Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Jogo complicado para o Benfica na Luz. No entanto, apesar de sofrer primeiro, conseguiu consumar a reviravolta no marcador e derrotar o Aves, por 2-1, na 16.ª jornada da I Liga.

André Almeida, aos 89 minutos, salvou o Benfica de perder pontos no seu estádio, depois de no início da 2.ª parte ter recebido um cartão vermelho de Carlos Xistra, que o árbitro acabou por retirar após consulta do videoárbitro.
 

André_Almeida.jpg

Nem sempre a superiodade chega para uma equipa se colocar em vantagem. Prova disso foi a primeira parte deste jogo. O Benfica somou nada mais, nada menos que 15 remates em 45 minutos, mas a bola nunca cruzou a linha de golo.

Bruno Lage, apostou na titularidade de André Almeida, Weigl, Jota e Seferovic, e a equipa entrou dominante no encontro, perante um Aves claramente mais defensivo.

A equipa de Nuno Manta Santos estava mais talhada para não sofrer, mas a verdade é que das poucas vezes que incomodou Odysseas conseguiu marcar. Aos 20 minutos, Mohammadi fez a incursão pelo lado direito do ataque do Aves, deixou Ferro para trás e fuzilou o guardião do Benfica, ao mesmo tempo que silenciou o Estádio da Luz. 

O Benfica veio com tudo para cima do Aves e sucederam-se oportunidades de golo. Não se pode reclamar da forma como a equipa construiu, embora na finalização tenha estado com algum desacerto. Beunardeau estava inspirado entre os postes, e mesmo quando não era o guarda-redes do Aves, eram os defesas a cortar em cima da linha de golo ou a bola a embater com estrondo nos ferros da baliza avense.

Na segunda parte, Bruno Lage decidiu retirar Jota e lançar Carlos Vinícius.

O Benfica continuou a atacar, a criar perigo junto à baliza do Aves, mas Beunardeau esteve gigante entre os postes. O francês fez várias defesas de grande nível e mostrou-se intransponível fosse quem fosse o homem do remate… até ao minuto 76. Carlos Xistra assinalou grande penalidade sobre Vinícius e Pizzi não desperdiçou da marca dos 11 metros e fez o seu 12.º golo na I Liga.

O Benfica continuou em busca do golo que lhe permitisse não perder pontos e ia continuando a alvejar a baliza do Aves. Água mole em pedra dura… já diz o ditado. E foi precisamente ao 36.º remate que André Almeida, aos 89’, acabou por salvar o Benfica. Passe de Vinícius e o capitão benfiquista fez o 2-1 final com um remate no coração da grande área do Aves.

O Benfica conseguiu vencer aquele que se tornou, de forma inesperada, um dos jogos mais difíceis da temporada. Com esta vitória perante o Desp. Aves, o Benfica vai manter a distância de quatro pontos em relação ao FC Porto e somar o 13.º resultado positivo consecutivo na Primeira Liga.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bruno Lage chamou 18 jogadores para o encontro desta sexta-feira (19h00) com o Aves, da jornada 16 do campeonato. Tal como anunciado pelo treinador, Julian Weigl reforço de inverno, é chamado pela primeira vez, para um setor de onde saem Florentino e Taarabt, este castigado, relativamente ao duelo da ronda anterior em Guimarães.

Já sem Raúl de Tomás, transferido para o Espanhol, Lage voltou a chamar Jota.

Destaque ainda para Gedson Fernandes. Já há um princípio de acordo para a transferência, mas ainda se mantém como opção para o treinador.

Eis a lista de convocados:

Guarda-redes: Ivan Zlobin e Vlachodimos;

Defesas: Ferro, André Almeida, Rúben Dias, Tomás Tavares e Grimaldo;

Médios: Chiquinho, Julian Weigl, Samaris, Pizzi, Gabriel, Gedson Fernandes, Cervi e Caio Lucas;

Avançados: Seferovic, Vinícius e Jota.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Vitória tranquila do Benfica na Vila das Aves

por João Silva, em 19.02.19

Após as mudanças feitas na partida frente ao Galatasaray, na Liga Europa, Bruno Lage recuperou o onze que tem sido a sua primeira escolha, apostando exactamente nos mesmos jogadores que entraram de início na recepção ao Nacional. E não se arrependeu, porque o Benfica teve o jogo controlado desde o início e precisou de menos de três minutos para se colocar em vantagem no marcador.

O Desp. Aves vinha numa trajectória ascendente, em recuperação classificativa, traduzida pelas três vitórias obtidas nos quatro jogos disputados desde que Augusto Inácio assumiu o comando técnico da equipa.

Mas o Benfica entrou muito forte na partida, a asfixiar o Desp. Aves, e quaisquer aspirações que a equipa de Augusto Inácio tivesse caíram por terra logo aos três minutos. Na primeira situação de real perigo que criaram, a equipa de Bruno Lage colocou-se em vantagem no marcador. Com um grande passe, Samaris fez a bola sobrevoar a defesa do Desp. Aves e encontrar Seferovic. O suíço recebeu de peito e, com um toque subtil, desviou a bola do guarda-redes. Foi o 14.º golo de Seferovic no campeonato, igualando Bas Dost e Dyego Sousa no topo da tabela dos melhores marcadores.

Seferovic_aves_benfica.jpg

O Dep. Aves ainda esboçou uma reacção, mas o Benfica consegue ampliar a vantagem numa grande jogada que começou na esquerda, Grimaldo passou para João Félix, que com um toque deixou a bola para Rafa — este tirou Jorge Fellipe do caminho e disparou para o segundo golo (36’).

rafa_aves_benfica.jpg

A equipa de Augusto Inácio despediu-se da primeira parte com duas ameaças à baliza de Vlachodimos, mas nem Jorge Fellipe, de livre (39’), nem Rodrigo, com um remate potente de muito longe (41’) conseguiram reduzir a diferença.

E o início do segundo tempo viria contrariar a reacção avense, com o terceiro golo do Benfica a ser assinado por Ferro: na sequência de um canto, Beunardeau saiu muito mal da baliza e a bola chegou ao jovem defesa, que a colocou por cima de toda a gente para mais um golo. Logo a seguir, Pizzi surgiu pela direita e teve nos pés o 0-4, mas o remate em jeito saiu alguns centímetros ao lado do alvo.

Ferro_aves-benfica-22-jornada-liga-nos.jpg

O único contratempo ao plano do Benfica surgiu aos 64’, com a expulsão de Ferro. Derley, rápido a fugir à defesa benfiquista, foi agarrado no ombro e derrubado. Hugo Miguel assinalou livre junto à área do Benfica e mostrou o cartão vermelho directo ao central. Foi uma injecção de confiança para o Desp. Aves, que conseguiu levar perigo à baliza de Vlachodimos num par de situações. Rodrigo, no livre a castigar a falta de Ferro, viu a bola desviar na barreira e depois ser defendida para canto pelo guarda-redes. E, aos 69’, Mama Baldé apareceu a cabecear, na sequência de um canto, para Vlachodimos agarrar.

Nesta partida que encerrou a 22.ª jornada da I Liga, o Benfica mantém a perseguição ao líder FC Porto (um ponto de desvantagem) e afastou-se do Sp. Braga (quatro pontos de avanço). O bom período que a equipa da Luz atravessa conheceu mais um capítulo — foi a décima vitória em 11 jogos sob o comando de Bruno Lage. Segue-se a Liga Europa a meio da semana.

#Reconquista

Autoria e outros dados (tags, etc)


Antevisão Desp. Aves-SLBenfica

por João Silva, em 18.02.19

MOMENTO:

Desp. Aves: José Mota saiu e chegou Inácio. As melhorias na equipa avense não tardaram em fazer-se notar: três vitórias em quatro encontros, duas delas na casa de Tondela e Marítimo. A única derrota aconteceu em Braga, o que espelha um pouco do crescimento do detentor da Taça de Portugal. No entanto, os resultados positivos não revelaram um salto por aí além na tabela: o Desp. Aves está em posição descida antes da receção ao Benfica. É, por isso, importante amealhar pontos para sair da zona vermelha.

Benfica: a águia segue num voo bem alto desde que Bruno Lage chegou. Desde a saída de Rui Vitória, os vice-campeões nacionais venceram nove dos dez jogos realizados. A única derrota foi sofrida ante o FC Porto nas meias-finais da Taça da Liga (3-1). Um mero percalço no percurso do Benfica de Bruno Lage que em duas jornadas encurtou para um a distância para o líder FC Porto. Contudo, os dragões já venceram o Vitória de Setúbal nesta ronda. Será, portanto, preciso repetir o que o rival fez para continuar bem dentro da luta pelo título.

AUSÊNCIAS:

Desp. Aves: Falcão lesionado; André Ferreira não pode ser opção por estar cedido pelo Benfica.

Benfica: Ebuehi, Conti, Fejsa, Jardel e Salvio, lesionados.

DISCURSO DIRETO:

Augusto Inácio: «Cabe-nos atrapalhar o jogo do Benfica, tentar sermos rigorosos como temos sido, tentar o ataque quando houver possibilidade e tentar surpreender. Cabe ao Benfica assumir as rédeas do jogo e tentar marcar o mais cedo possível. A nós cabe-nos defender, mas nunca tirando os olhos da baliza do Benfica, senão quem defende, defende, defende, acaba por perder o jogo, nem que seja no último minuto.»

Bruno Lage: «A dor de cabeça vai no sentido de percebermos a dinâmica do Desp. Aves e definirmos a nossa estratégia. O Desp. Aves é uma equipa que joga com cinco defesas, mas é ofensiva, ou seja, joga em 5-4-1, com os laterais em profundidade e em largura, que joga muito bem a construir, com dois médios que gostam de jogar e que tem três homens na frente que são perigosos.»

HISTÓRICO DE CONFRONTOS:

Este será o jogo número dez para a Liga entre os dois conjuntos. A história mostra uma superioridade quase total do Benfica que nunca perdeu contra o Desportivo das Aves: venceu em oito ocasiões e empatou apenas por uma vez. A igualdade (a quatro golos) aconteceu em maio de 2001, precisamente na Vila das Aves.

Fonte: https://maisfutebol.iol.pt

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O reforço brasileiro Gabriel entrou bem frente ao Bayern e poderá ser a novidade no meio-campo do Benfica para a partida frente ao Aves.

Rui Vitória estará indeciso entre manter a aposta em Gedson ou apostar em Gabriel. O médio brasileiro demonstrou frente ao Bayern dar outro poder ofensivo à equipa, tal como revelaram os seus três remates.

Também o avançado suíço Haris Seferovic terá a titularidade em perigo, depois de ter ficado novamente em branco na partida para a Champions, o suíço poderá perder o lugar no próximo jogo, com Castillo à espreita.

Jonas poderá igualmente ser uma hipótese de regressar ao ativo, o goleador brasileiro está clinicamente apto e poderá ser convocado.

Cabe a Rui Vitória encontrar a melhor solução para o ataque, porque dos 19 golos marcados até ao momento, apenas dois foram de avançados.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Simbolo
Fundador
115-anos
Reconquista-37

OBENFICA

MISTICA

twiiter

# Classificação 2019/20








Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

CONTACTO silva.joaodiogo@hotmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog