Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A primeira das 10 finais que faltavam disputar não correu da forma que todos os benfiquistas desejavam. O dérbi com o Belenenses foi um jogo atípico numa daquelas noites que acontecem de muitos em muitos anos, quando o erro e o azar decidem bater à porta ao mesmo tempo. 

Foi essa dupla circunstância a impedir que o Benfica somasse a 10.ª vitória consecutiva – que, aliás, fez por merecer. Já sabíamos que nos aguardavam muitos obstáculos pelo caminho. O perigo está sempre à espreita e o jogo de ontem confirmou-o em absoluto. É preciso continuar em permanente estado de alerta e lembrar os princípios definidos para se ter sucesso: “Humildade, concentração, ambição e confiança”. 

Todos conhecemos a receita e é importante que assim continuemos, sem desvios. O Benfica está hoje no lugar em que todos queriam estar. É líder e não depende de mais ninguém, a não ser de si próprio e da qualidade do seu futebol, para fazer da Reconquista uma realidade. 

Foi essa qualidade que nos permitiu chegar até aqui. Em março, a 9 jornadas do fim, o Benfica está no caminho certo. “A nossa confiança está naquilo que trabalhamos. Olho para a tarefa e para o trabalho”, repetiu ontem Bruno Lage. É assim que o percurso irá continuar a ser feito: treino a treino, jogo a jogo. Com toda a confiança. 

As grandes vitórias fazem-se com muitos passos. Uns grandes, outros mais curtos. Mas todos os passos contam para que se concretizem as grandes caminhadas. 

Numa noite de emoções fortes – que foi da alegria à ansiedade em breves minutos – seria injusto não destacar o fantástico comportamento dos adeptos! Enorme apoio do início até ao fim e, em particular, na fase mais delicada. A onda vermelha não deixa ninguém caminhar sozinho!

News Benfica

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Bruno Lage: "Faltam nove finais"

por João Silva, em 12.03.19

Após o empate (2-2) frente ao Belenenses, no Estádio da Luz, Bruno Lage considerou que o Benfica fez uma boa exibição, num jogo onde "foi superior em todos os momentos". O técnico encarnado agradeceu ainda o apoio dos adeptos, que nunca deixaram de apoiar a equipa.

"Foi um jogo muito bem disputado. Acho que fizemos um grande jogo perante este Belenenses. A primeira parte foi praticamente nossa, com boa circulação, no entanto, um pouco lenta. O Belenenses, numa linha de cinco, defende muito bem a sua baliza, e tentou ao máximo contornar-nos o jogo por dentro. Nós sabíamos disso, estávamos preparados e tentámos explorar o jogo por fora. No entanto, a circulação não foi tão rápida – principalmente entre centrais e médios – para chegar ao outro corredor e, aí, acelerar e criar as nossas oportunidades. Corrigimos isso e tentámos que os nossos centrais recebessem a bola mais à frente, principalmente, quando a bola circula de um lado ao outro o nosso central estar mais próximo para depois o passe quando chega ao corredor estarmos mais em cima da linha defensiva e não dar tanto tempo ao adversário bascular. Fizemos isso na perfeição e chegámos ao 2-0 com dois bons golos."

"Foi com enorme qualidade e mérito que chegámos à vantagem. Depois foi infelicidade. Surgiram dois erros, erros ofensivos e não defensivos. Por vezes acontecem estes erros, são pequenos deslizes que nos acontecem e acabámos por oferecer o empate ao Belenenses, que é uma equipa que joga muito bem, mas que hoje não foi a mesma equipa. Nós fomos superiores em todos os momentos do jogo. O resultado certo seria a nossa vitória, mas não foi possível. O mais importante é realçar a atitude, a entrega e a organização de que a equipa dispôs até ao final, que tentou sempre vencer o jogo. Foi nesse sentido que as substituições foram feitas. Agora é continuar a trabalhar, faltam nove finais."

Benfica-Belenenses

"Não posso falar do jogo sem falar do público. Os adeptos têm estado sempre connosco. Hoje, com o 2-0 e com o 2-2, o público continuou sempre a apoiar a equipa, perdoou-nos os nossos erros, acredita – nós também acreditamos – e esse vai ser o nosso caminho até ao final: jogar bem e esperar que o público continue a ajudar como ajudou hoje."

Benfica-Belenenses

"Os jogadores têm de perceber o jogo que fizeram, os erros acontecem. Pior seria não termos feito este jogo ou não jogar bem e ganhar. Sabemos que era importante ganhar, mas aquilo que nos tem trazido até aqui, nestes dois meses de trabalho, é esta qualidade de jogo. Vamos fazer a nossa análise, perceber onde errámos e continuarmos seguros daquilo que fazemos. Isso e o maior conforto e a maior confiança que treinadores, jogadores e todo o staff devem ter: no trabalho, no jogo e na qualidade do jogo. A equipa jogou bem e correspondeu àquilo que pretendíamos: pena os dois deslizes que oferecemos ao adversário e que resultaram no empate."

Benfica-Belenenses

"Precisamos de treino para que estes erros aconteçam no treino, para consolidarmos esta forma de jogar. A equipa esteve consciente, sempre concentrada e fez uma exibição segura. É pena o resultado porque são dois erros ofensivos. Se fossem defensivos, as coisas seriam outras. Erros coletivos. Nossos. E primeiramente do treinador."

Benfica-Belenenses

"Vamos esperar por mais jogos. São duas competições diferentes [Liga Europa e Campeonato Nacional]. Preocupado estaria se, em três ou quatro jogos consecutivos, a equipa não jogasse com a qualidade que jogou hoje. Isso é que seria preocupante. Os resultados são muito importantes, temos consciência disso, mas reforço: aquilo que nos levou a esta recuperação foi esta forma de jogar, esta atitude e esta organização. Se forem fazer a análise do resultado, é o empate, mas se forem ver o jogo que fizemos já temos tido, no nosso percurso, exibições menos conseguidas. E isso que nos vai agarrar. O equilíbrio tem sido nota dominante e é com esse equilíbrio que vamos fazer o nosso caminho até ao final."

Benfica-Belenenses

"Se não tivéssemos o nosso jogo, se a bola queimasse nos pés, se não tivéssemos posse de bola, se não jogássemos bem, se não criássemos oportunidades, eu concordava. Independentemente do resultado, amanhã [terça-feira] o trabalho é o mesmo: preparar o jogo seguinte, analisar este e definir a melhor estratégia para, na quinta-feira, voltarmos a fazer um grande jogo."

Benfica-Belenenses

"Acredito que temos de continuar a trabalhar. Temos um grande jogo na quinta-feira e no domingo voltamos a jogar para o Campeonato. Temos de estar na máxima força, como estivemos hoje, para vencermos a equipa que, na minha opinião, é a sensação do campeonato [Moreirense]. Nisso é que eu acredito."

Benfica-Belenenses

"Eu quero ser favorito em continuar a jogar bem e a proporcionar bons espetáculos a quem nos acompanha. Isso é o que mais me importa. Eu sou um treinador muito direcionado para a tarefa e para aquilo que controlo. O favoritismo eu não controlo. O que eu controlo é que se jogar bem vou ganhar mais jogos, mais pontos e no final fazem-se as contas."

Benfica-Belenenses

"Relativamente à falta de um jogador, temos de ter a consciência de que a equipa tem de funcionar com uma identidade. Andámos dois meses a jogar e vocês perguntavam-me pelo Jonas. Hoje o Jonas joga, faz 90 minutos – como eu vos prometi – faz um golo, e vocês perguntam pelo Seferovic?"

Benfica-Belenenses

"O que gostei mais do Jonas foi a exibição e o golo. Fico feliz por me ter dedicado o golo, mas aquilo que me deixa alegre é a forma como o jovem Jonas treina e está pronto para ajudar a equipa. Isso é que me deixa mais feliz. Fez um bom jogo, ajudou a equipa e fez um grande golo."

Fonte: SLBenfica.pt

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Liga NOS: SL Benfica 2-2 Belenenses SAD

por João Silva, em 12.03.19

O Benfica recuperou a liderança da Liga, mas perdeu a vantagem de dois pontos que tinha sobre o FC Porto, ao desperdiçar uma vantagem de dois golos na Luz diante do Belenenses.

A vencer por 2-0, a equipa de Bruno Lage consentiu dois golos caricatos, separados por apenas três minutos, e deixou escapar uma vitória que parecia certa. Jonas, apesar do regresso discreto, desbloqueou o marcador já na segunda parte, Samaris aumentou a vantagem logo a seguir, mas depois o Benfica deitou quase tudo a perder. Um jogo intenso, com quatro golos concentrados num curto período de quinze minutos, a ditar a interrupção da série de nove vitórias de Bruno Lage na Liga.

Dois erros crassos. O primeiro foi, acima de tudo, caricato. Um livre de Diogo Viana que tentou colocar a bola na área, ninguém se fez ao lance, nem Vlachodimos que a viu entrar, impávido, na sua baliza. O Benfica ainda estava a recuperar do choque quando Rúben Dias, com a bola controlada, ofereceu-a a Kikas que não se fez rogado e voltou a bater o guarda-redes alemão, com classe, com um remate em arco. Tal como na primeira volta, o Belenenses voltava a marcar dois golos ao Benfica e, num ápice, o jogo voltava a ficar empatado e frenético.

O Benfica voltou a puxar pela adrenalina e voltou à carga, num jogo que estava agora aberto, com um Belenenses com a confiança em alta pelos dois golos marcados. Silas prescindiu de Kikas para lançar Vélez, enquanto Lage refrescava o ataque com as entradas de Zivkovic e Jota. O Benfica fez o que lhe competia e carregou com tudo nos últimos minutos, mas o Belenenses também cerrou os dentes determinado a não desperdiçar o que tinha conquistado.

O empate não se desfez até final e, feitas as contas, o Benfica regressa ao topo da classificação, mas agora com os mesmos pontos do FC Porto.

No final do desafio, André Almeida, que envergou a braçadeira de capitão, foi eleito o Man of the Match e lamentou que, face às oportunidades que construiu, o Benfica não tivesse conquistado os três pontos.

GoalPoint-Benfica-Belenenses-LIGA-NOS-201819-MVP.j

“O Benfica fez um bom jogo! O Belenenses teve uma proposta de jogo bastante defensiva, foi uma equipa muito organizada, com bons jogadores e defendeu-se com as armas que tem. Na primeira parte tivemos o domínio total do jogo e criámos algumas oportunidades, o Belenenses também soube defender bem e fomos para o intervalo com um empate. Na segunda parte entrámos muito, muito fortes, fizemos dois golos e, quando estávamos por cima, mais perto de fazer o 3-0, e contra tudo o que era expectável, em dois minutos eles fizeram dois golos e empataram o jogo. Depois, criámos ainda mais duas ou três oportunidades e poderíamos ter saído daqui claramente com a vitória. A haver um vencedor teria de ser o Benfica”, analisou André Almeida.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Antevisão da partida com o Belenenses SAD

por João Silva, em 11.03.19

Benfica_Belenenses.jpg

O Benfica recebe hoje o Belenenses no jogo de encerramento da 25.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, na expectativa de reassumir a liderança da prova, a qual foi provisóriamente ocupada pelo FC Porto, que venceu o Feirense neste Domingo.

 

O clube da Luz chega a esta jornada, depois da vitória no Dragão, frente ao FC Porto, e numa série de nove jogos consecutivos a vencer na Liga. Série que coincide com a troca de Rui Vitória por Bruno Lage. Já o Belenenses SAD, por seu lado, que vem de duas vitórias consecutivas e de dois jogos sem sofrer golos. Mais: vem de uma goleada ao Feirense, por 4-0, e de um triunfo surpreendente em Braga.

 

Na antevisão do jogo, Bruno Lage confirmou que Seferovic, lesionado, não irá a jogo, mas não confirmou a presença de Jonas: “A gestão dele é igual à dos outros jogadores. Se tem de jogar, joga. Se tem de ficar no banco e entrar, fica. Se tem de ficar de fora dos convocados, fica também”, explicou.

Relembrou que o adversário do jogo de hoje venceu na 1.ª volta, e isso, por si só, revela a sua qualidade. "É uma equipa com boa organização e com uma vontade enorme de jogar bem e ter a bola. É uma equipa muito competente, com bons jogadores, bom treinador. Vai ser um desafio muito interessante e para vencermos temos de estar ao nosso melhor nível".

 

Já Silas garantiu que vai levar um Belenenses “atrevido”. “Não quero travar o Benfica, mas pretendo que eles não nos travem. Vamos para ganhar e não apenas para não perder”, disse.

 

Bruno Lage convocou 18 jogadores para a receção ao Belenenses SAD, referente à 25.ª jornada da Liga NOS.

Lista de convocados:

Guarda-redes: Mile Svilar e Odysseas;

Defesas: Yuri Ribeiro, André Almeida, Rúben Dias, Ferro e Grimaldo;

Médios: Zivkovic, Krovinovic, Florentino, Samaris, Pizzi, Gedson Fernandes, Rafa e Cervi;

Avançados: Jonas, João Félix e Jota.

 

O jogo entre Benfica e Belenenses SAD, está marcado para esta segunda-feira (20h15), no Estádio da Luz.

#Reconquista

Autoria e outros dados (tags, etc)

A equipa do Benfica faz esta quarta-feira de manhã a viagem para a capital da Croácia, num voo charter que demorará quase três horas. Entre os 20 jogadores escolhidos há algumas surpresas.

O encontro entre o Dínamo Zagreb e o Benfica, da primeira mão dos oitavos de final da Liga Europa, realiza-se na quinta-feira, pelas 17h55 (em Lisboa), no Estádio Maksimir, com capacidade para pouco mais de 37.000 espetadores.

Dos futebolistas escalados pelo treinador Bruno Lage a maior novidade é a inclusão do médio da equipa B, Nuno Santos, de 20 anos.

De fora dos escolhidos ficaram André Almeida, Pizzi e Jonas.

Eis a lista de convocados:

Guarda-redes: Ivan Zlobin, Odysseas e Mile Svilar;

Defesas: Rúben Dias, Grimaldo, Yuri Ribeiro, Sébastien Corchia e Ferro;

Médios: Zivkovic, Samaris, Nuno Santos, Rafa, Gedson Fernandes, Franco Cervi, Krovinovic, Florentino e Gabriel;

Avançados: Seferovic, João Félix e Jota.

A equipa fará o treino de ambientação ao relvado às 17h00 (em Lisboa), estando a conferência de imprensa de Bruno Lage marcada para hora e meia depois.

O presidente Luís Filipe Vieira e vários elementos da direção (José Eduardo Moniz, Alcino António, Domingos Almeida Lima e Sílvio Cervan) viajaram com a comitiva.

Autoria e outros dados (tags, etc)

GoalPoint-Porto-Benfica-LIGA-NOS-201819-Ratings.jp

Grande jogo de Rafa Silva no Dragão. O extremo do Benfica já havia marcado ao Porto na meia-final da Taça da Liga, que os portistas venceram, e desta feita, em jogo da Liga, o internacional português foi verdadeiramente decisivo, sendo o melhor em campo com um GoalPoint Rating de 7.4Rafa fez o golo que deu o triunfo às “águias”, registando no final três remates, um passe para finalização, seis dribles completos em nove e dez acções defensivas, algo pouco habitual num jogador a actuar na sua posição – quatro desarmes e três bloqueios de remate foram os principais momentos defensivo do benfiquista.

Vlachodimos 6.6 – Grande exibição do grego, em especial na segunda parte, altura em que segurou a vantagem benfiquista. Ao todo, Odysseas registou seis defesas, duas a remates na sua área, teve duas saídas eficazes pelo ar e teve eficácia em dez dos 16 passes longos que efectuou.

Ferro 6.5 – O central é jovem, com poucos jogos ao mais alto nível em termos sénior, mas no Dragão não tremeu. Ao todo, Ferro somou 16 acções defensivas, sendo que dez delas foram alívios, e falhou apenas dois de 28 passes.

João Félix 6.0 – Jogo esforçado do jovem benfiquista, que acabou por deixar uma marca forte no jogo pelo golo que marcou. Tirando isso, esteve muito preocupado em ocupar os espaços nas faixas, para fugir às marcações, pelo que pouco mais mostrou, para além de um passe para finalização.

Gabriel 4.4 – O rating do brasileiro não tem explicação apenas na expulsão evitável que protagonizou, ainda aos 77 minutos. O brasileiro acertou apenas 63% dos seus passes, perdeu 16 vezes a posse (recuperou apenas uma), foi o mais driblado no clássico (4) e o que mais maus controlos de bola somou (4). Não sabemos explicar quais os critérios que estiveram na base da sua eleição televisiva (talvez os sete desarmes, registo esse sim positivo), mas conseguimos assim explicar-lhe porque foi o menos produtivo neste jogo, numa abordagem estatística.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



Simbolo
Fundador
115-anos
Reconquista-37

OBENFICA

MISTICA

twiiter

# Classificação 2019/20








Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

CONTACTO silva.joaodiogo@hotmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog