Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Raúl Jiménez voltou a saltar do banco de suplentes frente ao Feirense e instantes depois marcou o golo que permitiu ao Benfica desmanchar o persistente 0-0. Numa tarde/noite onde Jonas não foi o salvador, coube ao mexicano apresentar serviço e pela primeira vez em 2017/18 ter peso decisivo na conquista de pontos na Liga.

Raul_Jimenez_1.jpg

Com Jiménez vítima da regularidade de Jonas e do 4x3x3, vem cabendo a Rui Vitória manter os índices de foco e motivação do camisola 9. Quem o garante é quem trabalhou sob as ordens do atual treinador das águias e que, ao mesmo tempo, na sua carreira também passou por uma época em que foi suplente utilizado em... 27 encontros: Carlos Saleiro.

A O JOGO, o antigo avançado do Sporting recordou não só aquela temporada de 2010/11 mas também a preponderância que a psicologia de Rui Vitória tem na gestão dos seus balneários, ele que foi seu pupilo no Fátima. "É um treinador de envolver, sabendo gerir quem joga e quem fica de fora. O Rui Vitória nunca deixa cair ninguém e, também por isso, consegue ter com ele 99,9 por cento dos plantéis, o que não é coisa fácil. No Fátima, todos se sentiam bem porque o Rui Vitória fazia essa boa gestão, acompanhando de perto todos os jogadores, preocupando-se e dando muito apoio psicológico. No Benfica, estará a conseguir fazer essa gestão com o Jiménez, o que ajuda a explicar o seu rendimento quando salta do banco", elucida Saleiro. Jiménez, recorde-se, tem agora 26 jogos na Liga, sendo 25 como suplente utilizado, e quatro golos marcados.

Raul_Jimenez_2.jpg

Já quanto ao que sente um jogador sucessivamente relegado para a condição de suplente ou de "arma secreta", Carlos Saleiro fala de uma situação dramática. "É complicado... Na altura [no Sporting] entrava a cinco ou dez minutos do final e até participei em mais jogos do que na época anterior. Mas a partir de certa altura vai-se tornando difícil gerir essa situação semana após semana.

"Quando não merecemos uma aposta do técnico, acabamos por ir animicamente abaixo, visto que nos sentimos menos úteis", afirma o ex-atacante, que lembra a importância da confiança no desempenho dos responsáveis por fazer golos. "No caso particular dos avançados, ter confiança alta é essencial para se aproveitar as ocasiões que apareçam. Como suplentes utilizados, temos menos tempo para marcar e as oportunidades também são mais escassas", explica Carlos Saleiro. Mas em ano de Mundial, Jiménez até pode estar a ter mais uma motivação: "Mesmo não sendo um titular, isso pode ser um fator que ajuda a manter o foco de concentração alto e num objetivo claro."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Jonas quer ultrapassar os 40 golos esta época

por João Silva, em 09.02.18

JONAS.jpg

Jonas acredita que pode ultrapassar a sua melhor marca de golos de sempre numa época. O avançado do Benfica está perto dos 30, mas já aponta aos 43, mais um que os feitos pelo Grémio Porto Alegre, em 2010.

"Penso sempre em melhorar a cada temporada. Como o Benfica está, agora, apenas no campeonato, faltam 13 jogos e eu estou com 28 golos. Tomara que possa manter a média para, quem sabe, passar os números dessa temporada", referiu o jogador, em entrevista ao globoesportes.com.

Jonas é um dos jogadores brasileiros com mais golos, esta temporada, o que o leva a sonhar com uma convocatória para o Mundial da Rússia:

"Por mais que ainda não tenha sido convocado, apego-me muito ao meu momento e ao facto de [Tite, o selecionador] estar atento aos jogadores. É um objetivo meu voltar à seleção, pensando no Mundial. Estou com 33 anos, completo 34 em abril, então esta será a última oportunidade. Depois vou estar com 38, nem sei se vou estar a jogar, ainda."

Jonas ressalvou, contudo, que não se sente "injustiçado" e garantiu que, se não for convocado, apoiará a seleção canarinha "da mesma forma".

Até porque a vida no clube o preenche. Jonas admitiu estar "muito feliz" no Benfica e já pensa no futuro. "Tenho mais um ano de contrato, mas claro que vai depender muito de como terminar esta temporada, como vou estar na outra. A minha relação com o presidente é maravilhosa. Se for ampliar meu contrato, é porque tenho feito bons trabalhos. Caso contrário, terminar aqui tem passado pela minha cabeça", assumiu.

