Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Segue-se a Liga Europa

por João Silva, em 28.11.18

Bayern_Munique_Benfica_2.jpg

O Benfica cai pelo segundo ano consecutivo na fase de grupos da Liga dos Campeões e, tal como na época passada, sofreu cinco golos num só jogo. Em 2017 foi o Basileia, agora foi frente a um Bayern Munique em crise, que se passeou e vulgarizou a equipa de Rui Vitória na Allianz Arena, onde os bávaros chegaram ao intervalo a vencer por 3-0 e, não fosse Vlachodimos, até poderiam ser mais. No final, o resultado estabilizou nos 5-1, salvando-se o golo de Gedson Fernandes no início do segundo tempo.

Na antevisão a esta partida, Rui Vitória dizia que mais do que atacar muito queria que o Benfica atacasse bem. Mas o certo é que nem ataque nem defesa, a equipa foi um autêntico zero, isto porque a equipa não conseguiu ligar as jogadas através de um futebol apoiado à procura de abrir espaços da defesa alemã, isso sim seria atacar bem, mas este Benfica não conseguiu fazê-lo.

Este Benfica, está a mostrar que a crise é muito mais profunda do que aquilo que têm sido os últimos seis jogos da temporada, dos quais apenas venceu dois, empatou um e perdeu quatro, sofrendo golos em todos eles num total de 14.

O adeus à Champions foi carimbado, segue-se a Liga Europa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


O tudo ou nada na Liga dos Campeões

por João Silva, em 27.11.18

Bayern_Munique_Benfica.jpg

O Benfica joga esta terça-feira o tudo ou nada na Liga dos Campeões. Sem margem de erro, o clube da Luz está obrigado a vencer o Bayern Munique, de forma a manter vivo o sonho do apuramento para os oitavos-de-final. O conjunto bávaro vive uma fase de menor fulgor na Bundesliga, com três jogos sem vencer, mas Rui Vitória garante que esse fator não alterou nada a estratégia para a visita à Alemanha.

"Independentemente do momento que as equipas vivam, nós olhamos para a qualidade e o potencial dos jogadores e esta equipa tem valor, jogadores internacional e grande qualidade. Temos que olhar para onde podemos aproveitar alguma eventual fragilidade. Teremos que ser muito rigorosos do ponto de vista defensivo, ser claros no ataque, dar objetividade ao nosso jogo e tirar partido daquilo que são as nossas características. Sei que do outro lado está uma equipa de enorme valor", alertou o técnico das águias, optando por esconder o jogo em relação aos sistema que irá apresentar.

"Fica um pouco independente daquilo que é o 4x4x2 ou o 4x3x3. Sei que isso pode causar, de certa forma, alguma dúvida no adversário. O rigor tático é fundamental e depois saber por onde ir e à velocidade a que nós atacamos a equipa adversária. Estes dois condimentos vão ser fundamentais para o jogo de amanhã. Mais do que dois ou três avançados", frisou.

Sem Salvio, que ficou em Lisboa devido a lesão, o regresso de Rafa à titularidade ganha força. O internacional português atravessa a melhor fase da carreira e a presença na conferência de imprensa pode também indicar essa intenção de Rui Vitória, que fez questão de salientar ainda a necessidade de "atacar bem" e "criar oportunidades".

Já do lado dos alemães, as recentes notícias que dão conta de uma suposta reunião com Arsène Wenger reforçam a insegurança de Niko Kovac no cargo. O treinador do Bayern desvaloriza a questão e lembra que o Benfica também não atravessa propriamente uma fase de estado de graça. "Não sei como o Benfica vai jogar. Estão em quarto e não têm jogado muito bem. A situação é similar como aqui", atirou o croata, identificando o grande problema da sua equipa: "Estamos a sofrer golos que não podem acontecer e tenho pena, em particular, pelo Neuer, que em 20 remates sofreu 17 golos."

Se na teoria a missão já é espinhosa para o Benfica, maior é a dificuldade se tivermos em conta o histórico de confrontos entre as duas equipas em solo germânico. Nas quatro visitas ao terreno do Bayern, o Benfica perdeu sempre e só em 2016 conseguiu um resultado sem contornos de goleada. Desta vez, além do caráter decisivo do encontro, o emblema da Luz tem ainda que alcançar um feito histórico.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Renato Sanches assina pelo Bayern Munique

por João Silva, em 10.05.16

Renato_Sanches.jpg

Renato Sanches vai trocar o Benfica pelo Bayern Munique, um negócio confirmado esta manhã pela SAD encarnada em comunicado enviado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários.

Na nota, a Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD informa ter chegado a acordo com o tricampeão alemão "para a transferência a título definitivo dos direitos desportivos" do jovem jogador pelo montante de 35 milhões de euros.

O Benfica poderá embolsar mais 45 milhões de euros por parte do Bayern Munique, que ficam "dependentes da concretização de objetivos contratualizados e a ocorrerem até 30 de junho de 2021."

