Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Benfica-Sporting (antevisão)

por João Silva, em 03.01.18

Benfica_Sporting.jpg

Depois de um mês de dezembro que confirmou o adeus às competições europeias, à Taça de Portugal e ainda à Taça da Liga, a equipa de Rui Vitória precisa de entrar em 2018 com um novo fôlego na única competição que ainda pode vencer.

O Benfica ainda está dentro da corrida para o ambicionado Penta, a apenas três pontos dos rivais FC Porto e Sporting. Uma vitória esta quarta-feira pode anular a diferença, pelo menos, para os leões, mas em caso de derrota, as águias podem ficar a seis pontos dos principais rivais.

Não é um jogo decisivo na luta pelo título, ficarão a faltar muitos jogos, mas uma vitória do Benfica no derby poderá relançar a equipa para uma segunda volta de grande nível.

Rui Vitória disse estar à espera de uma partida equilibrada, mas mostrou-se confiante na conquista dos três pontos.
«É um derby, com duas equipas de enorme qualidade. Será difícil para qualquer uma das partes. Esperamos ser nós a ganhar, mas temos noção de que haverá dificuldades. Um jogo muito apetecível em termos nacionais e espero que os benfiquistas saiam satisfeitos».

O treinador do Benfica, chamou 20 jogadores para o encontro com o Sporting, relativo à 16.ª jornada da Liga NOS.

Lista de convocados

Guarda-redes: Svilar e Bruno Varela;

Defesas: Lisandro, Grimaldo, Eliseu, Jardel, André Almeida e Rúben Dias;

Médios: Fejsa, Samaris, Zivkovic, Salvio, Krovinovic, Pizzi, Cervi, Rafa e João Carvalho;

Avançados: Raúl, Jonas e Seferovic.

 

#CarregaBenfica

#RumoAo37

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Raúl Jiménez foi a referência do Benfica

por João Silva, em 13.12.16

Benfica_Sporting_4.jpg

Raúl Jiménez, autor do segundo golo do Benfica, foi a principal referência da equipa de Rui Vitória no derby do passado domingo. A esmagadora maioria dos passes teve como destinatário o internacional mexicano, que se manteve no onze.

De acordo com os dados da InStat, empresa especializada em análises de jogos, os 46 passes certos foram na direção do camisola 9. Só Ederson, conhecido pela facilidade em colocar a bola a longa distância, serviu 11 vezes o avançado, mais uma do que Nélson Semedo, que fez a assistência para o segundo golo. Do onze, somente Fejsa não solicitou Jiménez.

Os 46 passes para Jiménez ficaram bem acima das 28 vezes em que a bola chegou a Pizzi, habitual organizador de jogo das águias. Este dado deixa perceber a tendência dos tricampeões para o jogo direto no derby, em contraste com as trocas de bola habituais. Assinale-se ainda que Gonçalo Guedes foi o mais preciso, com uma taxa de 93 por cento – falhou 1 um dos 14 passes.
Outro dado importante, além da eficácia na finalização, é que o Benfica foi mais forte em zonas defensivas, onde apresentou elevadas taxas de sucesso nos duelos aéreos, mas também em bolas recuperadas. Pelo contrário, perdeu mais duelos na frente.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Vamos a eles!

por João Silva, em 11.12.16

O Tricampeão lidera o campeonato, com 29 pontos, contra 27 dos ‘verde e brancos’, que seguem no segundo posto.

O Benfica vem de uma derrota para o campeonato, perdeu por 2-1 no reduto do Marítimo, que encurtou a vantagem na liderança da prova de cinco para dois pontos, permitindo aos ‘leões’ estar ao alcance do primeiro lugar.

No presente campeonato, o Benfica está invicto em casa, com um empate com o Vitória de Setúbal, e quatro vitórias, enquanto o Sporting só venceu dois de cinco jogos fora, somando ainda duas igualdades e um desaire.

Um "derby" é sempre um "derby". Apesar de ser na Luz, nestes jogos não há favoritos. As duas equipas têm os mesmos objetivos: Vencer!

A última vitória do Benfica na Luz frente ao Sporting deu-se em 2013/14, quando Gaitán e Enzo Pérez construíram o triunfo por 2-0. Seguiram-se um empate (1-1 em 2014/15) e uma derrota (0-3 em 2015/16).

Apoio à equipa de Rui Vitória não vai faltar, com mais de 60 mil Benfiquistas que estarão nas bancadas.

Carrega Benfica, mostra a tua Raça, o teu Querer e Ambição!

#RumoAo36

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Olhando para os últimos 50 anos de história da competição, é possível verificar que não é frequente que as duas equipas se encontrem, em particular nos últimos anos. A última vez que aconteceu até nem foi há tanto tempo - em 2013/14, vitória do Benfica, mas antes disso só em 2007/08. Ao todo, foram 17 encontros em 50 temporadas. Outra coisa de salientar, é o facto que os derbys lisboetas na Taça de Portugal têm tido muitos golos, e até algumas goleadas.

Nesses 17 encontros, foram apontados uns incríveis 71 golos: mais de quatro golos por cada jogo. Só nos últimos três encontros, por exemplo - e naturalmente retirando da conta os golos na marcação de grandes penalidades - registaram-se 21 golos. Sete golos por jogo.

As últimas cinco décadas, revela um impressionante equilíbrio: nove vitórias para o Benfica e oito para o Sporting. Vendo apenas a última década, porém, a vantagem benfiquista é mais clara: cinco vitórias 'encarnadas' contra duas vitórias dos 'leões'. 

No capítulo das goleadas, há também equilíbrio. Os 'encarnados' registaram o maior triunfo, com um 5-0 em 1985/86, mas o Sporting pode gabar-se de um 3-0 em 1982/83 e de um 4-1 na final de 1970/71.

Taça_de_Portugal_derbys.jpg

 

#CarregaBenfica

#RumoAoJamor 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

SLB_Clube_JoseAugusto_TacaCampeoesEuropeus_ZonaDec

Para o jogo de sábado em Alvalade, a contar para a quarta ronda da Taça de Portugal, José Augusto diz que a receita dos ‘encarnados’ tem que vir de uma “revolta interior” e do muito que o treinador Rui Vitória possa transmitir.

Tem muito a ver com aquilo que o treinador possa transmitir, possa galvanizar e possa no seu sistema tático”, salientou o ex-internacional, que em 1962/63 esteve numa das poucas vitórias do Benfica no terreno do leão para a Taça de Portugal (1-0).

José Augusto considera que as ausências de Nelson Semedo e Salvio, lesionados, fragilizam o Benfica, mas entende que é possível vencer em Alvalade.

Já provámos também, em outras alturas, que fomos lá e ganhámos. Tenho mais vitórias sobre o Sporting, do que o Sporting sobre mim. E, mesmo depois, como treinador, ganhei uma Taça de Portugal ao Sporting (1969/70)”, lembrou.

O ‘magriço’ divide as probabilidades em 50 por cento para cada lado, num confronto em que alerta para a pressão alta da equipa de Jorge Jesus e a expetativa de que o Benfica “não cometa os erros que cometeu” anteriormente.

O que o Sporting nos fez este ano, pode ser que nós também o possamos fazer”, desejou o antigo médio.

 

#CarregaBenfica #RumoAoJamor

Autoria e outros dados (tags, etc)

Jorge Jesus.gif

O regresso do treinador Jorge Jesus ao Estádio da Luz, por um dia e ao comando dos eternos rivais, domina o ambiente em vésperas de mais um Benfica-Sporting para a I Liga de futebol, no domingo.

Mais do que o momento atual dos dois plantéis, este ano é decididamente o que se passa à margem do jogo no relvado que domina as atenções - não só o regresso do carismático técnico do último bicampeonato dos 'encarnados', como também as polémicas e ameaças de processo, como as caixas com ofertas aos árbitros na Luz e a alegada apropriação de 'software' confidencial.

Pelo processo que o Benfica lhe pretende mover, a pedir 14 milhões de euros de indemnização, e pela transferência 'proibida' para o Sporting no último verão, entendida como 'traição', Jorge Jesus tem todos os focos concentrados nele, até porque as coisas não lhe estão a correr totalmente bem no novo clube, em termos de resultados europeus.

Após seis anos aos comandos dos Benfica, coroados com três títulos nacionais no total, Jorge Jesus saiu em clara crispação com a estrutura do que chamou de 'a sua casa' e acabou por assumir um 'amor de juventude' com o Sporting, que levou logo ao sucesso na Supertaça.

Só isso bastava para inflamar os ânimos neste primeiro jogo na Luz depois da transferência e acentuar o 'alto risco' do embate. Não é decididamente nada certo que os adeptos do Benfica o recebam minimamente bem e isso pode ser o rastilho para problemas no campo e fora do estádio.

Os dirigentes de Benfica e Sporting também não ajudaram nas últimas semanas a um clima de paz entre os dois emblemas e os dias têm sido férteis em ataques e picardias, de variados quadrantes.

Destaque para a intenção do Benfica em levar o antigo treinador à barra - já deu entrada um pedido no Tribunal do Barreiro - e exigir-lhe uma indemnização de 14 milhões de euros pelos contactos mantidos com um funcionário do Sporting ainda durante a vigência do anterior contrato e pela apropriação de 'software' confidencial do clube. 

Quanto ao Sporting, desencadeou a polémica das ofertas de jantares a árbitros na Luz e no Seixal, na já famosa caixa com a imagem de Eusébio e a que Bruno de Carvalho, o líder do Sporting, chamou de 'caixas douradas', por analogia com a investigação que ficou conhecida por 'apito dourado'.

Para acicatar os ânimos, o Sporting chega à oitava jornada da I Liga de futebol à frente do rival, o que não tem sido frequente nos últimos anos. Com 17 pontos, os 'leões' estão igualados com o FC Porto e têm mais cinco pontos do que as 'águias', que, no entanto, têm um jogo a menos (com o União da Madeira, no Funchal).

Melhor, está o Benfica, na Europa, batendo-se bem pela qualificação no seu grupo da Liga dos Campeões, enquanto o Sporting falhou o acesso à 'Champions' e está mesmo com dificuldades inesperadas na Liga Europa.

Ambos jogaram esta semana, o Benfica na quarta-feira em Istambul, com o Galatasaray, e o Sporting na quinta-feira, em casa, contra o Skenderbeu, da Albânia, com muito mais desgaste para o campeão nacional.

Em teoria, o Benfica teve mais um dia para descansar, mas teve de colocar o 'prego a fundo' na Turquia, onde acabaria por perder por 2-1, e desgastou-se com a sempre cansativa viagem longa.

Já o Sporting, não só não teve de deslocar-se ao estrangeiro esta semana, como se deu ao luxo de jogar com os albaneses com uma equipa B, suficiente no entanto para uma clara vitória por 5-1, sempre moralizadora.

O Benfica, agora com Rui Vitória, tem mostrado resiliência, ostentando o melhor ataque do campeonato e registando um muito interessante triunfo em Madrid, sobre o Atlético. E pode sempre contar com o tradicional 'inferno' da Luz, o apoio intenso dos adeptos.

Nélson Semedo, titular no início da época, está lesionado e é a principal 'baixa' do lado do Benfica, que no entanto conta já com Sílvio como opção. Do lado do Sporting, a mais mediática das 'baixas' é o criativo peruano Carrillo, que continua a não ser opção para Jesus, enquanto durar o 'braço de ferro' em redor da renovação de contrato.

O encontro entre Benfica e Sporting, da oitava jornada da I Liga portuguesa de futebol, está marcado para domingo, pelas 17:00, no Estádio da Luz, em Lisboa, com arbitragem de Carlos Xistra (Castelo Branco).