Apesar da felicidade na Luz, Jonas não teve dificuldades em eleger a maior deceção que viveu desde de águia ao peito: a campanha desastrosa do Benfica na Liga dos Campeões, na presente temporada.

"Foi minha maior deceção aqui no Benfica porque, nos anos anteriores, fizemos boas campanhas na Champions. E aí cria a expectativa de, a cada ano, chegar mais longe. Nos dois últimos anos, chegámos aos 'oitavos' e aos quartos de final. Como este ano foi atípico, porque perdemos os seis jogos, foi muito frustrante e dececionante. Nós todos, presidente, jogadores, ficámos muito tristes pela campanha", frisou.

Jonas encontrou vários motivos para o "desastre" europeu, com seis derrotas em seis jogos, 14 golos sofridos e apenas um marcado, com uma humilhante goleada, por 5-0, em Basileia, à mistura.

"Não estivemos mesmo à altura da competição, não fizemos bons jogos. Não tivemos qualidade, concentração. Foi uma soma", explicou o goleador. "Perdemos para os dois rivais com quem poderíamos estar a lutar pela qualificação. Isso deixou-nos muito em baixo".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Jardel completou 200 jogos de águia ao peito

por João Silva, em 07.02.18

Jardel_200_jogos.jpg

Com uma exibição de mão-cheia, Jardel completou 200 jogos pelo Benfica no último sábado, no triunfo por 5-1 sobre o Rio Ave, tendo apontado o primeiro golo das águias e feito a assistência para o terceiro.

Em entrevista à BTV, o central passou em revista vários dos momentos do seu percurso no Clube por quem está "apaixonado".

200 JOGOS
"É um sentimento muito bom, que me faz voltar atrás no tempo, quando era criança e sonhava tornar-me jogador. Várias emoções e nem nos melhores sonhos pensei em realizar 200 jogos pelo Benfica. É o melhor clube português e um dos melhores da Europa. Fiquei arrepiado e espero cumprir ainda mais jogos por este Clube por quem estou apaixonado."

A ESTREIA
"O primeiro jogo foi com o Aves… Quando fiquei a saber do interesse do Benfica, para mim e para a minha família foi uma alegria enorme. Fui muito bem recebido pelos companheiros, pelos brasileiros… o Luisão, o nosso capitão. Isso ajudou na minha estreia. É uma grande responsabilidade defender esta camisola. Fiquei feliz, porque conseguimos vencer. Foi para a Taça de Portugal."

O APELIDO "GUERREIRO DA LUZ"
"Essa partida [jogo número 76] foi uma guerra. Tive um choque muito forte, não sabia da gravidade do corte. Vencemos o jogo, foi um jogo apertado. O Markovic marcou um grande golo com um chapéu ao Douglas. No intervalo fui ao espelho para ver o corte e não me deixaram, porque se visse a gravidade do corte, possivelmente, não voltava. Não me deixaram e voltei. O sangue não estancava, mas fiz o jogo todo. Fiquei feliz por ter feito o jogo todo e por termos saído com a vitória." Leia mais AQUI.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Jardel: «A equipa está focada no título»

por João Silva, em 18.01.18

Jardel.jpg

Jardel e João Carvalho marcaram presença numa sessão de autógrafos na loja oficial do Benfica, no Estádio da Luz. 

O defesa brasileiro destacou que «no início da temporada existiram percalços», tendo sido afastados de todas as competições, mantendo-se apenas no campeonato nacional, mas que os encarnados estão «focados no título» e que esse é o «maior objetivo» da equipa.

Jardel elogiou os seus companheiros de posição, Luisão e o jovem Rúben Dias. 

«Rúben Dias tem muito potencial e continua a seguir o seu trabalho todos os dias»

O defesa de 31 anos, comentou ainda a renovação por mais uma temporada de Luisão com as águias. «É o nosso capitão, para mim é uma referência e sem dúvida que se isso acontecer vou ficar muito feliz». 

Jardel desvalorizou a polémica do caso dos e-mails, afirmando mesmo que não é uma questão que «atrapalha em nada» e que o plantel do Benfica está «focado no trabalho e nos treinos». 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A cumprir a sétima época ao serviço do Benfica, Salvio é um dos jogadores mais utilizados por Rui Vitória e vem correspondendo em campo com golos e assistências.

Em Braga, na última ronda, voltou a fazê-lo ao inaugurar o marcador, aos 11’, e no final da partida afirmou que quer “ser um ala com muito golo para ajudar a equipa com assistências e golos”. Um dos elogios que lhe é feito de forma transversal é o facto de ser um extremo com muito golo. Para além dos sete tentos nesta época na Liga NOS, Salvio apontou, na mesma competição, 10 em 2012/13 e nove em 2014/15.

Esta capacidade que o camisola 18 tem para participar ativamente no jogo da equipa vale-lhe o estatuto de extremo argentino mais valioso nos 10 principais campeonatos da Europa, superando nomes como Ángel Di María (PSG) ou Correa (Atlético de Madrid).

Até ao momento, na Liga NOS 2017/18 Salvio realizou 16 partidas onde apontou sete golos e efetuou três passes para golo. Este registo resulta na participação direta em 10 golos benfiquistas na prova, numa percentagem de influência de 23 por cento. Leia o artigo completo AQUI.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


O Adeus de Júlio César, Obrigado Imperador

por João Silva, em 29.11.17

Júlio César, de 38 anos, acertou a rescisão contratual com o Benfica, por mútuo acordo, e despediu-se do Clube que serviu nos últimos três anos e meio.

É uma decisão minha. Sempre tentei ajudar dentro e fora do campo, nomeadamente no balneário e nos treinos. Vi que já não estava a ajudar e falei: para prejudicar, prefiro parar. Já não ia muito motivado para os treinos. É também por uma questão de vaidade pessoal pela carreira que tive, 20 anos. Gostaria de encerrar a minha carreira a jogar. Vendo que estava a ter pouco espaço, optei, amigavelmente, por chegar a um acordo. O presidente foi sensacional comigo e só tenho de agradecer a esta casa linda que me acolheu e à minha família. Entro e saio pela porta da frente de cabeça erguida, conquistei oito títulos, que é um feito muito bom. Foi uma viagem linda durante três anos e meio e só vou levar grandes recordações e grandes alegrias”, disse o guardião em entrevista à BTV.

Um dos mais titulados jogadores de futebol da atualidade termina a ligação ao Clube, 83 jogos depois, onde conquistou oito troféus: três Campeonatos Nacionais, uma Taça de Portugal, duas Taças da Liga e duas Supertaças.

julio-cesar-benfica-saida-1.jpg

A despedida, no Seixal, foi emotiva, em lágrimas.

Júlio César admitiu, ainda, que a decisão foi complicada: “Foi, foi. Estou correndo um risco. Hoje, não tenho nada, não tenho clube. Para que chegasse a este ponto foi muito difícil. Caso apareça alguma coisa, vou estudar as possibilidades; caso não apareça, seria um momento importante para pendurar as luvas, mas ainda não penso nisso.”

Esta decisão tinha de acontecer, até porque o rendimento nos treinos já não era o desejado. “Para ser sincero, nos treinos, já não rendia o que sei que posso render. Eu e o Rui Vitória tivemos uma conversa muito amigável, muito transparente. Saio pela porta da frente e muito grato pelo que o Benfica me proporcionou. Ganhou um novo adepto”, sublinhou.

julio-cesar-benfica-saida-2.jpg

Quem também mereceu rasgados elogios foi Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, por todo o carinho dado.

"Ao presidente só posso agradecer por tudo. Decidimos em 10 minutos. Foi uma coisa extraordinária, vi o quanto o Benfica respeita e vai continuar a respeitar o Júlio César. É uma pessoa com quem quero manter amizade, que é muito grande. É uma pessoa que admiro, vou tentar colocar no meu dia a dia as qualidades que tem. Obrigado pelos ensinamentos", reconheceu Júlio César.

Ainda sobre este assunto, o guardião acrescentou: “Costumamos dizer que o presidente é o 12.º jogador, faz tudo connosco, menos correr. É um presidente campeão, que está presente, que dá a cara, que blinda os jogadores nos momentos menos bons. É superimportante antes dos jogos, no balneário. Isso dá-nos a tranquilidade necessária para chegar ao campo e fazer o melhor possível. Fala-se de Benfica e não há como não lembrar de Luís Filipe Vieira.”

A finalizar, deixou uma mensagem aos Benfiquistas:Um beijo no coração de cada adepto e rumo ao Penta!

Leia a entrevista completa aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Luisão marca ao Liverpool.jpg

Luisão é exemplo de raça, de Mística, de quem veste o Manto Sagrado com orgulho e respeito! Para além de tudo, Luisão é exemplo também no que toca a golos. Apesar de serem já 46 os tentos apontados de águia ao peito – 14 anos consecutivos sempre a marcar – o capitão revelou há pouco tempo que era um fascinado pela arte de defender.

Desde cedo que Luisão revelou também um gostinho especial por agitar as redes, uma atração especial pela baliza… e são da sua assinatura vários golos decisivos que significaram vitórias, eliminatórias ultrapassadas e títulos, muito títulos!

Tudo começou em 2003/04… Luisão fez 22 jogos e assinou quatro golos! Ora, logo na sua estreia mostrou ao que vinha. No dia 14 de setembro de 2003 o Benfica viajou até ao Jamor, casa emprestada na altura, e, frente ao Belenenses, o central brasileiro apontou um dos golos do empate a três bolas à 4.ª jornada do Campeonato. Remate poderoso de pé esquerdo, oportuno, letal e à ponta de lança. Leia todos os detalhes de 14 anos ao serviço do Benfica aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Rúben_Dias.jpgRúben Dias partilhou, em entrevista à BTV, a mensagem de estímulo que recebeu do treinador do Benfica quando este o lançou na alta-roda ao lado de Luisão, o central com quem sempre procurou aprender.

Titular nas últimas três partidas do Benfica, um ciclo que incluiu estreia absoluta na Liga dos Campeões e logo com um adversário do tamanho do Manchester United, Rúben Dias partilhou as palavras de estímulo e de orientação que recebeu de Rui Vitória, o treinador que o lançou na alta-roda do futebol.

Formado no Caixa Futebol Campus, o defesa conta que “não foi nada fácil chegar onde estou. Agora é que vai começar. Estou onde sempre quis estar e tenho a oportunidade que sempre quis, de fazer tudo o que estiver ao meu alcance por este clube. A partir de agora é só olhar para cima”, garantiu, seguro de que “o trabalho desenvolvido foi o correto e é para manter”.

Mas há mais confidências neste testemunho do jovem central: a 14 de maio de 2005, quando viu Luisão marcar um golo que valeria um título nacional e se sentiu abraçado pela vibração do universo benfiquista, tudo ficou claro na mente de Rúben. Leia tudo aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O fim do ciclo de três jogos consecutivos sem vencer coincidiu com o regresso de Fejsa ao onze do Benfica.

Afastado da competição desde a segunda jornada, com o Chaves, devido a um traumatismo na perna direita, o médio sérvio foi um dos elementos que contribuíram para o triunfo sobre o Paços de Ferreira e a sua entrada em ação no meio-campo pode lançar os encarnados para uma fase de estabilização de resultados.

Na época passada, na última pior série de Rui Vitória ao comando das águias (três empates com Paços de Ferreira, FC Porto e Estoril), Fejsa também não esteve presente nesses deslizes por motivos físicos, mas voltou na partida da 28.ª jornada, com o Moreirense, que interrompeu essa série (1-0 fora de portas). A partir daí, as águias embalaram rumo ao tetracampeonato, consentindo apenas uma igualdade diante do Sporting, em Alvalade.

Para Rui Vitória, Fejsa tem características que encaixam muito bem na forma de jogar das águias.

O sérvio, que nos últimos dez anos foi sempre campeão nacional pelos clubes onde passou, é um jogador de qualidade e importante para toda a equipa, em função da sua forma de atuar. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gabriel Barbosa tem boas possibilidades de se estrear a titular, amanhã, na Taça CTT. Rui Vitória já admitiu que pretende incluir o avançado na equipa de forma faseada e este jogo com o Sp. Braga reúne as condições ideais para dar ritmo a alguns futebolistas que foram pouco utilizados nos primeiros compromissos da época.

O internacional canarinho, de 21 anos, já contabiliza dois jogos, sempre na condição de suplentes utilizado, nas partidas com CSKA Moscovo e Boavista. Recorde-se que nos dois encontros o reforço emprestado pelo Inter entrou em fases complicadas, quando os tetracampeões nacionais procuravam chegar à igualdade. Com cerca de 15 minutos disputados em cada um dos desafios, o brasileiro teve poucas oportunidades para mostrar o seu valor, uma situação que deseja ver alterada já amanhã.

A aposta em Gabigol também vai permitir ao responsável técnico dos encarnados dar algum descanso a Jonas que, na presente temporada, entrou em todas as partidas e sempre como titular, ao lado de Seferovic.

Tendo em vista o calendário dos encarnados nas próximas duas semanas, Rui Vitória terá de fazer uma gestão cuidada no plantel de forma a dar oportunidade a todos os jogadores e, ao mesmo tempo, controlar os níveis de fadiga dos que já acumulam mais minutos. Jonas, sublinhe-se, é um dos atletas que está nesta última situação e, frente ao Sp. Braga, deve descansar.
 
Fonte: Record.pt
 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Simbolo_do_Maior_Clube_do_Mundo

OBENFICA

MISTICA

twiiter


titulos GLORIAS ETERNAS

eusébio
Mario Coluna




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D