Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Uma daquelas vitórias que pode valer um título. O Benfica venceu no Estádio do Bessa ao cair do pano, mais propriamente no minuto 92, quando o empate já parecia uma evidência. Mas os campeões também vivem de momentos como este.

Benfica_Boavista_2.jpg

Sem Fejsa, Gaitán, Luisão, Júlio César e Nuno Santos lesionados e Jardel e Mitroglou a cumprir castigo, foi um onze com várias alterações, e em todas as linhas, que subiu ao relvado do Estádio do Bessa.

Ederson na baliza, com Nélson Semedo e Eliseu nas laterais, com a zona central entregue e Lindelöf e a Samaris adaptado. No meio do terreno André Almeida, Renato Sanches, Pizzi e Salvio, com Jonas e Raúl na ofensiva mais direta.

E foi um Benfica à procura dos três pontos que entrou em campo, apostando preferencialmente no seu flanco direito – com Nélson Semedo a destacar-se mais que Salvio – e em vários livres conquistados nessa zona do relvado. Seria um desses lances, por exemplo, a abrir caminho para uma vistosa bicicleta de Raúl Jiménez, para defesa de Mika.

Benfica_Boavista_1.jpg

As melhores oportunidades pertenceram ao Benfica, mas em número reduzido para o que costuma ser a produção habitual da equipa de Rui Vitória. A ocasião mais flagrante, na etapa inicial, surgiu por intermédio de Pizzi, já após a meia-hora, com um remate ligeiramente ao lado.

Segunda metade a começar com um Boavista atrevido a chamar Ederson a mostrar serviço. Primeiro Rúben Ribeiro, com um grande remate para defesa a dois tempos; depois Renato Santos a fazer o esférico rasar o poste.

Rui Vitória mexe no xadrez tático, tira Salvio e coloca Carcela, com as laterais a ganharem uma nova dinâmica e o Benfica a carregar, mas sempre com os axadrezados à espreita.

Benfica_Boavista_3.jpg

Jogo marcado pela intensidade, muita pressão, luta e oportunidades.

Nos últimos 15 minutos, já com Talisca e Jovic em campo, o jogo partiu por completo e não houve tática que resistisse com as duas equipas a jogarem mais com o coração do que com a cabeça.

O golo poderia ter surgido em qualquer uma das balizas… e surgiu mesmo! Já em tempo de compensação, Eliseu descobre Carcela, com o marroquino, de cabeça, a servir Jonas que, de primeira remata para o triunfo! 

Benfica_Boavista_4.jpg

Com este resultado, o Benfica reassume a liderança isolada do campeonato.

O Benfica alinhou de início com Ederson; Nélson Semedo (Talisca, 74’), Lindelöf, Samaris e Eliseu; André Almeida, Renato Sanches, Pizzi (Jovic, 84’) e Salvio (Carcela, 53’); Jonas e Raúl.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Simbolo
Fundador
114_anos

OBENFICA

MISTICA

twiiter

# Classificação 2017/18








Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


CONTACTO emailsilva.joaodiogo@hotmail.com