Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Fez-se História!

por João Silva, em 14.05.17

O SL Benfica sagrou-se, este sábado, Tetracampeão Nacional. A uma jornada do final do Campeonato, fez-se história depois de uma vitória, em casa, por 5-0, frente ao Vitória de Guimarães.

Antes do apito inicial, os adeptos ergueram as cartolinas para uma coreografia onde se pedia “Façam história”. E fizeram mesmo!

Benfica_TetraCampeão_1.jpg

No onze que entrou em campo, apenas uma alteração em relação ao jogo de Vila do Conde, com o Rio Ave. Rui Vitória fez entrar o argentino Toto Salvio em vez de Rafa.

E entrou mais forte o SL Benfica. A apenas dois pontos de um sonho e perante mais de 60 mil espectadores - 64 591, naquela que foi a melhor assistência da temporada e da história do novo Estádio da Luz -, os encarnados não desperdiçaram a oportunidade de fazer o que nunca tinha sido feito…

No primeiro quarto de hora, os Tricampeões Nacionais estavam cada vez mais perto de fazer história, com uma vantagem de dois golos. Primeiro foi Cervi, aos 10’. Os encarnados recuperaram a bola em zona adiantada, Jonas prosseguiu com o esférico, arriscou o remate e Douglas largou para a frente. De pé esquerdo, o argentino não perdoou.

Aos 15’, Raúl levantou as bancadas da Luz! Pontapé de baliza muito longo de Ederson, o mexicano fez a bola sobrevoar Douglas e cabeceou para a baliza dos vimaranenses. Duas oportunidades, dois golos.

Ambiente fenomenal na Luz! Os adeptos iam cantando e pedindo o 36 a um Benfica decidido em conquistar o inédito Tetra…

Ao minuto 37, Jonas assistiu Pizzi que rematou para o 3-0. Aos 44’, depois de duas bolas desperdiçadas, Jonas marcou mesmo, com um chapéu a Douglas.

Grande exibição da formação orientada por Rui Vitória que, ao intervalo, vencia por 4-0, um resultado difícil para o Vitória de Guimarães que parecia não ter forças para dar a volta ao resultado. Uma primeira parte de sonho e o Tetra a 45 minutos de distância…

90 minutos que terminaram no 36…

No segundo tempo, mais Benfica. Diante de uns adeptos já confiantes na conquista do título, e debaixo de cânticos que nunca deixaram de se ouvir, os encarnados chegaram à mão cheia de golos.

Aos 66’, Marega tocou Cervi pelas costas, o argentino caiu e Jorge Sousa marcou grande penalidade.

Jonas foi chamado a converter, Douglas esperou pelo remate e não teve hipótese perante o pontapé fortíssimo do brasileiro. Estava feito o 5-0 final.

Rui Vitória fez alinhar de início: Ederson, Nélson Semedo, Luisão, Lindelöf, Grimaldo, Fejsa (78’ Samaris), Pizzi, Salvio, Cervi (72’ Carrillo), Jonas (87' André Almeida) e Raúl.

Daqui a duas semanas, a 28 de maio, as duas equipas voltam a encontrar-se naquela que é uma das maiores festas do futebol português: a final da Taça de Portugal. Os bilhetes estão esgotados e espera-se lotação esgotada no Jamor.

Fonte: SLBenfica.pt

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


O Benfica é TetraCampeão!

por João Silva, em 14.05.17

O_Benfica_é_Tetracampeão.jpg

PARABÉNS!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Benfica venceu a formação de Moreira de Cónegos, numa partida intensa, disputada e com incerteza até ao seu final.

O golo de Mitroglou, aos 41’, garantiu os três pontos que mantêm o Tricampeão na liderança do Campeonato, agora com 68 pontos.
Num livre cobrado por Pizzi, Mitroglou sobe mais alto e cabeceia para a vantagem e para a verdadeira loucura nas bancadas do Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas.

Moreirense_Benfica.jpg

Era de esperar que ia ser um jogo muito difícil, num campo difícil, mas ganhámos, conquistámos os três pontos, que era o mais importante.
O conjunto de Rui Vitória teve uma exibição menos conseguida, mas mesmo assim criou algumas situações de golo que não concretizou e que poderiam ter evitado algum sofrimento no final do jogo.

Faltam seis finais, é jogo a jogo, e agora é preparar o próximo que é o mais importante.

#CarregaBenfica #Juntos #RumoAo36

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Noite de emoções, noite de clássico na Catedral! O Tricampeão Nacional recebeu esta noite de sábado a formação do FC Porto, numa partida referente à 27.ª jornada da Liga NOS.