Fonte: Lusa/SOL

Autoria e outros dados (tags, etc)

  • O Benfica não perde na Luz, em todas as competições, há 50 jogos; 
  • Já lá vão seis derrotas consecutivas dos leões em casa do Benfica em jogos do campeonato;
  • 88 meses é o tempo que o Sporting está sem marcar na Luz para o campeonato;
  • resultado mais vezes repetido nos jogos da Luz na Liga é 1x1: dez ocasiões. A última vez foi na temporada 2006/07;
  • primeiro Benfica x Sporting para a Liga terminou 1x1 em 1934/35. Carlos Torres, do Benfica, foi o primeiro a marcar nos dérbis da Liga na Luz;
  • Nove é o máximo de golos num dérbi na Luz na Liga. Aconteceu em 1943/44 (5x4) e 1945/46 (7x2); 
  • Eusébio e Peyroteo são os melhores marcadores dos dérbis na Luz, com 16 golos cada um;
  • João Vieira Pinto é o único que marcou pelas duas equipas, na Luz, para o campeonato;
  • Luisão é o jogador das duas equipas com mais jogos e golos em dérbis: quatro golos em 21 partidas;
  • O Benfica não perde na Luz para o campeonato há 35 jogos: a última derrota foi contra o FC Porto, 2x3, em 2011/12;
  • Se marcarem, os encarnados atingem 80 jogos consecutivos a fazerem golos na Luz. A última vez que ficaram em branco foi contra a Académica, em 2008;
  • O Sporting empatou os dois últimos jogos fora e não perde há sete. A sua última derrota foi na Luz, em Fevereiro;
  • Se jogar contra o Sporting, Franco Jara faz 50 jogos pelo Benfica. Marcou 11 golos;
  • Há um ano Sporting e Benfica empataram a um golo em Alvalade, também na terceira jornada do campeonato. Montero e Markovic foram os marcadores dos golos;
  • Nani jogou duas vezes na Luz. Não perdeu e não marcou qualquer golo.

Fonte: www.zerozero.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)


Desmistificação de um "mito"

por João Silva, em 26.11.09

Este sábado disputa-se no "terreno agrícola" de Alvalade, o 151.º "derby" para o campeonato português, entre o oitavo classificado com 14 pontos, e o Benfica, que soma 25 pontos e que está em segundo lugar, em igualdade pontual com o lider Braguinha.
Será um encontro entre duas equipas com aspirações diferentes.
Num lado estará uma equipa que luta para não "cair" nos lugares de despromoção, e do outro lado, estará o Benfica que pretende alcançar a liderança do campeonato.

Apenas em 57 dos 183 "derbies" já disputados, campeonato e taça de Portugal, entre estas equipas, se verificou a vitória do clube que estava pior.

O "mito" que se foi criando, de que o vencedor destas partidas , é a equipa que se encontra pior, é falso!
Só em 31 por cento dos jogos (menos de uma em cada três partidas) o vencedor foi a equipa pior classificada.

Este "mito" surge, de certa maneira, aquando da goleada infringida pela Agremiação do Lumiar ao Benfica, em 1986/87, por 7-1, quando os "lagartos" bateram pela primeira e única vez no campeonato o campeão, que na segunda volta, no Estádio da Luz, se redimiu e venceu por 2-1.

Foi sendo alimentado, quando o Benfica perdeu, por 2-0 em Alvalade, à oitava jornada do campeonato de 1992/93.
Antes do jogo, o Benfica somava  mais dois pontos que os "lagartos", uma diferença que acabou por ficar desfeita.

Na época de 1967/68, o "mito" foi favorável ao Benfica, que partiu para o "derby" com um ponto de atraso, mas um golo de Eusébio relegou os "lagartos" para a segunda posição, definitivamente, e abriu caminho para o título.

 

Só em 27,3 por cento dos "derbies" disputados para o campeonato saiu vencedor quem estava "na mó de baixo", uma percentagem que aumenta nos confrontos para a Taça de Portugal (48,5 por cento).

Na última década, em 25 jogos, apenas em oito ocasiões o pior classificado superou quem estava melhor. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Simbolo_do_Maior_Clube_do_Mundo

OBENFICA

MISTICA

twiiter


titulos GLORIAS ETERNAS

eusébio
Mario Coluna




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D