Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Pizzi_Benfica.JPG

Pizzi foi o autor do golo da vitória do Benfica frente ao Estoril, em jogo da 18ª jornada da I Liga. O médio destacou a atitude da equipa para virar o resultado e também o apoio dos adeptos

Ansiedade: "Primeiro, acho que há que dar os parabéns a toda a equipa. Entramos bem no jogo, tivemos a infelicidade de sofrer um golo mas a equipa manteve-se calma, criou oportunidades e entramos bem na segunda parte, com vontade de dar a volta ao resultado. Conseguimos e há que agradecer a estes adeptos maravilhosos, que fizeram deste estádio um estádio da Luz"

Mensagem ao intervalo: "Como já disse, entramos bem no jogo, assim como na segunda parte, todos a puxar para o mesmo lado, o apoio dos adeptos foi muito bom. Entramos com raça e com vontade de dar a volta. Com um futebol bem jogado, conseguimos dar a volta e levar os três pontos".

Resultado do Sporting: "O importante era o Benfica ganhar, independentemente dos resultados das outras equipas. O nosso objetivo é sempre ganhar, três pontos mais na luta pelo nosso objetivo".

Bom momento da equipa: "O nosso objetivo, como já disse, é entrar em todos os jogos para ganhar, fazer as coisas bem e praticar bom futebol. Sabemos que este é um campo complicado mas jogamos bem, tivemos personalidade e conseguimos virar o jogo".

O Benfica venceu o Estoril por 2-1 e colocou-se a dois pontos do Sporting, líder da I Liga.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bancadas bem preenchidas no estádio António Coimbra da Mota. Adeptos Benfiquistas em maioria a criarem o ambiente de um mini-Estádio da Luz.

Estoril_Benfica_1.jpg

Apostando na mesma equipa que rendeu duas goleadas nas duas jornadas anteriores, frente ao Marítimo (6-0) e Nacional (1-4), Rui Vitória teve, desta vez, que sofrer frente ao Estoril. Mas tudo poderia ter sido diferente se o ataque do Benfica tivesse sido mais eficaz nos primeiros instantes da partida.

Entre os oito e os nove minutos, foram três as soberanas oportunidades criadas pelas "águias", uma delas com o poste a evitar mais um golo de Jonas. Era o resultado de uma entrada determinada dos “encarnados”, que sofreram um duro revés pouco depois, fruto de uma maior eficácia da equipa da casa. No primeiro lance ofensivo dos “canarinhos”, Anderson Luís cruzou da direita para a área, onde o inevitável Léo Bonatini antecipou-se a Lisandro e rematou para golo.

Começava mal o jogo para o conjunto de Rui Vitória, que passou a acusar alguma intranquilidade e precipitação colectiva e individual. Mesmo assim, procurou responder prontamente à desvantagem, mas, mais uma vez, faltou inspiração atacante, nomeadamente a Jiménez, que desaproveitou um brinde da defesa estorilista, permitindo a defesa de Kieszek, quando se encontrava isolado, aos 14’.

Estoril_Benfica_3.jpg

Apesar de ter mais posse de bola, a verdade é que as “águias” sentiam dificuldades nas transições defensivas e não raras vezes o contra-ataque da formação da casa punha os da Luz em sentido. Com o passar dos minutos, o Benfica subiu as linhas, optou por uma pressão alta na primeira zona de construção do Estoril, que perdeu capacidade ofensiva.

O cerco à área adversária ia dando golo de Jonas num cabeceamento perigoso aos 41 minutos. Ao intervalo, o Benfica saía a perder.

Para a segunda metade, Rui Vitória trocou Jiménez por Mitroglou e foi bem-sucedido. Depois de uma primeira ameaça do grego, aos 49’, o ponta-de-lança empatou o encontro, aos 52’. Um cruzamento atrasado de André Almeida foi transformado em golo por Mitroglou, num remate à meia-volta, com a bola a tocar ainda em Diogo Amado e a trair Kieszek.

Estoril_Benfica_2.jpg

Um golo que premiava a avalanche atacante dos lisboetas nos instantes iniciais do reatamento. A pressão “encarnada” anunciava o segundo golo e ele surgiu mesmo aos 68’, após Jonas assistir Pizzi que bateu o guarda-redes “canarinho” pela segunda vez, com um remate rasteiro cruzado. Instantes antes, no lance mais caricato do encontro, os benfiquistas já tinham reclamado o segundo, quando Kieszek retirou uma bola que poderá ter ultrapassado a linha de baliza.

Estoril_Benfica_4.jpg

O Estoril raramente conseguia estender o seu jogo pelo campo e só aos 70’ fez entrar o guarda-redes Júlio César em acção, pela primeira vez em toda a partida (a segunda foi já nos descontos).

A vitória foi plenamente justificada pelo Benfica, essencialmente por aquilo que fez no segundo tempo, e a equipa da Luz voltou a depender de si própria para poder festejar o título.

Estoril_Benfica_5.jpg

O Benfica começou com Júlio César; André Almeida, Lisandro, Jardel, Eliseu; Fejsa, Renato Sanches, Pizzi (Talisca, 88’), Carcela (Gonçalo Guedes, 90'+5); Jonas e Raúl Jiménez (Mitroglou, 45’).

 #RumoAo35

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Antevisão do jogo com o Estoril

por João Silva, em 16.01.16

Estoril-Benfica.png

O Benfica pode ficar hoje a dois pontos do Sporting, líder da I Liga de futebol, caso vença em casa do Estoril-Praia, em jogo da 18.ª jornada da prova, a primeira da segunda volta. Segundos classificados com menos cinco pontos do que os 'leões', os ‘encarnados’ podem assim tirar proveito do resultado surpreendente de sexta-feira, quando o Sporting cedeu um empate 2-2 em casa diante do Tondela, lanterna-vermelha do campeonato.

O Benfica visita a Amoreira no melhor período da temporada. No campeonato, as águias somam quatro vitórias consecutivas e andam com pé quente. Nos últimos dois jogos marcaram 10 golos. Ainda assim, fora de portas o Benfica não consegue por vezes ser tão eficaz como nos jogos na Luz. Dos oito encontros, a equipa de Rui Vitória já perdeu dois e empatou outro. Os encarnados são atualmente vice-líderes do campeonato, com 40 pontos, os mesmos que o FC Porto e agora a cinco do primeiro, o Sporting.

Para Rui Vitória «É um jogo contra uma boa equipa. Na primeira volta sentimos dificuldades para vencer. É revelador do valor do Estoril. Temos consciência de que é um adversário difícil. Não há outro caminho que não seja pensar em ganhar. As características do adversário são boas mas acreditamos muito em nós, e vamos lá para ganhar. Prevemos que esteja um estádio cheio de benfiquistas e que isso nos ajude a mais uma vitória».

Esta jornada é a oportunidade do Benfica, em caso de vitória, voltar a depender dele próprio para conquistar o tão desejado TRICampeonato.

#CarregaBenfica

#RumoAo35

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

UEFA Youthful.png

A aposta do Benfica na formação de jovens jogadores para o futuro esteve em destaque no portal oficial da UEFA, que elogiou a mudança de estratégio do emblema 'encarnado' considerando-a uma 'aposta acertada'.

"A equipa portuguesa apostou forte esta época em jogadores formados no clube e essa confiança está a dar frutos, com a ascensão de jogadores como Renato Sanches", pode ler-se no referido artigo da UEFA. Para além do jovem médio 'encarnado', a UEFA destacou ainda os nomes de Victor Andrade, Victor Lindelöf, Nuno Santos, Gonçalo Guedes, João Teixeira e Nélson Semedo, mas também de André Gomes, João Cancelo, Ivan Cavaleiro ou Bernardo Silva.

No referido artigo, a UEFA considera ainda que Rui Vitória teve um papel 'vital' para que esta nova estratégia no Benfica fosse implementada.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ivan Saponjic é reforço do Benfica.

por João Silva, em 13.01.16

Ivan Saponjic.jpg

Ivan Saponjic assinou por cinco épocas e meia pelo Benfica, e já falou à BTV.

«Tenho seguido o Benfica nas últimas épocas, visto a equipa com jovens jogadores sérvios e fiquei fã. Gostei do estilo de jogo da equipa, enquadra-se na forma como jogo, faz sentido para mim», começou por dizer.

O jovem avançado lembra que chegou «aos 17 anos à equipa principal do Partizan, o que facilita o processo de adaptação a um grande clube», mas reconhece «uma realidade distinta», que se torna «um desafio ainda maior» pelo qual está «pronto para lutar». Para isso, conta com «o apoio dos sérvios do plantel, que podem ajudar a chegar aos objetivos o mais cedo possível».

No que diz respeito aos seus principais atributos, considera-se «forte no jogo aéreo, com um bom remate com os dois pés e sentido apurado pelo golo». «É certo que tenho muito que evoluir, mas são estas as minhas características», acrescentou, antes de elogiar o futebol português «mais aberto e com mais espaço do que o sérvio». 

No currículo, o ponta de lança conta já com momentos emocionalmente muito fortes, como fez questão de destacar. «Sagrei-me campeão do mundo pela Sérvia, fui o segundo mais novo a estrear-me pelo Partizan, pelo qual sempre desejei sagrar-me campeão, o que também já consegui. Estes foram os momentos mais importantes para mim. Posso dizer que na minha carreira tenho conquistado títulos e espero que esta temporada possa celebrar o terceiro consecutivo. Sei que é uma história diferente, mas espero que seja um ano com mais títulos.»

Ivan Saponjic marcou já inclusive na antecâmara da Liga dos Campeões, no jogo do play-off com o BATE Borisov. «Fiquei muito feliz porque foi um golo bonito, acrobático, mas triste porque não conseguimos qualificar-nos.»

O jogador deixou ainda uma mensagem aos adeptos. «Tenho consciência de que estou num dos maiores clubes da Europa. É um grande desafio, e estou grato pela oportunidade. Vou dar tudo em cada treino, em cada jogo, e espero dar muitas alegrias, marcar golos e ganhar títulos», concluiu.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Jonas lidera corrida à Bota de Ouro

por João Silva, em 12.01.16

Jonas_Nacional_Benfica.jpg

O avançado do Benfica foi mais uma vez determinante ao apontar três dos golos da vitória do Glorioso esta segunda-feira na Choupana, na vitória “gorda” e inequívoca sobre o CD Nacional (1-4).

Com os “hat-trick” alcançado, Jonas alcançou o topo da classificação da Bota de Ouro do Futebol Europeu, juntando-se a Gonzalo Higuaín (Nápoles) e Pierre-Emerick Aubameyang (Borussia Dortmund).

Com 18 golos apontados na Liga NOS, e beneficiando do coeficiente do Campeonato luso (2), o mesmo que rege os campeonatos de Alemanha, Itália, Espanha e Inglaterra, por exemplo, o avançado “canarinho” está firme na corrida pela distinção.

Olhando para os números, e em termos absolutos, Nemanja Nikolic (Legia Varsóvia) e Alex Teixeira (Shakhtar Donetsk), com 22 remates certeiros cada, são os jogadores com maior número de golos, contudo, a pontuação é menor face ao coeficiente atribuído de 1,5.

A Bota de Ouro foi instituída em 1967/68, tendo sido ganha pela Glória do SL Benfica, Eusébio da Silva Ferreira, feito que repetiria em 1972/73.

Classificação da Bota de Ouro

1.º Jonas (SL Benfica), 18 golos x coeficiente de 2 = 36 pontos

1.º Pierre-Emerick Aubameyang (Borussia Dortmund), 18x2 = 36

1.º Gonzalo Higuaín (Nápoles), 18x2 = 36

3.º Nemanja Nikolic (Legia Varsóvia), 22x1.5 = 33

3.º Alex Teixeira (Shakhtar Donetsk), 22x1.5 = 33

5.º Robert Lewandowski (Bayern Munique), 15x2 = 30

5.º Romelu Lukaku (Everton), 15 x 2 = 30

5.º Neymar (Barcelona), 15 x 2 = 30

5.º Luis Suárez (Barcelona), 15 x 2 = 30

5.º Jamie Vardy (Leicester City), 15 x 2 = 30

5.º Eran Zahavi (Maccabi Tel-Aviv), 20 x 1.5 = 30

Fonte: SLBenfica.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)



Simbolo
Fundador
115-anos
Reconquista-37

OBENFICA

MISTICA

twiiter

# Classificação 2019/20








Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

CONTACTO silva.joaodiogo@hotmail.com

Pesquisar

Pesquisar no Blog