E não bastasse já ser o clássico… Com oito rondas por disputar, com um ponto a separar os dois primeiros classificados, um Estádio da Luz a rebentar pelas costuras e um ambiente arrepiante com uma coreografia única… estavam reunidos todos os ingredientes para um enorme espetáculo, e foi!

Benfica_honrem_o_manto_sagrado.jpg

Entrada à Campeão do Tricampeão e o golo inaugural não tardou! Enorme jogada, Jonas é travado em falta por Felipe, e Carlos Xistra apita para a marca dos 11 metros.

Chamado à conversão, Jonas, em dia de festejar o 33.º aniversário, remata friamente para o fundo das redes à guarda de Casillas. Aos 6’ o Tricampeão colocava-se em vantagem, numa Catedral a viver um ambiente verdadeiramente incrível.

O FC Porto tardou em acertar e apenas aos 19’ surgiu o primeiro remate à baliza de Ederson, ainda que desenquadrado.

Ora, o Benfica dominou por completo até este momento – superioridade total! – a partir daqui os azuis e brancos equilibraram e o jogo aumentou ainda mais de interesse.

Em cima da meia hora, Mitroglou, depois de assistência milimétrica de Rafa, remata à figura de Casillas; aos 38’, enorme defesa de Ederson, na sequência de um livre direto cobrado superiormente por Brahimi.

Já em cima do intervalo (41’), esteve muito perto o 2-0, com Luisão a subir mais alto na sequência de um canto, mas a bola saiu por cima da trave.

Este Benfica merecia mais!

Ao intervalo, 1-0 para o SL Benfica… no reatar, o empate!

Entraram mais acutilantes os azuis e brancos e, aos 49’, depois de uma enorme confusão na área e várias defesas e recargas, eis que surge Maxi Pereira a colocar o resultado em um igual.

Estava relançado o clássico… Aos 60’, Tiquinho surge isolado, mas Ederson resolve; do outro lado, Jonas esteve a milímetros do golo, mas Casillas defende para canto.

Aos 66’, novamente o brasileiro a estar muito perto de dar nova vantagem às águias, mas a redondinha não quis entrar!

Com 64 036 nas bancadas da Catedral, partida intensa, bem disputada, com as duas equipas a darem o tudo por tudo pelos três pontos.

Aos 72’, incrível, com Casillas, a defender miraculosamente duas bolas com selo de golo, primeiro a remate de Mitroglou, depois Jonas… Lance seguinte e nova enorme defesa do espanhol, desta feita após cabeceamento de Luisão.

O Benfica carregava, carregava, agora com o FC Porto a espreitar o contra-ataque… apesar das oportunidades - muita emoção - até ao final o resultado não se alterou. Empate a uma bola.

Com este resultado, o Tricampeão soma 65 pontos (20V5E2D) e mantém a liderança da Liga NOS.

O SL Benfica alinhou de início com Ederson, Nélson Semedo, Luisão, Lindelöf, Eliseu, Samaris, Pizzi, Salvio (Cervi, 69’), Rafa (Carrillo, 87’), Jonas e Mitroglou.

Segue-se mudança de chip… vem aí a 2.ª mão das meias-finais da Taça de Portugal. Depois da vitória na Amoreira (1-2), é já na próxima quarta-feira que o SL Benfica recebe o Estoril, numa partida agendada para as 20h15, no Estádio da Luz.

O Campeonato Nacional regressa no domingo seguinte, dia 9 de abril, com o Tricampeão a viajar até Moreira de Cónegos para disputar a 28.ª ronda da prova. Esta partida tem início às 20h15.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Com Jonas de regresso ao onze e com uma baixa de última hora – Nélson Semedo –, o Tricampeão entrou com tudo e com os olhos bem postos no regresso à liderança.

Ora, e quando muito se quer e se trabalha para isso, as coisas acabam por acontecer naturalmente.

Primeira parte com domínio e controlo total do Benfica! Várias oportunidades de golo, com André Almeida, aos 12’, a marcar o primeiro da noite.

Benfica_Belenenses 1.jpg

Depois de várias investidas, autêntico sufoco, abertura espectacular de Pizzi, com o lateral português, muito oportuno a surgir na cara de Cristiano – aproveitando o erro de Miguel Rosa – e a rematar rasteiro junto ao poste para o 1-0.

O Benfica manteve a toada, carregou, carregou… com a equipa de Quim Machado a ter somente um lance de maior perigo, aos 38’, mas prontamente resolvido pelo atento Ederson.

Ao intervalo, 1-0, na Catedral para o Tricampeão, com o Belenenses a praticamente ver jogar e a apresentar poucas soluções, perante um Benfica – diga-se – ao qual faltou alguma eficácia para dilatar o marcador.

Benfica_Belenenses 3.jpg

Segunda parte e mais intensidade e emoção! Minuto 47 e lance muito duvidoso, com Mitroglou a cair na área, depois de um empurrão pelas costas de Domingos Duarte. Bruno Esteves, o árbitro do jogo, mandou seguir… mas ficou por marcar uma grande penalidade.

Resposta imediata de um Belenenses mais atrevido. Persson faz o primeiro remate enquadrado à baliza, e Miguel Rosa, no lance seguinte, atira forte ao ferro.

Do outro lado… magia de Mitroglou. Minuto 51, contra-ataque encarnado, Salvio cruza, e o grego, num espetacular remate em arco, faz o 2-0.

Benfica_Belenenses 5.jpg

E não foi preciso esperar muito para os 53 897 adeptos nas bancadas da Luz festejarem o terceiro. Assistência de Zivkovic, golo de Salvio! 3-0, à passagem dos 60’.

Até ao final, mais um par de oportunidades – o jogo partiu – e Jonas, já em período de compensação, sentenciou num 4-0 final. Vitória justíssima!

Com este resultado, o Tricampeão reassume a liderança da Liga NOS, agora com 63 pontos (20V3E2D), com 56 golos marcados e 13 sofridos.

O SL Benfica alinhou de início com Ederson, André Almeida, Luisão, Lindelöf, Eliseu, Samaris, Pizzi (André Horta, 85’), Salvio (Rafa, 77’), Zivkovic (Carrillo, 67’), Jonas e Mitroglou.

Benfica_Belenenses 4.jpg

Na próxima jornada, a 26.ª, o SL Benfica desloca-se à Capital do Móvel para defrontar a formação do Paços de Ferreira. Esta partida está agendada para as 20h30 de sábado.

Fonte: SLBenfica.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)


Antevisão da partida com o Belenenses

por João Silva, em 13.03.17

Ataque ao tetra.jpg

Rui Vitória mostrou-se confiante numa boa resposta da equipa do Benfica frente ao Belenenses, no jogo da 25.ª jornada da I Liga de futebol, após a eliminação na Liga dos Campeões frente ao Borussia Dortmund.

Na antevisão da partida com os ‘azuis’, Rui Vitória lembrou que é preciso ultrapassar a goleada sofrida na Alemanha, por 4-0, em nome dos "objetivos para conquistar" esta época, ou seja, o inédito tetracampeonato e a Taça de Portugal.

"Queremos ganhar todos os jogos, mas ao não ter acontecido é preciso ter cabeça fria e saber que há mais vida pela frente. Sei como os jogadores reagem e o que mais queremos é que o jogo venha para jogarmos em casa e com o nosso público", afirmou o treinador do Benfica, na conferência de imprensa, no Estádio da Luz.

O desempenho dos tricampeões nacionais em Dortmund foi alvo de críticas durante os últimos dias, mas Rui Vitória reiterou a sua tranquilidade, vincando que não mudaria muito em relação à estratégia adotada na segunda mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões.

"Vejo as criticas sempre como forma de aprendizagem, mas isso não me abala. Não são as criticas que me vão tirar o sentido do trabalho, da mesma forma que oiço elogios e recebo-os, mas passo à frente. Se fosse fácil chegar aos quartos de final ia lá muita gente. Não nos dá conforto nenhum porque queremos chegar lá mais vezes, mas há que perceber estas questões", disse.

Admitiu ainda que o erro também pode fazer parte da sua atividade: "Não estamos livres de errar, mas a visão do treinador é completamente diferente. Perante o que foi o jogo e as condições do adversário, hoje faria praticamente a mesma coisa com os jogadores que tinha à disposição."

Recusando um cenário de sequelas psicológicas sobre os seus jogadores pela eliminação das provas europeias, Rui Vitória aproveitou para enaltecer o percurso internacional do Benfica nas últimas duas épocas.

"Foi uma caminhada dentro do que podíamos fazer e que temos sentido como algo muito favorável. Não estamos satisfeitos e nem resignados, queremos lá voltar para o ano. Não recusámos qualquer competição, olhámos todas com uma grande vontade de ganhar", referiu.

Em relação ao embate com o Belenenses, o treinador do Benfica elogiou o crescimento do rival lisboeta, mas vincou a vontade de triunfar: "É um jogo que queremos ganhar, contra um adversário que tem feito uma campanha de qualidade, com processos mais assimilados, e que acrescentou jogadores que deram mais qualidade. Espero um jogo difícil."

Faltam dez jogos, mais o da Taça e eventualmente a final. Serão 12 finais.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Simbolo
Fundador
114_anos

OBENFICA

MISTICA

twiiter

# Classificação 2018/19







Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


CONTACTO emailsilva.joaodiogo@hotmail.com