Renato Sanches assinou um contrato de longa duração com o Benfica em 2011, mas desde que chegou à primeira equipa com Rui Vitória despertou a atenção de vários clubes europeus.

"O Renato Sanches tem estado a ser obervado há muito tempo pelo Bayern. Temos a sorte de o ter contratado, apesar da concorrência internacional. O Renato é um médio dinâmico, combativo e talentoso tecnicamente, que vai reforçar ainda mais a nossa equipa", afirmou o presidente do clube alemão, Karl-Heinz Rummenigge.

Já o vice-presidente do Bayern Jan-Christian Dreesen detalhou os valores envolvidos na transferência.

"O montante da transferência pelo atual internacional, que tem sido apontado como 'estrela' ascendente do futebol português, é de 35 ME, aos quais se podem juntar pagamentos de bónus se, por exemplo, for nomeado para a equipa mundial do ano ou para a Bola de Ouro", explicou Jan-Christian Dreesen.

Boa sorte Renato!

Foste fundamental na recuperação do Benfica na luta pelo tão desejado Tri.
Que saias campeão, como todos esperamos.

Serás sempre um dos nossos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Guardiola: «O Benfica é uma super equipa»

por João Silva, em 14.04.16

Guardiola.jpg

Na conferência de imprensa, Guardiola analisou a partida frente ao Benfica, depois de ter garantido a qualificação do Bayern Munique para as meias-finais da prova de clubes mais importante da UEFA. "É a Liga dos Campeões, não podemos esperar que não seja um jogo equilibrado. Tentámos controlar, ter a bola e resolver a eliminatória, mas, a Liga dos Campeões é sempre a Liga dos Campeões. Esta Liga dos Campeões não é fácil. Estamos satisfeitos, fizemos um jogo estavél, jogámos o que queríamos, criámos muitas chances. Como sabem, jogámos sempre sem a nossa linha defensiva habitual, tanto na primeira mão como neste jogo, mas estamos onde queremos estar e queremos passar à final". 

O técnico elogiou ainda a equipa do Benfica. “O Mitroglou não esperava que não jogasse. O Gaitán vi que estava em dúvida. Nesta competição precisas do plantel todo para lutar contra estas grandes equipas. Para mim o Benfica é uma super equipa, com Gaitán e Mitroglou é muito mais forte. Nesse sentido tivemos um pouco de sorte"

Desafiado a contar se apreciara algum jogador do Benfica, em particular, Guardiola começou por lembrar que "os jogadores portugueses são muito caros" e elogiou os extremos. Falou de Pizzi, Gonçalo Guedes e ainda de Renato Sanches e Semedo. "Mas o que mais me impressionou foi a forma como souberam organizar-se enquanto equipa".

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Benfica sai da Liga do Campeões de uma forma digna, de cabeça erguida, depois de ter feito tremer o colosso alemão. 

Voltou o Benfica das grandes noites europeias. Voltou e com ele trouxe a crença de uma possível presença numa meia-final da Liga dos Campeões. Jiménez ainda deu esperanças ao Benfica, mas Vidal e Muller roubaram o sonho benfiquista. 

Benfica_Bayern-Munique2.jpg

O Bayern Munique corrigiu erros do primeiro jogo e fez valer o seu poderio, arrancando um empate a duas bolas na Luz para seguir em frente, depois da vitória por 1-0 na primeira mão. Do lado do Benfica, fica a promessa de tentar repetir o feito na próxima época e, quem sabe, com outro desfecho.

Sem Jonas, sem Gaitán e também sem Mitroglou, Rui Vitória apostou no moralizado Jiménez e ganhou, lançou Salvio a titular mas perdeu essa aposta. E deu a titularidade a Carcela, no lugar de Gaitán. Guardiola, que já tinha expressado imenso respeito pelo Benfica, deixou Lewandowski no banco e reforçou o meio-campo com Thiago Alcântara, a fazer um tridente com Xabi Alonso e Vidal. A ideia era ter mais bola, não dar espaço para o contra-ataque do Benfica.

Benfica_Bayern-Munique3.jpg

A formação alemã jogava em campo largo, com Douglas Costa e Ribéry muito encostados nas linhas e com o tridente do meio-campo a trabalhar, com variações rápidas de flanco para desposicionar a defensiva "encarnada". Para fazer frente a este sistema, Rui Vitória montou uma equipa que jogava com a defesa subida, muito próxima dos médios, o que retirava espaço ao Bayern para atacar. O perigo surgia quando os bávaros conseguiam mudar a bola de flanco com rapidez, colocando os extremos em um contra um frente aos laterais do Benfica.

Com dificuldades em contra-atacar, face ao pressing alemão, o Benfica raramente conseguiu sair. E quando o fez, com poucos toques e processos simples, marcou. Um centro largo de Eliseu apanhou Jiménez em correria na área. Ganhou aos centrais e a Neuer e fez a Luz tremer de esperança, aos 27 minutos.

Benfica_Bayern-Munique1.jpg

A eliminatória estava empatada e as "meias" à distância de um golo, que voltou a cair na decisão de Jiménez aos 31 minutos, mas o remate do mexicano parou nas mãos de Neuer. Crescia a esperança nas hostes benfiquistas, as bancadas fervilhavam e os jogadores acreditavam que era possível, até porque o Bayern estava muito nervoso e tinha dificuldades em chegar à baliza de Éderson.

Aos poucos a equipa bávara assentou ideias, arrumou-se em campo e Vidal aproveitou uma bola afastada por Éderson para encher o pé esquerdo de fora da área e fazer um golaço, ainda antes do intervalo. Pouco tempo depois de iniciar a segunda parte, após canto estudado, Javi Martinez deixou Thomas Muller na cara do golo. O avançado não perdoou e deu a "machadada final" na eliminatória.

Talisca deu alguma justiça ao resultado, fazendo o 2-2 de livre direto, ele que tinha saltado do banco, tal como Gonçalo Guedes, o homem que ganhou a falta. Falta essa que devia ter sancionado de outra forma, já que Javi Martinez (viu amarelo) travou o extremo quando este ia isolado.

Benfica_Bayern-Munique4.jpg

O mesmo Talisca ainda assustou Neuer, tal como Jovic, mas o resultado acabou por espelhar o que se passou em campo. O Bayern também poderia ter vencido na Luz mas o poste negou o golo a Douglas Costa e Éderson evitou o tento de Lewandowski, com este já isolado.

O Benfica mostrou que é possível uma equipa portuguesa jogar olhos nos olhos com um colosso alemão como é o Bayern. Mesmo desfalcado das três principais unidades atacantes e ainda do seu capitão, a equipa de Rui Vitória fez a Luz relembrar as grandes noites europeias do Benfica. Os adeptos agradeceram com uma enorme ovação nos minutos finais do jogo.

Benfica_Bayern-Munique5.jpg

O SL Benfica alinhou com: Ederson; André Almeida, Jardel, Lindelöf e Eliseu (88’ Jovic); Fejsa, Renato Sanches, Salvio (68’ Talisca), Carcela e Pizzi (58’ Gonçalo Guedes); Raúl.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Antevisão do jogo com o Bayern Munique

por João Silva, em 13.04.16

benfica-bayern.jpg

Embora o Bayern Munique seja uma das equipas mais fortes da Europa, o Benfica numa noite 'sim' pode conseguir passar a eliminatória. No futebol as coisas acontecem.

Rui Vitória precisa de uma equipa perfeita, compacta e de um grande espírito colectivo dos seus jogadores para conseguir a reviravolta na eliminatória, frente a uma equipa alemã que entra em campo com vantagem de um golo, em consequência da vitória por 1-0, na Allianz Arena.

A ausência de Jonas, é o dado mais relevante nas escolhas do treinador do Benfica. O avançado cumpre castigo e entre Talisca a Jiménez é provável que a aposta recaia sobre o brasileiro. Gaitán poderá constituir a outra grande baixa no onze encarnado.O argentino está em dúvida, devido a uma lesão muscular, e só perto da hora da partida é que Rui Vitória saberá se pode utilizar o jogador. Caso Gaitán não recupere, Carcela deverá ser o seu substituto, num onze ao qual regressa Fejsa.

O Bayern Munique trouxe para Lisboa 20 futebolistas, numa lista em que Pep Guardiola não conta com os lesionados Boateng, Robben, Badstuber e Benatia.
À saída da Alemanha os jogadores do Bayern Munique revelaram estar confiantes para o jogo da segunda mão dos quartos de final da Liga dos Campeões, com o capitão Philipp Lahm a salientar que os bávaros vão a Lisboa “para ganhar”.

Como afirmou o treinador do Benfica «Temos de jogar nos limites da organização defensiva, porque sabemos que vamos encontrar uma das melhores equipas do mundo, candidata a ganhar esta competição, que joga em casa e fora da mesma maneira e vai causar-nos problemas. Mas também temos de ser atrevidos do ponto de vista ofensivo. Apesar de termos trazido a eliminatória para cá, continua a ser muito difícil ». Rui Vitória acredita que o Benfica tem capacidade para discutir a eliminatória, ainda que frisando o «poderio» do adversário germânico.

Os cerca de 60 mil adeptos nas bancadas a puxar pela equipa do Benfica, poderão ser um factor decisivo nesta tarefa, que como sabemos, não será nada fácil, mas a esperança é a última a morrer.

Carrega Benfica!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Simbolo
Fundador
115-anos
Reconquista-37

OBENFICA

MISTICA

twiiter

# Classificação 2019/20








Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

CONTACTO silva.joaodiogo@hotmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog