Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Liga dos Campeões: Astana 2-2 SL Benfica

por João Silva, em 26.11.15

O Benfica garantiu o direito de estar entre a "nata" do futebol europeu, ao beneficiar da derrota do Galatasaray frente ao Atlético de Madrid, depois de ter empatado fora com o Astana a duas bolas. É o regresso dos bicampeões europeus aos oitavos-de-final da maior prova de clubes do futebol europeu.

Astana_Benfica_1.jpg

O empate no Astana Arena foi crucial, num jogo muito complicado que voltou a evidenciar algumas fragilidades deste Benfica de Rui Vitória. Sem Luisão, lesionado, e Gaitán, castigado, o técnico resolveu fazer uma mini-revolução no onze. Lisandro López ocupou a vaga de Luisão, Pizzi a de Gaitán e o miúdo Renato Sanches a de Talisca no meio-campo, fazendo assim a sua estreia a titular no Benfica e logo na Champions. Jonas e Jiménez também voltaram ao onze.

Astana_Benfica_2.jpg

O Benfica sentiu algumas dificuldades para se adaptar ao sintético do Astana Arena. A formação cazaque ia surpreendendo o Benfica, ora com bolas longas para Kabananga, ora com jogadas rápidas de contra-ataque. Twumasi falhou o primeiro aos 18 minutos mas aos 19, o jogador nascido no Gana não perdoou e fez o 1-0, de cabeça, após centro de Kabananga na esquerda. Foi o 15º jogador a estrear-se e a marcar no mesmo jogo na Champions. Aos 31 os cazaques fizeram ao 2-0, agora por Anicic. Soava o alarme nas hostes "encarnadas", mas a dupla atacante tratou de minimizar os estragos antes do intervalo: aos 41 minutos Jonas centrou na direita e Raul Jiménez desviou ao primeiro poste, de cabeça, batendo assim Eric pela primeira vez. Era o 1º golo do mexicano na prova, que voltou assim aos golos, três meses depois do último tento, marcado ao Moreirense.

Astana_Benfica_4.jpg

Rui Vitória conseguiu equilibrar a equipa para a segunda parte, fazendo acertos na defesa mas também no meio-campo. Os "encarnados" passaram a não dar espaço aos avançados cazaques que foram perdendo fulgor com o passar do tempo. Já com André Almeida e Talisca em campo, nos lugares de Sílvio e Samaris, o Benfica vai conseguir evitar a derrota aos 70 minutos, num desvio com a canela de Raúl Jiménez, após centro de André Almeida.

Astana_Benfica_3.jpg

O técnico do Benfica "percebeu" que a qualificação poderia passar por um empate e retirou Jonas do campo, fazendo entrar Cristante para segurar o jogo e o ponto, que daria a qualificação ao Benfica. Tudo seria confirmado quatro horas depois, com a comitiva em pleno voo de regresso para Lisboa, quando o Atlético bateu o Galatasaray.

O objetivo dos "oitavos" da Champions chega a uma jornada do fim da fase de grupos, sendo que o Benfica ainda pode garantir o primeiro lugar do Grupo C e evitar alguns "tubarões" no sorteio. Com mais ou menos dificuldades, a "águia" lá vai trilhando o seu caminho na elite do futebol europeu, algo que vinha a falhar nas últimas épocas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Youth League: Águias voltam a golear o Astana

por João Silva, em 25.11.15

youth league_Astana Benfica.jpg

Depois da goleada por 8x0 no encontro da primeira volta, o Benfica voltou a ser muito mais forte que o Astana, vencendo por 5x0 no jogo da 5ª jornada da UEFA Youth League.

A equipa encarnada alinhou com F. Duarte, Azemović, F. Ferreira, Y. Ribeiro, P. Rodrigues, Banjaqui, G. Rodrigues, Martin, J. Pereira, Buta, J. Gomes.

José Gomes abriu o marcador aos 28 minutos, a passe de Buta, e bisou aos 72, na marca de grande penalidade. No minuto seguinte foi Assylkhanuly quem marcou um autogolo e aumentou a contagem para o Benfica.

Aos 90 e aos 90+3 minutos, quem bisou foi Ricardo Araújo, que entrou ao intervalo e que selou o marcador em 5-0.

O Benfica cimentou assim o primeiro lugar do grupo C da prova, com cinco vitórias em cinco jogos, tendo até ao momento marcado 28 golos e sofrido apenas dois.

Na última jornada as águias recebem o Atlético de Madrid.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Astana Arena.jpg

A viagem do Benfica ao Cazaquistão, onde irá defrontar o Astana, na quinta jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, trará aos ‘encarnados’ dificuldades muito maiores do que ‘apenas’ o adversário em campo.

Apesar de ser, teoricamente, a equipa mais fraca do grupo C, a verdade é que, em casa, o Astana conseguiu garantir o empate frente ao Galatasaray – 2-2 – e ao Atlético de Madrid – 0-0.

Os méritos desportivos são impossíveis de pôr em causa, mas dois factores de peso têm jogado a favor dos cazaques, factores esses que, agora, o Benfica irá enfrentar: o relvado sintético e o frio extremo.

Começando pelo que ao terreno de jogo diz respeito, o Benfica não tem sido propriamente feliz quando joga em sintéticos. No passado recente, surgem na memória duas experiências negativas: em 2012/2013, quando os ‘encarnados’ foram à Rússia foi a Moscovo perder por 1-0 com o Spartak, e na última época, frente ao Boavista, onde, apesar de ter vencido no Bessa, Rúben Amorim contraiu uma grave lesão que o deixou de fora durante grande parte da temporada.

Quanto ao frio, se os números arrepiam, muito pior deve ser passar por eles. No Cazaquistão, espera-se que, à hora do jogo – 21 horas locais, 15 horas em Portugal – estejam entre os dois e os quatro graus negativos. Ainda assim, ligeiramente melhor do que os 15 graus negativos que se têm feito sentir nos últimos dias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Benfica_Astana_6.jpg

O Benfica venceu o FC Astana e conquistou os três primeiros pontos na Champions.

Noite de chuva e frio na capital Lisboa, Catedral com meia casa (32 799 nas bancadas) para acolher a entrada do Glorioso em mais uma edição da Liga dos Campeões.

Prestígio Desportivo, reforço Histórico do emblema e os muitos euros em disputa na competição… ingredientes mais do que saborosos para uma caminhada que se espera longa e de sucesso.
O Benfica e FC Astana foram os protagonistas de mais um desafio histórico! É que pela primeira vez uma equipa portuguesa e outra cazaque se defrontaram nas competições europeias, aliás esta foi, de resto, a estreia de uma equipa oriunda do Cazaquistão na Liga Milionária.

Noite de estreia na Champions também para o treinador Rui Vitória e para os jovens da Formação do Clube Nelson Semedo e Gonçalo Guedes, que surgiram no onze, aliás, o mesmo que goleou o Belenenses na última sexta-feira na Luz.

Benfica_Astana_1.jpg

Primeira metade com pouco para dizer, escrever, neste caso! Jogo mastigado, com a equipa do FC Astana a adotar uma postura super defensiva, no erro do adversário, com o Benfica, pouco imaginativo, a não conseguir encontrar o caminho mais eficaz para as redes contrárias.
Apenas dois lances a merecer honras de destaque e ambos com o mesmo protagonista: Jonas. Meia hora de jogo com o brasileiro a rematar forte para uma grande defesa de Eric; em cima do intervalo, lance individual, com o avançado a permitir nova
intervenção ao guardião dos visitantes.

Benfica_Astana_2.jpg

Na segunda metade a história foi outra!
Paciência e muita entrega dos jogadores aos comandos de Rui Vitória para nunca perderem o foco no objetivo, num jogo em que a postura cazaque complicou e enervou…
Depois, surgiu em campo o virtuosismo individual em prol do coletivo e a partir daí o Benfica soltou-se e carregou para a vitória. Mas vamos a factos!
Entrada inesperada, com o FC Astana muito perto do golo, com Aleksey Shchetkin a enviar a bola ao poste… e a partida finalmente animou!
Aos 51’, Gaitán, acelera, deixa tudo para trás e arranca rumo à baliza adversária, rematando cruzado – sem hipótese – para o golo da vantagem “encarnada”.

Benfica_Astana_3.jpg

 Estava feito o primeiro tento da noite… e o nó (bem atado do FC Astana) desatado finalmente!

A partir daqui, só deu Benfica e foi com naturalidade que os “encarnados” aumentaram a vantagem.
Minuto 62’, Gaitán abriu na ala, Eliseu foi à linha cruzar e Mitroglou, à ponta de lança, encostou para o 2-0.

Benfica_Astana_4.jpg

Até ao final, gestão inteligente... Vitória justa!

No outro jogo do Grupo C, na Turquia, o Atlético de Madrid venceu o Galatasaray (0-2). Com este resultado, espanhóis e portugueses assumem a liderança.

Benfica_Astana_5.jpg

 O SL Benfica alinhou de início com Júlio César; Nelson Semedo, Jardel, Luisão e Eliseu; Samaris (Fejsa, 86'), Talisca (Raúl Jiménez, 76’), Gaitán e Gonçalo Guedes; Mitroglou e Jonas (Pizzi,71’).

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Benfica arranca hoje com a sua prestação na presente edição da Liga dos Campeões de futebol, recebendo no estádio da Luz os cazaques do Astana, em jogo da primeira jornada do grupo C da prova.

 Na conferência de imprensa realizada no Caixa Futebol Campus, Rui Vitória alertou para as dificuldades que o Benfica poderá encontrar esta terça-feira, diante dos cazaquistaneses do Astana.

É, naturalmente, um momento de começar uma nova competição. O foco é mesmo o jogo de amanhã, vamos começar uma competição onde queremos ter um desempenho muito bom. Queremos entrar muito bem nesta fase de grupos depois de um jogo bem conseguido na sexta-feira. Queremos começar bem a Liga dos Campeões e somar já três pontos. Sabemos que não vai ser fácil mas se fosse fácil não seria para nós”, começou por dizer o técnico , deixando claro o pensamento de “jogo a jogo”.

Amanhã temos um jogo difícil, que temos capacidade para ganhar e que queremos ganhar. Naturalmente, respeitando o adversário como fazemos sempre” diante de uma equipa que “está a fazer um belíssimo campeonato, com um grande ritmo competitivo e que se organiza muito bem”, acrescentou, lembrando os mais de 30 jogos que o Astana já leva esta temporada, contrastando com um Benfica que está agora a dar os primeiros passos na temporada 2015/2016.

O técnico garante que a postura dos Bicampeões Nacionais vai ser idêntica àquela que exibiram na goleada ao Belenenses, na última sexta-feira. “O jogo de amanhã vai espelhar a equipa que jogou na sexta-feira. Esperarão um Benfica muito idêntico, não garanto que com os mesmos jogadores, mas com a mesma postura”, disse.

 

 Stanimir Stoilov, treinador do Astana, sabe que será difícil discutir o resultado com o Benfica mas afirma que tudo fará para ganhar.

"Será um jogo muito difícil, o Benfica é uma equipa muito forte, um clube histórico. Vamos sentir muita pressão, a nossa equipa é jovem e inexperiente nas provas europeias mas se jogarmos de forma organizada e tivermos disciplina tática, teremos hipóteses de marcar. Temos consciência que o Benfica é favorito mas no futebol tudo pode acontecer. A chave para o nosso sucesso será a disciplina e jogar em contra-ataque. É muito importante destacar que conseguimos entrar na fase de grupos e isso é motivação mais que suficiente para lutar e jogar bem", disse Stoilov, na conferência de imprensa de antevisão do encontro.
Apesar do nome do adversário, Stoilov afirma que a sua equipa não pode ter medo, mesmo sabendo que vai defrontar uma equipa muito dotada tecnicamente. A fórmula para um resultado positivo estará na organização e disciplina tática para depois surpreender no contra-ataque.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

atletico-benfica-galatasaray-astana-grupo_C.jpg

O Benfica começa e termina a fase de grupos da Liga dos Campeões em casa. O primeiro jogo, a 15 de setembro, é frente ao Astana, na Luz. Depois vai a Madrid e a Istambul. O Galatasaray é o adversário da dupla jornada. O último jogo é com o Atlético, na Luz.

Primeira jornada (terça-feira, 15 de setembro)
Galatasaray-Atlético de Madrid
Benfica-Astana

Segunda jornada (quarta-feira, 30 de setembro)
Astana-Galatasaray
Atlético de Madrid,Benfica, Por

Terceira jornada (quarta-feira, 21 de outubro)
Atlético de Madrid – Astana
Galatasaray – Benfica

Quarta jornada (terça-feira, 03 de novembro)
Astana– Atlético de Madrid
Benfica – Galatasaray

Quinta jornada (quarta-feira, 25 de novembro)
Atlético de Madrid – Galatasaray
Astana – Benfica

Sexta jornada (terça-feira, 08 de dezembro)
Galatasaray – Astana
Benfica– Atlético de Madrid

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Simbolo
Fundador
115-anos
Reconquista-37

OBENFICA

MISTICA

twiiter

# Classificação 2019/20








Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

CONTACTO silva.joaodiogo@hotmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog