Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Os tetracampeões venceram o Vitória de Guimarães, por 2-1, na final da Taça de Portugal. Raúl Jiménez e Salvio assinaram os golos encarnados, Zungu reduziu pelos vimaranenses.

taca_portugal_benfica_2017.jpg

Após 45 minutos de grande equilíbrio, em que a melhor oportunidade de golo pertenceu ao Vitória de Guimarães, o Benfica resolveu a final em cinco minutos, com golos de Raúl Jiménez e Salvio.

O triunfo encarnado começou a ser construído aos 48 minutos. Miguel Silva não segurou o remate de Jonas e, na recarga, Raúl Jiménez desviou, com um toque subtil, a bola para golo. Depois, Salvio cabeceou sem hipótese de defesa, após cruzamento de Nélson Semedo, para o 2-0.

Com dois golos de desvantagem, o Vitória de Guimarães não atirou a toalha ao chão e arriscou no ataque. Um risco que viria a ser premiado aos 78 minutos, já depois de Jonas ter cabeceado à trave. Raphinha marcou o canto e Zungu, solto de marcação, cabeceou tranquilamente para golo. A discussão do resultado voltou a ficar relançada, mas o Benfica segurou a vantagem e celebrou mais uma conquista no Jamor.

Taça_de_Portugal_Raul_Jimenez.jpg

O Benfica conquistou a Taça de Portugal pela 26.ª vez e celebrou a 11.ª "dobradinha" do historial.

#CarregaBenfica

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Fez-se História!

por João Silva, em 14.05.17

O SL Benfica sagrou-se, este sábado, Tetracampeão Nacional. A uma jornada do final do Campeonato, fez-se história depois de uma vitória, em casa, por 5-0, frente ao Vitória de Guimarães.

Antes do apito inicial, os adeptos ergueram as cartolinas para uma coreografia onde se pedia “Façam história”. E fizeram mesmo!

Benfica_TetraCampeão_1.jpg

No onze que entrou em campo, apenas uma alteração em relação ao jogo de Vila do Conde, com o Rio Ave. Rui Vitória fez entrar o argentino Toto Salvio em vez de Rafa.

E entrou mais forte o SL Benfica. A apenas dois pontos de um sonho e perante mais de 60 mil espectadores - 64 591, naquela que foi a melhor assistência da temporada e da história do novo Estádio da Luz -, os encarnados não desperdiçaram a oportunidade de fazer o que nunca tinha sido feito…

No primeiro quarto de hora, os Tricampeões Nacionais estavam cada vez mais perto de fazer história, com uma vantagem de dois golos. Primeiro foi Cervi, aos 10’. Os encarnados recuperaram a bola em zona adiantada, Jonas prosseguiu com o esférico, arriscou o remate e Douglas largou para a frente. De pé esquerdo, o argentino não perdoou.

Aos 15’, Raúl levantou as bancadas da Luz! Pontapé de baliza muito longo de Ederson, o mexicano fez a bola sobrevoar Douglas e cabeceou para a baliza dos vimaranenses. Duas oportunidades, dois golos.

Ambiente fenomenal na Luz! Os adeptos iam cantando e pedindo o 36 a um Benfica decidido em conquistar o inédito Tetra…

Ao minuto 37, Jonas assistiu Pizzi que rematou para o 3-0. Aos 44’, depois de duas bolas desperdiçadas, Jonas marcou mesmo, com um chapéu a Douglas.

Grande exibição da formação orientada por Rui Vitória que, ao intervalo, vencia por 4-0, um resultado difícil para o Vitória de Guimarães que parecia não ter forças para dar a volta ao resultado. Uma primeira parte de sonho e o Tetra a 45 minutos de distância…

90 minutos que terminaram no 36…

No segundo tempo, mais Benfica. Diante de uns adeptos já confiantes na conquista do título, e debaixo de cânticos que nunca deixaram de se ouvir, os encarnados chegaram à mão cheia de golos.

Aos 66’, Marega tocou Cervi pelas costas, o argentino caiu e Jorge Sousa marcou grande penalidade.

Jonas foi chamado a converter, Douglas esperou pelo remate e não teve hipótese perante o pontapé fortíssimo do brasileiro. Estava feito o 5-0 final.

Rui Vitória fez alinhar de início: Ederson, Nélson Semedo, Luisão, Lindelöf, Grimaldo, Fejsa (78’ Samaris), Pizzi, Salvio, Cervi (72’ Carrillo), Jonas (87' André Almeida) e Raúl.

Daqui a duas semanas, a 28 de maio, as duas equipas voltam a encontrar-se naquela que é uma das maiores festas do futebol português: a final da Taça de Portugal. Os bilhetes estão esgotados e espera-se lotação esgotada no Jamor.

Fonte: SLBenfica.pt

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Benfica e o Vitória de Guimarães reencontram-se esta terça-feira na ‘Cidade Berço’ para discutir a passagem às meias-finais da Taça da Liga, três dias depois do triunfo dos ‘encarnados’ em jogo do campeonato (2-0).

Líder e segundo classificado do grupo D, respetivamente, Benfica e Vitória chegam à terceira jornada separados por dois pontos (seis contra quatro), bastando o empate aos lisboetas para marcarem presença na ‘final four’ — já os vimaranenses têm obrigatoriamente de ganhar. O outro jogo do grupo, o Paços de Ferreira-Vizela, não tem qualquer implicação nas contas finais.

Rui Vitória em declarações à BTV, afirmou: “A dificuldade vai ser semelhante face ao último desafio, agora, vai ser um jogo diferente porque acredito sempre que mesmo que sejam as mesmas equipas, no mesmo local, basta ser um dia diferente e, se calhar também com intervenientes das duas equipas diferentes, para que as coisas mudem. Nesse sentido, espero um jogo difícil, frente a uma equipa que vai - naturalmente - lutar muito porque também tem objetivos nesta competição. Um jogo muito exigente para nós, mas que como é nosso apanágio em qualquer competição, vamos a Guimarães para vencer e é esse o nosso propósito, obviamente, respeitando muito aquilo que é o valor da equipa do Vitória, um valor que vimos muito recentemente. Queremos ganhar, resolver logo esta Fase de Grupos e atingir a Final Four”.

Estão convocados para este jogo:

Guarda-redes – Ederson e Júlio César;

Defesas – Lisandro, Luisão, Lindelöf, Jardel, André Almeida, Yuri Ribeiro e Nélson Semedo;

Médios – Samaris, André Horta, Carrillo, Zivkovic, Salvio, Pizzi, F. Cervi, Rafa e Danilo;

Avançados – Jonas, Mitroglou e Gonçalo Guedes.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O tricampeão sofreu como raramente tem acontecido nesta Liga mas passou o teste de Guimarães e pode encarar os próximos compromissos com mais tranquilidade. Dois golos, apontados na primeira parte, chegaram para o Benfica ultrapassar um Vitória que entrou em campo sem perder há sete jogos.

Guimaraes_Benfica 2.jpg

Com Salvio de regresso à direita e a letal dupla Jonas/Mitroglou na frente, Rui Vitória não hesitou em mostrar que queria sair de um estádio onde também foi feliz com os três pontos. E o certo é que foram esses três homens a definir a vantagem segura com que o Benfica foi para o intervalo, isto apesar de se ter batido com um Vitória que não teve medo de jogar olhos nos olhos e de procurar sempre chegar à baliza de Ederson. Demorou aliás 35 segundos a fazê-lo, mas o guarda-redes brasileiro dos encarnados estava atento e não deixou que o remate de Soares causasse mossa.

No entanto, e apesar da entrega vimaranense, o conjunto de Pedro Martins falhou sempre no último terço, fosse pelas más opções dos homens na frente (sobretudo Soares, que condenou duas transições perigosas por isso mesmo), fosse pela boa colocação da defensiva encarnada, isto apesar de Fejsa ter saído cedo por lesão, cedendo o seu posto a Samaris.

A equipa de Rui Vitória abriu o marcador aos 19", depois de Konan perder um duelo com Mitroglou, deixando o corredor vago para Salvio soltar o seu talento e oferecer o primeiro golo na Liga deste ano a Jonas. Em posição central, sem guarda-redes, o Pistolas não falhou e colocou os líderes da prova em vantagem.

Guimaraes_Benfica 1.jpg

O segundo golo apareceu em cima do descanso (42"), num lance em que Lindelöf agarrou Soares, que ficou no chão, com Nuno Almeida a dar a lei da vantagem. No entanto, a equipa da casa perdeu logo a bola, e no contra-ataque respetivo, a bola chegou ao ataque encarnado, com Jonas a solicitar Mitroglou e o grego a rematar à entrada da área de pé esquerdo: a bola saiu fraca mas colocada e surpreendeu Douglas.

No segundo tempo, o Vitória continuou a pressionar e a jogar mais perto da área visitante, criando três boas ocasiões para reduzir a desvantagem - na última delas, apenas uma extraordinária defesa de Ederson evitou que Hernâni festejasse um golaço. O Benfica percebeu que o melhor era não facilitar - até porque os homens da casa já mostraram várias vezes nesta época que não se rendem, como sucedeu frente ao Sporting, por exemplo - e baixou linhas. Com Luisão em bom plano, apenas o flanco esquerdo da sua defesa era constantemente assaltado pela velocidade vimaranense, mas a verdade é que as coisas não melhoraram muito quando chegava a hora da verdade. E, no outro lado, até foi Douglas a evitar por três vezes que o resultado se dilatasse para números sem correspondência com o que se verificava em campo.

Na terça-feira as duas equipas têm o segundo round, no mesmo local, para a Taça da Liga.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Benfica-Guimarães.jpg

A três jornadas do final do campeonato, o Benfica tem pela frente três finais para jogar, sendo a primeira já esta sexta-feira com o Vitória de Guimarães.

O Jogo de hoje é crucial nas aspirações da revalidação do título nacional. A conquista dos três pontos permite ao Benfica aumentar a vantagem pontual sobre o segundo classificado, que no sábado se desloca ao estádio do Dragão para defrontar o FC Porto numa deslocação de alto risco.

O técnico do Benfica reconhece que o Vitória de Guimarães "é uma equipa que tradicionalmente cria problemas" aos encarnados, mas salienta que "quer respeitar o adversário, mas que o Benfica quer muito ganhar o jogo".

O emblema minhoto chega a Luz sem grandes objectivos no campeonato, tendo a manutenção garantida, mas estando longe dos lugares que dão acesso às competições europeias, o que deixa Rui Vitória na dúvida que equipa vai defrontar, se "uma equipa descontraída e que sem objectivos podem perder o foco", ou se vai ser "uma equipa onde os jogadores querem mostrar a qualidade que têm".

Aos jogadores do Benfica pede-se que entrem concentrados, joguem nos limites, focados em alcançar um único objectivo: A vitória!!!

Apoio nas bancadas não vai faltar, serão cerca de 60 mil os adeptos do Benfica a puxar pela equipa.
 
Carrega Benfica! Rumo ao TRInta e cinco.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Benfica é Bicampeão Nacional

por João Silva, em 18.05.15

O Benfica viajou até à Cidade Berço, onde defrontou a formação do Vitória de Guimarães numa partida relativa à 33.ª jornada da I Liga.

Com duas rondas por disputar até à final da competição, o Glorioso entrou em campo a precisar de três pontos – ou fazer o mesmo resultado que o 2.º classificado, FC Porto, no Restelo - para atingir o grande objetivo da temporada, a conquista do Bicampeonato Nacional, algo que fugia ao Clube desde a temporada de 1983/84.

O sonho estava bem vivo, a “maré vermelha” respondeu mais uma vez à chamada e inundou a cidade onde nasceu Portugal e que, fruto de uma grande exibição da equipa comandada por Jorge Jesus – com nota técnica e artística – viu renascer o Bicampeão!

E no Estádio D. Afonso Henriques foi um Benfica também ele com o cognome de conquistador aquele que entrou em campo… poderoso, fulgurante e ambicioso!

Aos três minutos duas claras oportunidades de golo! Lima cruzou, na pequena área, Jonas, de cabeça, atirou à barra; no lance seguinte, Lima surgiu isolado na cara de Douglas, depois de assistência sublime de calcanhar de Jonas, mas o chapéu saiu com aba larga… ligeiramente por cima da trave.

Aos 6’ gritou-se golo nas bancadas, depois de Salvio atirar para o fundo das redes vimaranenses, mas Artur Soares Dias anula – mal! – o lance.

O Benfica não tirava o pé do acelerador e ainda antes da meia hora mais dois lances de golo! Primeiro, aos 9’, Jonas; depois, aos 12’, é Maxi Pereira quem vê o poste beijar a bola e devolvê-la!

Só dava Benfica e somente aos 28’, grande intervenção de Júlio César perante a aproximação de Sammy, depois de cruzamento perigoso de Ricardo Valente.

A partir daqui o jogo abriu ainda mais, a intensidade subiu e assistiu-se a um grande espetáculo de Futebol onde só faltavam os golos…

Obrigada, querido Benfica!

Na segunda metade o ritmo decaiu, a intensidade idem, logo, foi o espetáculo quem sofreu com isso, com as oportunidades a escassearem e o jogo a tornar-se mais mastigado.

Aos 53’, nova oportunidade para os “encarnados”, com Gaitán a cruzar para cabeceamento perigoso de Maxi. Douglas, no lugar certo, respondeu bem.

O Benfica continuava a procurar o golo, mas faltava algum discernimento na hora H, e começava a sentir-se alguma ansiedade em resolver, com o coração a sobrepor-se à razão!

Até ao final da partida não houve golos, mas com o empate do FC Porto a uma bola no Restelo, frente ao Belenenses, o Sport Lisboa e Benfica sagrou-se Bicampeão Nacional.

 

O SL Benfica alinhou de início com Júlio César; Maxi Pereira, Luisão, Jardel, Eliseu; Fejsa (André Almeida, 82’), Pizzi (Talisca, 67’), Salvio, Nico Gaitán; Lima e Jonas (Derley, 86’).

No próximo fim de semana disputa-se a 34.ª e última jornada da I Liga. O Sport Lisboa e Benfica fecha as contas do Campeonato Nacional no Estádio da Luz, frente à formação do Marítimo, no jogo de consagração do Bicampeão!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Homenagem_a_eusébio.gif

O jogo deste sábado no Estádio da Luz, pelas 17h00, frente ao Vitória de Guimarães, relativo à 16.ª jornada do Campeonato Nacional, servirá para relembrar o Pantera Negra e a Família Benfiquista deverá marcar presença em força.

O primeiro encontro do ano 2015 no Estádio da Luz ficará marcado pela homenagem a Eusébio. Fez no dia 5 de Janeiro um ano que os portugueses acordaram com a triste notícia que o grande embaixador do Sport Lisboa e Benfica e do Futebol português tinha falecido. Em sua homenagem em sinal de luto, no último ano os jogadores da equipa de Futebol envergaram uma braçadeira preta com o logotipo Eusébio estampado a branco, tal como as restantes equipas do Clube.

Jorge Jesus, líder da prova, vai entrar hoje em campo com a vitória em mente e com o objectivo de manter a vantagem pontual, de seis pontos, em relação ao 2.º classificado.

O triunfo em Penafiel (0-3), com golos de Talisca, Jonas e Jardel, permitiu à equipa consolidar o seu estilo pragmático. Os números comprovam esse facto. O Benfica é agora a melhor defesa da Liga, com sete golos sofridos em 15 jogos (média de 0,46 por jogo). Diante do conjunto duriense alcançou a sétima vitória consecutiva no Campeonato, num registo que é um máximo na temporada.

Desde o primeiro minuto do encontro com o Nacional, na Madeira, na 10.ª jornada, que o guarda-redes Júlio César não vai buscar a bola ao fundo das suas redes. São já cinco jogos de baliza inviolada, o equivalente a 539 minutos sem sofrer golos.

Para o jogo deste sábado, o técnico Jorge Jesus não poderá contar com Maxi Pereira que frente ao Penafiel viu o quinto amarelo na Liga. Em sentido contrário é de esperar o regressos de Eliseu à defesa.

O Vitória de Guimarães chega à Luz moralizado com a goleada frente ao Nacional da Madeira (4-0), numa jornada que permitiu o regresso ao 3.º lugar (posição que dá acesso ao play-off da Liga dos Campeões), deixando para trás o Sporting e o SC Braga.

Ricardo Gomes abriu o marcador e André André fez um “hat-trick”. O médio, de 25 anos, está num grande momento e é um dos grandes responsáveis pela boa campanha dos vimaranenses. André André soma sete golos no Campeonato e dois na Taça de Portugal.

Após ter terminado em 9.º lugar nas últimas duas épocas, e um triunfo na Taça de Portugal em 2012/13, as expectativas do técnico Rui Vitória passam por conseguir uma qualificação europeia. Douglas (guarda-redes), João Afonso (defesa), Hernâni (médio), Bernard (médio) e Traoré (avançado) são outros nomes a ter em atenção. Este último não poderá ser opção para o jogo de domingo pois viu o quinto amarelo frente ao Nacional.

O histórico entre as equipas é muito favorável aos “encarnados”. Nos 138 jogos para o Campeonato Nacional, disputados entre as duas formações, o SL Benfica apresenta um saldo bastante positivo, com 95 vitórias, 22 empates e 21 derrotas. A jogar em casa, em 69 partidas, soma 58 triunfos, oito igualdades e três desaires.

Na época passada, na 20.ª jornada, as “águias” venceram, no Estádio da Luz, por 1-0, com um grande golo de Markovic (aos 40 minutos).

Totais em casa

SL Benfica – V. Guimarães

58 Vitórias

8 Empates

3 Derrotas

197 Golos marcados

35 Golos sofridos

8-0 Vitórias mais expressivas (1972/73 e 1083/84)

Última partida (2013/14)

Fonte: SLBenfica.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)


V.Guimarães 1 - Benfica 0

por João Silva, em 21.02.12

Ao fim de 18 jornadas sem perder para o campeonato, o Benfica conhece o sabor amargo da derrota. Era uma jornada que se antevia complicada, não só pelo valor do adversário, como pelo facto desta deslocação vir no seguimento de  uma eliminatória para a liga dos campeões, onde se esperava que pudesse haver algum desgaste fisico e anímico por parte de alguns jogadores, tudo isso se confirmou.

 

 

Não é caso para alarmes, a equipa de Jorge Jesus continua à frente do campeonato, com dois pontos de vantagem sobre o 2º classificado e, tem agora, o próximo jogo com a Académica para mostrar que esta derrota em Guimarães, foi um apenas um pequeno percalço na caminhada rumo ao 33º título de campeão nacional.

 

 

É fundamental que os adeptos não deixem de apoiar a equipa, o Benfica tem ainda muitas finais para disputar e todos temos que estar de corpo e alma com os jogadores.

 

A minha confiança continua inabalável, eu acredito!

 

Força Benfica!

 


Autoria e outros dados (tags, etc)


Antevisão ao jogo com o V.Guimarães

por João Silva, em 20.02.12
 

A equipa de Jorge Jesus está numa fase bastante importante da competição, desloca-se a Guimarães e Académica, antes da recepção ao Fcporto, pelo que é fundamental hoje o Benfica conquistar os três pontos, de forma a manter a vantagem pontual que tem em relação aos seus rivais.

 

Esta ida a Guimarães, talvez seja das mais difíceis que o Benfica enfrenta até ao final do campeonato, mas esta equipa de Jorge Jesus está forte e tem argumentos para vencer o jogo.

 

Força Benfica!

 

 


Autoria e outros dados (tags, etc)


um passado de glória um futuro de vitória benfica




twiiter

# Classificação 2017/18




# Universo Benfiquista











titulos GLORIAS ETERNAS

eusébio
Mario Coluna








Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


CONTACTO emailsilva.joaodiogo@hotmail.com