar o Sport Lisboa e Benfica ante o Zenit, num jogo alusivo à 1.ª mão dos oitavos-de-final da Liga “Milionária” e revelaram à Benfica TV o que esperam desta viagem.

 

Tiago Dores começou por enaltecer a Benfica TV. “Estamos em directo numa aeronave, o que demonstra que a tecnologia da Benfica TV está à frente das suas congéneres”, congratulou.

 

Já sobre o resultado, o humorista está confiante. “Espero goleada. Tendo em conta os últimos desempenhos da equipa acho que é natural esperar esse resultado”, apontou.

 

Para Tiago Dores, o maior adversário da equipa portuguesa são as condições climatéricas. “Acho que não há adversários à altura do Benfica, mas este fresquinho é complicado”, frisou.

 

Por seu lado, Ricardo Araújo Pereira, lembrou que o resultado que espera é o mesmo de há uns tempos. “A minha expectativa é sempre a mesma, ou seja, 15-0. Se pudermos voltar para a casa inteiros, sem duas ou três cuvetes de gelo nas botas, era bom”, recordou.

 

A finalizar, esclareceu o que trouxe consigo para combater o frio e a neve que se fazem sentir em São Petersburgo. “Trouxe todos os casacos de neve que tinha e só vou deixar os olhos de fora para poder ver o jogo”, concluiu.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


A minha Pátria já está no Mundial

por João Silva, em 18.10.09

Bom, não estará completamente, mas para lá caminha. Não quero parecer demasiado optimista. É certo que faltam ainda uns dois jogos decisivos mas, em princípio, em breve fica tudo resolvido e a minha nação estará na África do Sul: Luisão e Ramires já se apuraram, Aimar e Di María (e, quem sabe, Saviola) também, Óscar Cardozo está igualmente qualificado, Quim, César Peixoto e Nuno Gomes podem estar quase, assim como Maxi Pereira, e o seleccionador de Javi Garcia já disse que o tem debaixo de olho. Vai ser um Mundial em cheio, talvez como o de 1990, em que também estivemos presentes. Decorria a fase de grupos quando o meu primo me telefonou: «Estás a ver o jogo do Benfica?» Claro que estava. Boa parte das pessoas chamava-lhe Brasil-Suécia, mas era o jogo do Benfica: Ricardo Gomes, Mozer, Valdo, Schwarz, Thern e Magnusson como titulares, e Glenn Stromberg ainda entrou, para dar ao jogo um cheirinho a velhas glórias. Foi um belo desafio dos meus compatriotas. Espero que o próximo Mundial me traga mais desses.

Talvez a maioria dos leitores não compreenda, mas sempre senti que o meu país é o Benfica. Sou português, claro, até porque o Benfica é português. Sou lisboeta, até porque o estádio da Luz fica em Lisboa. Mas a minha pátria é o Benfica. Sempre achei que pertencia mais ao país de Schwartz, Valdo e Filipovic do que ao de Fernando Couto, Jorge Costa e Sá Pinto. Os jogadores do Benfica são meus compatriotas; os da selecção nacional, nem sempre. Muito provavelmente, o leitor considerará que sou estranho, mas eu sinto-me muito mais compatriota de Ruben Amorim ou Fábio Coentrão do que de Liedson ou Pepe. É absurdo, eu sei, mas é assim.

Tenho estado a fazer uns tratamentos e aguardo resultados positivos em breve. Todos os dias, escrevo 10 vezes num caderno a frase «O Benfica não é obrigado a golear todos os jogos». E depois leio e finjo que acredito. Tudo isto serve para tentar moderar o entusiasmo, que é injustificado. O calendário tem sido favorável ao Benfica. Ainda não defrontou Porto, ou Sporting, o que já aconteceu com os outros. O Benfica limitou-se a dar três ao facílimo Paços de Ferreira (que empatou com o Porto) e dar quatro ao muito macio Belenenses (que empatou com o Sporting). Tudo jogos fáceis, claro. O avanço do Benfica não significa nada. Basta-me repetir esta frase um bom número de vezes e pode ser que passe a acreditar nisso. Os sportinguistas e portistas já conseguiram. Deve ser uma tarefa simples.

 

Por Ricardo Araújo Pereira "jornal a bola"

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ainda não perdemos um jogo.

por João Silva, em 01.09.08

 

 

     HÁ quem goste de ver o copo meio vazio, e há aqueles que preferem vê-lo sempre meio cheio. Eu sou diferente: à medida que vou bebendo até tenho dificuldade em ver o copo, quanto mais distinguir se está cheio ou vazio. Mas, no meu coração, o copo está sempre a transbordar. À partida para o jogo de sábado, tinha um sonho: 3-0. Marcadores: Cristian Rodriguez (hat-trick na própria baliza). Perante isto, o resultado de 1-1, em circunstâncias normais, deixar-me-ia deprimido. Não é o caso. Creio que há, neste empate, muitos aspectos animadores. Primeiro, eu ainda sou do tempo em que golos como o do Cardozo não eram validados em jogos contra o Porto, na Luz. Será que chegámos a um ponto em que basta o Benfica introduzir a bola na baliza para que um golo seja contabilizado? Por mais surpreendente que isto possa ser, aparentemente é verdade. Segundo, há que admitir que empatar contra o Porto em desvantagem numérica, não sendo excelente, chega a ser razoável. É importante não esquecer que o Porto, além de ser uma das melhores equipas portuguesas, é também uma das melhores equipas sul-americanas da actualidade. Terceiro, com o castigo a Katsouranis, no próximo jogo o Benfica será obrigado a jogar com dois defesas centrais na posição de defesa central. Chamem-me maluco, mas eu gosto disso.

    Continuo convencido de que o Benfica vai ser campeão. Até porque, esta semana, Jesualdo Ferreira revelou sinais de grave incompetência. O treinador do Porto disse que nunca tinha visto o Bruno Alves dar um pontapé em ninguém. Ora, isto significa que Jesualdo Ferreira não viu o Estrela da Amadora-Porto do ano passado, em que o Bruno Alves deu um pontapé nas costas do Anselmo, nem o Leixões-Porto, em que o Bruno Alves deu um pontapé nas costas do Jorge Gonçalves, nem o Sporting-porto, em que o Bruno Alves pisou uma perna do João Moutinho. Também acho mal que o professor Jesualdo não tenha visto aquele Porto-Benfica em que o Bruno Alves deu um pontapé seguido de uma cabeçada ao Nuno Gomes, mas aí não era treinador de nenhuma das equipas. Escandaloso é agora não assistir sequer aos jogos da equipa que treina.

    Sei que, num jornal desportivo, se fala sobretudo de futebol. Mas, se me permitem, hoje gostaria de fazer uma curta incursão pela banda desenhada. Após reflexão cuidada, cheguei à conclusão de que o Hulk é um super-herói ridículo. Basicamente, o poder do Hulk é irritar-se e ficar verde. Ora, a cólera não é dos traços de carácter mais admiráveis, e ficar verde é uma atitude de um mau gosto que deveria afligir-nos a todos. Que raio de super-poder é irritar-se? Percebo que ficar no banco enquanto o Fernando é titular seja coisa para irritar um santo, mas não se pode dizer que seja um poder.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Simbolo
Fundador
115-anos
Reconquista-37

OBENFICA

MISTICA

twiiter

# Classificação 2019/20








Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

CONTACTO silva.joaodiogo@hotmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog