Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




SL Benfica 4-0 Portimonense

por João Silva, em 31.10.19

Vinicius.jpg

O Benfica goleou o Portimonense por 4-0 e saltou para a liderança isolada do campeonato. O clube da Luz aproveitou da melhor forma o empate do FC Porto nos Barreiros.

Depois de Bruno Lage, no final da partida com o Tondela, ter expressado o desejo de ver a sua equipa melhorar a qualidade exibicional, o técnico fez uma "pequena" revolução no onze para a partida com o Portimonense.

Bruno Lage trocou cinco jogadores: Saíram Ferro, Pizzi, Florentino, Taarabt e Seferovic para dar lugar a Jardel, Samaris, Gedson, Chiquinho e Vinícius. 

Depois de ter entrado na segunda parte da partida frente ao Tondela, Chiquinho queria justificar a titularidade e logo ao minuto 3´esteve perto do golo. Rodopiou sobre um adversário e atirou com muita força, por cima da baliza.

Contudo, foi o Portimonense a dispor da primeira grande oportunidade da partida. O japonês Koki Anzai apareceu na grande área, após cruzamento de Tabata, e rematou para defesa de Vlachodimos.

Na resposta, Vinícius deu o aviso. O dianteiro passou pelo guarda-redes Ricardo Ferreira, mas o golo foi salvo em cima da linha por um defesa do Portimonense.

Na sequência do lance, num lance de bola parada, o Benfica chegou ao golo. Canto de Chiquinho, Gabriel desviou e no primeiro poste, André Almeida cabeceou para o fundo das redes.

André_Almeida.jpg

O Benfica chegava assim à vantagem ao minuto 17´, e poderia adoptar a matriz habitual dos últimos jogos, com a equipa mais expectante à espera do que faz o adversário.

No ataque tentava dar largura ao seu jogo, privilegiando o lado esquerdo, com Grimaldo e Cervi e com Vinícius como referência ofensiva.

Sempre superior, o Benfica deixou correr o jogo até ao final da primeira parte. O Portimonense tentava responder nas transições, explorando a velocidade dos seus atacantes, mas não conseguia criar perigo, com excepção da oportunidade de que dispôs logo a abrir.

Com o FC Porto a ceder pontos nos Barreiros, o Benfica tranquilizou-se logo no início do segundo tempo, ao fazer o segundo golo e novamente através de uma bola parada. Rúben Dias rematou certeiro com o pé direito após cruzamento de Grimaldo, depois de um pontapé de canto.

Rúben Dias.jpg

Com o lado esquerdo a carburar, Grimaldo lançou Vinícius em velocidade para o dianteiro brasileiro passar pelo guardião Ricardo Ferreira e atirar para o terceiro. Era o golpe de misericórdia na partida. Dois minutos volvidos, o avançado brasileiro voltar a fazer o gosto ao pé. Desta feita foi Chiquinho a servir de trivela para a finalização de pé esquerdo de Vinícius.

Ao minuto 81´, o Benfica ainda esteve perto do quinto. Gedson num bom trabalho individual rodou e rematou de pronto, mas valeu Ricardo Ferreira a evitar o pior.

Triunfo mais do que justo do Benfica que controlou defensivamente a partida e nos contra-ataques acabou por ser letal. Com este triunfo, o Benfica salta para a liderança isolada do campeonato. 

Segue-se o Rio-Ave já no próximo sábado.

#CarregaBenfica

#RumoAo38

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Depois do triunfo em Tondela no domingo passado e consequente liderança (partilhada com o FC Porto), o Benfica tem já novo encontro para o campeonato. O próximo adversário chama-se Portimonense.

“Há expetativas e exigências. Isso temos claro na nossa mente. Era o que pretendíamos era ter um reentrada forte. Temos de dar continuidade a isso. Temos condições para jogar melhor e temos essa exigência internamente. O mais importante é que quando as exibições não surgem como já surgiram,temos de conquistar os três pontos. Com pontos é que se fazem campeões. Tivemos dois dias de intervalo, vamos enfrentar um Portimonense muito competente e que contra os grandes realiza sempre grandes exibições. Temos de estar ao nosso melhor. Essa tem de ser a nossa ambição”, começou por dizer o treinador do Benfica em conferência de imprensa.

Bruno Lage tem sido criticado devido à forma como tem ‘montado’ as suas equipas, não colocando jogadores estratégicos em função do adversário.

“A nossa maneira de trabalhar é igual. Relativamente às exibições, temos consciência de que não estamos tão fortes. As lesões também nos têm tirado alguns jogadores importantes na equipa. Veja em quantos jogos voltámos a repetir a equipa que venceu a Supertaça com o Sporting…”

O Benfica, tal como as equipas portuguesas que estão envolvidas nas competições europeias, tem um calendário mais apertado e Bruno Lage pede compreensão nesta altura.

“Temos sempre séries complicadas. É fundamental as pessoas entenderem o que é ter jogos tão próximos. Há jogadores que recuperam mais rápido que outros, mas o mais importante é pormos o melhor onze e a melhor estratégia para vencer o jogo. Não nos podemos esquecer dos jogos anteriores, Champions e Tondela... tivemos de trabalhar muito para vencer. Há jogadores que vão entrar em sequência de três ou quatro jogos e isso é que pesa. (...) Se fosse possível jogar sempre de quatro em quatro dias, metade destes problemas, lesões e desgaste, não se colocavam”.

O encontro entre Benfica e Portimonense está agendado para as 20h15 desta quarta-feira.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

As últimas exibições do Benfica têm desiludido os adeptos encarnados, mas Toni acredita que neste momento o mais importante são as vitórias alcançadas pela equipa de Bruno Lage. A antiga glória das águias admite que o nível exibicional está abaixo daquilo que se viu na temporada passada e coloca as diversas lesões que tem fustigado o plantel do Benfica nesta equação. 

"Este Benfica está diferente daquele Benfica da época passada. A última temporada foi uma época, desde que o Bruno agarrou a equipa, em que o Benfica conseguiu conciliar os resultados com boas exibições. Agora, está num período no qual as exibições não são tão conseguidas, mas vai ultrapassando os obstáculos. O campeonato é uma prova longa e portanto são os pontos que contam, mas espera-se uma melhoria em termos exibicionais", começou por dizer Toni, em declarações ao Desporto ao Minuto

A exibição do Benfica em Tondela não impressionou e Toni não deixa de lamentar o infortúnio de Rafa ao lesionar-se numa fase em que revelava ser uma das unidades mais importantes "na manobra ofensiva" das águias

"Naturalmente, o Rafa tem sido um elemento preponderante na manobra ofensiva do Benfica. Não ter Rafanos dois próximos meses é realmente uma baixa de peso", destacou o antigo médio, de 73 anos, que conquistou oito campeonatos nacionais ao serviço do clube da Luz. 

Por outro lado, a recuperação de Chiquinho, que foi mais rápida do que o que estaria inicialmente previsto, poderá ajudar o Benfica a superar a ausência de Rafa

"O Chiquinho infelizmente lesionou-se cedo… Pelo que fez na última época ao serviço do Moreirensepoderia ter já completado a afirmar-se na equipa do Benfica. Ele procura o seu espaço de afirmação e o seu regresso é importante. O que um treinador deseja é ter todos os jogadores disponíveis quer do ponto de vista físico como mental, para poder enfrentar as provas em que está envolvido", confessa Toni.

"O Benfica está em todas e vem aí um jogo que deve ser decisivo para as aspirações do Benfica quer na Liga Europa quer na Liga dos Campeões. Outro resultado que não seja a vitória, ou pelo menos o empate, diante do Lyon, colocará o Benfica fora da Europa. Esse jogo com o Lyon é de importância capital na Europa", explicou Toni. 

Uma das grandes mudanças do Benfica entre a última e a presente temporada reside no momento de forma de Haris Seferovic. O internacional suíço, melhor goleador do campeonato em 2018/19, é o avançado mais utilizado por Bruno Lage, mas está longe de assinar um momento de grande fulgor no que os golos dizem respeito. Toni alerta que Bruno Lage terá de encontrar a melhor forma de gerir a utilização de Seferovic, caso o helvético continue "perdulário" e longe de mostrar os argumentos que mostrou no passado.  

"Sente-se, já desde a época passada, que Seferovic é um dos eleitos de Bruno Lage. Este ano vê-se que é um jogador, mesmo não estando a repetir aquilo que fez na época passada, do qual o Bruno não abdica. Naturalmente, vai ter gerir essa situação até porque também tem o Raul [de Tomas] e [Carlos] Vinícius. Mas são jogadores de características diferentes, até porque o Seferovic ataca muito a profundidade. Este ano, Seferovic tem estado perdulário. No ano passado foi muito mais objetivo, foi o melhor marcador e foi eleito o melhor jogador na Suíça", frisou. 

atual época do Benfica tem sido marcada também pela onda de lesões - mais precisamente 13 - que foi reduzindo as opções de Bruno Lage. Ainda assim, Toni não deixou de realçar o recente regresso de um jogador que considera ser fundamental no Benfica. O capitão André Almeida esteve lesionado, mas foi titular em Tondela e a equipa, segundo o antigo jogador encarnado, só ficará a ganhar. 

"O Gabriel lesionou-se na Supertaça. Depois, foi o Florentino. Era o par do meio-campo que o Bruno Lage tinha para aquela zona. Embora os outros jogadores tivessem correspondido: SamarisTaarabtGedson… Depois também houve a lesão do Gedson. O meio-campo base era o Gabriel e Florentino. E depois há também um elemento que regressou agora e que foi muito importante na última épocaAliás, os dois laterais são muito importantes na manobra da equipa, quer André Almeida, quer Grimaldo. O André Almeida fez uma épocaexcecional", vaticinou. 

A mudança de João Félix para o Atlético de Madrid tirou a Bruno Lage a unidade mais desequilibradora da equipa e isso ainda se faz ressente no atual Benfica

"João Félix era a pedra para aquele 4x4x2 híbrido do Benfica a época passada. Ainda há aqui uma base da época passada, mas há que melhorar para elevar o nível exibicional", destacou, prosseguindo. 

"As exibições não se melhoraram de um dia para o outro. Muitas vezes as equipas passam por fases em que têm de ganhar. São os resultados que marcam a vida dos treinadores. Os treinadores gostam e querem todos ganhar e jogar bem. O Benfica está numa fase em que não está a empolgar como empolgava na épocapassada. Mas está a ganhar e a dividir a liderança com o FC Porto. A perspetiva mais negativa que existe é na Champions, por conta daquela derrota em casa com o Leipzig. Esse é o resultado negativo, porque é fundamental não perder os jogos em casa nesta competição. Por isso, aquilo que um treinador pede é tempo. Mas quando se está numa equipa como o Benfica, o Sporting ou o FC Porto, não há tempo para pedir tempo. A solução passa por trabalhar todos os dias para melhorar e regressar ao futebol atraente praticado na épocapassada", rematou Toni. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

É uma estreia nesta prova! Águias e vizelenses encaram-se pela primeira vez no contexto competitivo da prova-rainha do calendário do futebol português. Porém, uma rápida pesquisa ao historial de jogos de ambos os emblemas revela-nos que estas equipas já se enfrentaram em três ocasiões noutras frentes: duas no Campeonato Nacional, uma na Taça da Liga. A vitória foi sempre agarrada pelo conjunto benfiquista.

O primeiro momento em que Benfica e Vizela estiveram face a face no relvado remonta à temporada 1984/85. Em jogo da 1.ª jornada do Campeonato, no dia 26 de agosto de 1984, os encarnados triunfaram por 1-2, com os golos a serem apontados por Michael Manniche e Carlos Manuel. Maurício, perto do fim (84'), reduziu a desvantagem dos anfitriões.

Ainda na época 1984/85, no encontro da segunda volta do Campeonato, o Benfica vincou a sua força no relvado do Estádio da Luz e triunfou por 5-1. Em 13 de janeiro de 1985, os golos das águias tiveram a assinatura de Nené (2)Jorge Silva (2) e Carlos Manuel. Quase ao cair do pano, Perrichon anotou o tento dos vizelenses.

Foi já na Taça da Liga, em 2016/17, que as equipas se tornaram a cruzar. No novo Estádio da Luz, triunfo das águias por 4-0 (golos de MitroglouLisandro López e Jonas, que bisou) na fase de grupos, na noite de 3 de janeiro de 2017.

Atualmente, com 21 pontos averbados em oito jornadas (sete vitórias e uma derrota; 17 golos marcados e cinco sofridos), o Vizela, treinado por Álvaro Pacheco (48 anos), é o comandante da Série A do Campeonato de Portugal. Para alcançar a 4.ª eliminatória da Taça de Portugal, a equipa do distrito de Braga ultrapassou Pedras Rubras por 0-3 (1.ª ronda), Fontinhas por 6-1 (2.ª) e Casa Pia por 1-3 (3.ª).

Já o Benfica, recorde-se, e todas as outras equipas da Liga NOS tiveram o seu primeiro jogo na Taça de Portugal 2019/20 apenas na 3.ª eliminatória. Os comandados por Bruno Lage ganharam por 0-4 no reduto do Cova da Piedade, com os golos a ficarem por conta de Pizzi (2) e Vinícius (2).

Fonte: SLBenfica.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)


Simbolo
Fundador
115-anos
Reconquista-37

OBENFICA

MISTICA

twiiter

# Classificação 2019/20








Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

CONTACTO silva.joaodiogo@hotmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog