Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Vitória tranquila do Benfica na Vila das Aves

por João Silva, em 19.02.19

Após as mudanças feitas na partida frente ao Galatasaray, na Liga Europa, Bruno Lage recuperou o onze que tem sido a sua primeira escolha, apostando exactamente nos mesmos jogadores que entraram de início na recepção ao Nacional. E não se arrependeu, porque o Benfica teve o jogo controlado desde o início e precisou de menos de três minutos para se colocar em vantagem no marcador.

O Desp. Aves vinha numa trajectória ascendente, em recuperação classificativa, traduzida pelas três vitórias obtidas nos quatro jogos disputados desde que Augusto Inácio assumiu o comando técnico da equipa.

Mas o Benfica entrou muito forte na partida, a asfixiar o Desp. Aves, e quaisquer aspirações que a equipa de Augusto Inácio tivesse caíram por terra logo aos três minutos. Na primeira situação de real perigo que criaram, a equipa de Bruno Lage colocou-se em vantagem no marcador. Com um grande passe, Samaris fez a bola sobrevoar a defesa do Desp. Aves e encontrar Seferovic. O suíço recebeu de peito e, com um toque subtil, desviou a bola do guarda-redes. Foi o 14.º golo de Seferovic no campeonato, igualando Bas Dost e Dyego Sousa no topo da tabela dos melhores marcadores.

Seferovic_aves_benfica.jpg

O Dep. Aves ainda esboçou uma reacção, mas o Benfica consegue ampliar a vantagem numa grande jogada que começou na esquerda, Grimaldo passou para João Félix, que com um toque deixou a bola para Rafa — este tirou Jorge Fellipe do caminho e disparou para o segundo golo (36’).

rafa_aves_benfica.jpg

A equipa de Augusto Inácio despediu-se da primeira parte com duas ameaças à baliza de Vlachodimos, mas nem Jorge Fellipe, de livre (39’), nem Rodrigo, com um remate potente de muito longe (41’) conseguiram reduzir a diferença.

E o início do segundo tempo viria contrariar a reacção avense, com o terceiro golo do Benfica a ser assinado por Ferro: na sequência de um canto, Beunardeau saiu muito mal da baliza e a bola chegou ao jovem defesa, que a colocou por cima de toda a gente para mais um golo. Logo a seguir, Pizzi surgiu pela direita e teve nos pés o 0-4, mas o remate em jeito saiu alguns centímetros ao lado do alvo.

Ferro_aves-benfica-22-jornada-liga-nos.jpg

O único contratempo ao plano do Benfica surgiu aos 64’, com a expulsão de Ferro. Derley, rápido a fugir à defesa benfiquista, foi agarrado no ombro e derrubado. Hugo Miguel assinalou livre junto à área do Benfica e mostrou o cartão vermelho directo ao central. Foi uma injecção de confiança para o Desp. Aves, que conseguiu levar perigo à baliza de Vlachodimos num par de situações. Rodrigo, no livre a castigar a falta de Ferro, viu a bola desviar na barreira e depois ser defendida para canto pelo guarda-redes. E, aos 69’, Mama Baldé apareceu a cabecear, na sequência de um canto, para Vlachodimos agarrar.

Nesta partida que encerrou a 22.ª jornada da I Liga, o Benfica mantém a perseguição ao líder FC Porto (um ponto de desvantagem) e afastou-se do Sp. Braga (quatro pontos de avanço). O bom período que a equipa da Luz atravessa conheceu mais um capítulo — foi a décima vitória em 11 jogos sob o comando de Bruno Lage. Segue-se a Liga Europa a meio da semana.

#Reconquista

Autoria e outros dados (tags, etc)


Antevisão Desp. Aves-SLBenfica

por João Silva, em 18.02.19

MOMENTO:

Desp. Aves: José Mota saiu e chegou Inácio. As melhorias na equipa avense não tardaram em fazer-se notar: três vitórias em quatro encontros, duas delas na casa de Tondela e Marítimo. A única derrota aconteceu em Braga, o que espelha um pouco do crescimento do detentor da Taça de Portugal. No entanto, os resultados positivos não revelaram um salto por aí além na tabela: o Desp. Aves está em posição descida antes da receção ao Benfica. É, por isso, importante amealhar pontos para sair da zona vermelha.

Benfica: a águia segue num voo bem alto desde que Bruno Lage chegou. Desde a saída de Rui Vitória, os vice-campeões nacionais venceram nove dos dez jogos realizados. A única derrota foi sofrida ante o FC Porto nas meias-finais da Taça da Liga (3-1). Um mero percalço no percurso do Benfica de Bruno Lage que em duas jornadas encurtou para um a distância para o líder FC Porto. Contudo, os dragões já venceram o Vitória de Setúbal nesta ronda. Será, portanto, preciso repetir o que o rival fez para continuar bem dentro da luta pelo título.

AUSÊNCIAS:

Desp. Aves: Falcão lesionado; André Ferreira não pode ser opção por estar cedido pelo Benfica.

Benfica: Ebuehi, Conti, Fejsa, Jardel e Salvio, lesionados.

DISCURSO DIRETO:

Augusto Inácio: «Cabe-nos atrapalhar o jogo do Benfica, tentar sermos rigorosos como temos sido, tentar o ataque quando houver possibilidade e tentar surpreender. Cabe ao Benfica assumir as rédeas do jogo e tentar marcar o mais cedo possível. A nós cabe-nos defender, mas nunca tirando os olhos da baliza do Benfica, senão quem defende, defende, defende, acaba por perder o jogo, nem que seja no último minuto.»

Bruno Lage: «A dor de cabeça vai no sentido de percebermos a dinâmica do Desp. Aves e definirmos a nossa estratégia. O Desp. Aves é uma equipa que joga com cinco defesas, mas é ofensiva, ou seja, joga em 5-4-1, com os laterais em profundidade e em largura, que joga muito bem a construir, com dois médios que gostam de jogar e que tem três homens na frente que são perigosos.»

HISTÓRICO DE CONFRONTOS:

Este será o jogo número dez para a Liga entre os dois conjuntos. A história mostra uma superioridade quase total do Benfica que nunca perdeu contra o Desportivo das Aves: venceu em oito ocasiões e empatou apenas por uma vez. A igualdade (a quatro golos) aconteceu em maio de 2001, precisamente na Vila das Aves.

Fonte: https://maisfutebol.iol.pt

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Vitória histórica do Benfica na Turquia

por João Silva, em 15.02.19

O Benfica foi à Turquia arrancar uma importante e histórica vitória por 2-1 sobre o Galatasaray, em jogo dos 16 avos-de-final da Liga Europa. Ao fim de oito encontros na Turquia, o Benfica conseguiu o primeiro triunfo em solo turco.

Galatasaray_Benfica.jpg

Muito foi dito sobre a aposta de "risco" de Bruno Lage. O técnico frisou que lançar vários jovens foi “opção” e “estratégia”, e que sentiu que seria a melhor aposta para este jogo, tendo também em conta a gestão de esforço do plantel. Ficou provado que foi uma boa aposta e que a força e solidez dos jogadores da formação benfiquista veio para ficar.

Ferro, Rúben Dias, Yuri Ribeiro, Gedson, Florentino e João Félix foram titulares e têm uma coisa em comum: Todos foram formados no Seixal.

 

Apesar das muitas alterações promovidas por Bruno Lage, com vários jogadores importantes de fora, Gedson Fernandes, Yuri Ribeiro, Sébastien Corchia e Florentino Luís, assumiram a titularidade e foram personalizados, souberam sofrer e disferiram vários golpes na equipa contrária, com dois deles a dar em golo.

 

O jogo começou com o Benfica na habitual pressão alta e a jogar no erro do adversário até cerca dos 20 minutos. Os turcos superaram a apatia inicial para colocar perigo à defesa das águias que ainda assim iam dando conta do recado.

Aos 19 minutos, o francês Corchia foi decisivo num desvio importante a remate de Onyekuro que levava selo de golo. Na área adversária, Seferovic e João Félix iam apertando os defesas-centrais. Yuri Ribeiro (26’) cruzou da esquerda com Marcão a cortar com o braço. Salvio chamado à conversão da grande penalidade não falhou. Vantagem justa das águias no inferno turco. Até ao descanso o jogo foi repartido, mas sempre com o ascendente português.

Salvio-galatasaray.jpg

Após o intervalo uma contrariedade para o Benfica, que até acabou por equilibrar o conjunto português. Salvio lesionou-se e foi substituído por Gabriel.

A equipa de Bruno Lage dominava como queria mas, num lance em que Gedson não pressionou e Yuri foi surpreendido, o Galatasaray chegou ao empate pelo gigante Luyindama. O Benfica não acusou o golo. Com o bloco sempre subido, os encarnados passaram a jogar mais no meio-campo contrário. João Félix e Seferovic assustaram Muslera, antes do suíço fazer o seu 17º golo da temporada. Rúben Dias fez uma abertura longa para avançado helvético que aguentou a carga e disparou para o justíssimo 2-1.

Seferovic_Galatasaray.jpg

Os jovens do Seixal mostraram-se com nota positiva na Europa e calaram o inferno turco.
Em noite de estreia europeia, Florentino Luís foi o principal destaque do jogo. O médio português de 19 anos foi impressionantes dos passes e nas recuperações de bola, fez ainda dois passes para finalização e cinco desarmes. Em bom plano esteve ainda Seferovic, autor do segundo golo. O avançado suiço somou mais um golo à sua marca pessoal e conseguiu ainda conduzir os contra-ataques do Benfica e fazer três remates enquadrados.

Este resultado abre as portas da próxima fase à equipa de Bruno Lage, que se estreou nas competições europeias. Segue-se o Desp. Aves.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

UefaEuropeLeague.jpg

O Benfica nunca foi eliminado por um conjunto turco nas provas europeias, mas apresenta um saldo negativo frente ao Galatasaray, com uma vitória e duas derrotas. A equipa de Bruno Lage seguiu para este encontro em Istambul sem vários habituais titulares, uns devido a lesão (Jardel e Fejsa), e outros por opção técnica (Grimaldo, Pizzi e Jonas).

 

Segundo o técnico na antevisão ao jogo desta quinta-feira, primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa, “Estes jogadores ficaram de fora apenas por opção. A época é longa e eles fizeram algo diferente ao longo destes dois meses. Foram meses muito carregados e estamos envolvidos em três competições. Esses três jogadores ficaram em casa, mas temos um plantel que nos oferece totais garantias”.

 

Bruno Lage, que se vai estrear nas competições europeias, considerou que “os meses de dezembro e janeiro foram muito carregados”, com jogos “de três em três dias”, e salientou que a equipa técnica toma decisões em “função de diversos fatores”.

"Temos atenção ao esforço dos atletas, ao historial de lesões, à idade, às viagens, à forma de recuperar. São tudo pontos que nos levam a tomar determinadas decisões”, referiu.

 

Mesmo admitindo que “não tem havido muito tempo para treinar”, assegurou que os jogadores querem entrar em campo “com enorme confiança e com a mesma qualidade que têm demonstrado em Portugal”.

 

O Galatasaray tem uma grande equipa, um enorme treinador e joga num estádio fantástico. Temos uma equipa com jogadores que têm muitos jogos internacionais. Já tive oportunidade de assistir ao vivo a jogos aqui, na Turquia, com apoio máximo à equipa da casa, mas os grandes jogadores gostam de jogar nestes ambientes”, vincou.

 

Bruno Lage foi perentório a afastar qualquer tipo de euforia no seio da equipa da Luz, confessando ainda que a estreia nas competições europeias “será um marco importante” na sua carreira, embora tenha relegado a questão para segundo plano.

 

Benfica e Galatasaray jogam esta quinta-feira, a partir das 17:55, em Istambul, num encontro que será dirigido pelo espanhol Jesús Manzano.

 

#RumoABaku

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


INACEITÁVEL!

por João Silva, em 13.02.19

News Benfica.jpg

A decisão de interditar o Estádio da Luz por 4 jogos é um abuso, uma indecência e, acima de tudo, uma machadada fatal na credibilidade de quem tem – ou deveria ter – a responsabilidade de garantir o bom funcionamento da justiça e da disciplina no futebol português. 

O único entendimento que é possível fazer a partir da intenção de quem pretendia fechar o Estádio da Luz é o de que existe uma mão negra por detrás deste plano. A Comissão de Instrutores da Liga teve o desplante – e a coragem – de propor a interdição por um mínimo de 7 e um máximo de 21 jogos. O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol decidiu por 4. 

Por outras palavras, e como o campeonato nacional é disputado por 18 equipas, a Liga admitia que o Benfica fizesse mais de uma temporada inteira sem realizar qualquer jogo na Luz. Nunca houve um caso destes! E não é apenas no futebol português. É no futebol mundial! 

Não é seguramente assim que se protege o negócio. O Benfica é hoje, a todos os níveis, um exemplo de qualidade, modernidade e responsabilidade para grandes organizações internacionais, do desporto e não só. Estão aí, a confirmá-lo, recentes estudos da UEFA, da Deloitte ou da prestigiada revista ‘France Football’. O Benfica é, em Portugal, quem mais contribui para o desenvolvimento da indústria. 

O que aqui está em causa – até pelo timing escolhido – é claramente uma tentativa de desestabilizar o clube, com interesses e propósitos que são fáceis de entender. 

A forma como todo este processo foi manipulado e orientado revela, com perfeita nitidez, o objetivo pretendido: servir os interesses de quem ‘abençoou’ esta Comissão de Instrutores da Liga e o seu principal responsável. 

O Benfica avançou com uma providência cautelar com efeitos suspensivos imediatos e saberá reagir, no tempo e no sítio certos, a esta e outras manobras persecutórias. Porque este, como o presidente Luís Filipe Vieira lembrou recentemente, “é o Benfica que não se verga”. 

PS: Nem o famoso ministro da propaganda do Iraque chegou a ser tão hilariante. Agora até temos quem se tenha especializado em tradução de linguagem gestual e verbal para tentar desmentir aquilo que toda a gente viu e ouviu. Para quem acreditava que já tinha visto de tudo… existe sempre quem surpreenda.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

"A Sport Lisboa e Benfica -- Futebol, SAD informa que irá apresentar uma providência cautelar junto do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) com efeitos imediatos da decisão proferida pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol [FPF], com base num processo aberto pela Comissão de Instrução da Liga Portugal que decreta a interdição do Estádio da Luz por quatro jogos", lê-se no site do Benfica.

Segundo alguns órgãos de comunicação social, em causa está uma queixa apresentada pelo Sporting na época de 2016/17 contra o rival pelo apoio prestado a claques não legalizadas.

"Consideramos totalmente inaceitáveis e injustificáveis as razões invocadas para tal decisão e estamos convictos de que conseguiremos fazer valer as nossas razões no decurso deste processo", sublinha o Benfica.

Segundo o Record, fonte oficial do Benfica criticou a decisão de interditar o Estádio da Luz por quatro jogos, falando em "perseguição" e "tentativa de desestabilização" e apontando o dedo em várias direções.

"Trata-se de uma decisão que revela o sentido persecutório da Liga e da Comissão de Instrutores, responsável pela abertura deste processo. É uma comissão formada por elementos escolhidos pelo FC Porto. É uma campanha contra o Benfica e uma tentativa de destabilização", dizem as águias.

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) não se vai opor à providência cautelar que o Benfica vai apresentar no Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) contra a interditação do Estádio da Luz por quatro jogos.

Questionada pela Lusa, fonte oficial da FPF diz que o organismo nestes casos não se opõe ao efeito suspensivo das providências cautelares.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Simbolo
Fundador
115-anos
Reconquista-37

OBENFICA

MISTICA


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog