Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


 Guilherme Cabral video.jpg

Está tudo dito Guilherme! Obrigado.

 

#CarregaBenfica

#RumoAoPenta

#EPluribusUnum

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Benfica em directo na net

por João Silva, em 22.10.17

PRÓXIMA TRANSMISSÃO

Alguns links onde eventualmente poderão assistir ao jogo online: (apenas sobre a hora do jogo) 

 

Link1 Link2 Link3 Link4 Link5  Link6 (em actualização) 
 


Enquanto aguardam pela transmissão do jogo, aproveitem para se habilitarem a uma viagem para duas pessoas a Nova Iorque aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)


Até que enfim que cá vieram!

por João Silva, em 20.10.17

caso_dos_emails.jpg

Depois de serem noticiadas e confirmadas buscas da Polícia Judiciária (PJ) no Estádio da Luz e na casa de responsáveis do futebol benfiquista - além do presidente, Luís Filipe Vieira, também o assessor jurídico do Benfica, Paulo Gonçalves, e Pedro Guerra, até há pouco tempo diretor de conteúdos da BTV, receberam a visita dos inspetores da PJ, no âmbito do famigerado “caso dos e-mails”, a reação oficial do Benfica foi de satisfação. “Até que enfim que cá vieram!

As buscas ocorrem uns dias depois de João Correia, porta-voz da equipa de advogados do Benfica, ter desafiado o MP e a PJ a resolverem de uma vez por todas o caso dos e-mails.

De acordo com o comunicado emitido pela Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, os “mandados de busca domiciliária e não domiciliária são relativos à investigação em curso pelos crimes de corrupção passiva e ativa por parte de um suspeito”.

Ao todo, terão existido dez buscas em vários locais distintos (Lisboa, Coimbra, Corroios, Santarém, Gaia e Guimarães), tendo estado envolvidos na operação 34 elementos: quatro magistrados do Ministério Público (MP), dois juízes de instrução e 28 funcionários da PJ, incluindo inspetores e peritos financeiros, contabilísticos e informáticos.

Para já, só um foi constituído arguido: Paulo Gonçalves. E isto porque o estatuto de advogado assim o obriga, quando alvo de buscas.

João Correia, em declarações à BTV, garantiu que “a celeridade nas investigações é ponto de honra” para o Benfica. Perante as insinuações, as sugestões que eram feitas relativamente a factos fraudulentos praticados pelo Benfica, queríamos avidamente que o único meio para destruir - repito, destruir - essas acusações fosse o que se passou aqui hoje! Queríamos que a Polícia Judiciária cá viesse para verificar em pormenor se era verdadeiro ou falso tudo aquilo que nos é imputado. Este é o único meio possível e estávamos desejosos que isto acontecesse. Esta era a única forma e o único veículo para destruir as sistemáticas ofensas ao Benfica”.

Completou, com uma farpa ao FC Porto: “Estamos cansados - e eu falo até como cidadão - de verificar que a cada semana se anuncia a prática de crimes na semana seguinte. Isto é único, não conheço nenhum país civilizado onde isto seja possível. E tudo continua na paz do senhor. Estamos cansados e a minha expressão é ‘até que enfim’ que a Polícia Judiciária tomou, e bem, o encargo de vir aqui apurar, através dos elementos que constam das nossas instalações, se existe um qualquer indício da prática de um crime de corrupção ou de influência perversa nos resultados desportivos. Oxalá que agora concluam rapidamente e de forma muito rigorosa e definitiva se há ou não há qualquer corrupção desportiva por parte do Benfica. Se se verificar que existe, então que o Benfica seja punido. Se se verificar que afinal tudo não passou de uma sistemática, dirigida e dolosa campanha contra o Benfica, eu tenho muito pena, mas alguém terá de ser fortemente castigado.”

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Souness e as memórias do Benfica

por João Silva, em 19.10.17

graeme_souness.jpg

 Graeme Souness acaba de lançar uma biografia («Futebol: a minha paixão, a minha vida»), na qual recorda a passagem pelo Benfica.

«Percebi rapidamente que o Benfica era como o Rangers, Celtic ou Man Utd de Portugal. Com um apoio enorme, mas também com expectativas elevadas. Eles estavam em sétimo lugar e na minha primeira época acabámos em segundo», começa por relembrar.

Souness defende as contratações de jogadores britânicos como Dean Saunders, Brian Dean, Mark Pembridge ou Michael Thomas, dizendo que queria jogadores «sólidos e fiáveis».

Mas na sua biografia o técnico fala sobretudo de Vale e Azevedo e dos problemas financeiros que o Benfica tinha então.

«Cheguei ao estádio, de manhã, e vi os jogadores desmoralizados. Perguntei o que se passava ao diretor, um antigo jogador do clube, colega de Eusébio, natural de Moçambique (ndr. provavelmente será Shéu Han). Ele disse-me: "Mais uma vez os jogadores não receberam os ordenados". Liguei ao presidente e disse-lhe: "Os jogadores estão em baixo e não vou conseguir nada deles esta semana se não receberem". Responde-me ele: "Mas eu estive com o diretor aqui ontem e entreguei-lhe os cheques. Não percebo o que se passa". Desligo o telefone e falo com o diretor: "Ele diz que esteve contigo ontem e deu-te os cheques em mão". "Não vou ao escritório dele há meses", responde-me ele.»

«Por vezes a situação tornava-se embaraçosa, por não pagarmos os jogadores contratados. Tínhamos uma dívida de dois milhões de libras ao Manchester United, por causa do Poborsky, e eu recebia chamadas de Inglaterra a perguntar se Vale e Azevedo ia pagar. Na altura não fazia ideia de que não tínhamos dinheiro, não fazia ideia que ele estava a tirar dinheiro do clube», garante Souness.

«Tive de recorrer à UEFA para receber a minha indemnização, e mesmo assim não recebi tudo, o que me desapontou», completa o escocês.

Souness recorda ainda que, nessa altura, foi aconselhado por um amigo, Ray Clarke, a observar um avançado do Heerenveen. 

«Fui à Holanda e fiquei extremamente impressionado, pelo que convenci o presidente a ir comigo ver o jogador e perceber porque devíamos contratá-lo. Apanhámos um avião da KLM para fazer a viagem Lisboa-Porto-Amesterdão. Na manhã da viagem o Ray disse-me para vermos se ainda ia haver jogo, pois existia o risco de ser adiado devido ao nevoeiro. Vimos isso ainda em Lisboa, e o jogo continuava marcado. Ao chegarmos ao Porto recebi a informação, pelo Ray, de que o jogo tinha sido adiado. Saímos do avião e voltámos de carro para Lisboa. O avançado que o Benfica falhou? Ruud van Nistelrooy.»

Souness diz que «foi um privilégio treinar um clube como o Benfica», e até admite que gostou de Vale e Azevedo, mas também diz que nunca olhou para o título como um objetivo realista.

«Nunca íamos ser campeões. Podíamos conseguir uma aproximação ao FC Porto, o clube dominante, mas existia sempre a sensação de que não teríamos o tratamento justo por parte de alguns árbitros no norte, onde estava o poder do futebol português», refere.

O antigo treinador fala ainda de Hugo Leal, que apareceu então na equipa principal do Benfica.

«Assim que entrou na equipa o empresário aparece a bater à porta, pois ele teve boas críticas. Mais tarde jogou no Atlético de Madrid e no Paris Saint-Germain. Era como o Brian Laudrup, do estilo driblador, com enorme potencial. Fez alguns jogos, recebeu elogios e o empresário já estava a pedir um novo contrato. O presidente deu-lhe um novo contrato e depois apareceu um BMW branco, novo, na garagem. Lembro-me de estar a regressar a casa, após um jogo fora, e ver na autoestrada vários jogadores na berma, com esse BMW enfiado nas barreiras de segurança», recorda Souness.

«Esta história da passagem pelo Benfica, de dar muito a alguém demasiado cedo, cada vez mais se aplica ao nosso futebol. Mimamos os jogadores e depois eles acabam com um problema de atitude, porque toda a gente na rua os respeita, mas não pelo que eles conquistaram no desporto, mas sim pelo estilo de vida e o dinheiro que o futebol lhes deu», conclui.

Fonte: http://www.maisfutebol.iol.pt

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


4.ª eliminatória da Taça de Portugal

por João Silva, em 19.10.17

Taça_de_Portugal.jpg

O V. Setúbal é o próximo adversário do Benfica na Taça de Portugal. Assim ditou o sorteio da 4.ª eliminatória ontem realizado na Cidade do Futebol. A partida ficou agendada para 19 de novembro, no Estádio da Luz. Veja a grelha de jogos completa aqui e recorde todos os duelos com os sadinos na prova aqui.

#RumoAoJamor

Autoria e outros dados (tags, etc)


Youth League: SL Benfica 2-2 Manchester United

por João Silva, em 18.10.17

Balde de água fria para o Benfica no Seixal. A equipa portuguesa deixou escapar a possibilidade de assumir a liderança do grupo A da Youth League ao empatar a duas bolas com o Manchester United, num jogo que teve na mão ainda cedo.

A equipa de João Tralhão foi superior ao rival ao longo de quase todo o jogo mas não conseguiu segurar a vitoria, mesmo tendo construído uma vantagem de dois golos. Joshua Bouhi é um nome que estes jovens não vão esquecer. Marcou os dois golos dos ingleses e segurou o primeiro lugar do grupo, com sete pontos, mais dois do que o Benfica.

Com estilos claramente contrastantes, mais técnico o encarnado, mais físico o inglês, as duas equipas permaneceram igualadas no resultado até cinco minutos do intervalo, quando Nuno Santos abriu o ativo.

Mas, bem antes disso, já se tinha percebido que o Benfica jogava mais futebol. Pelo menos, um futebol mais atrativo.

O Manchester United apostava no jogo direto mas não criava muita mossa na linha defensiva encarnada. Em sentido inverso, o jogo rendilhado dos homens de João Tralhão era como água mole em pedra dura. Tanto ficava perto que mais tarde ou mais cedo haveria de furar.

João Félix, João Filipe e Nuno Santos foram três artistas à solta, no apoio a José Gomes. Muitos problemas para a defensiva visitante, que ainda suspirou de alívio quando o poste deu uma ajuda a remate de João Filipe.

Foi ao minuto 37, mas não seria preciso esperar muito para ver o primeiro golo do Benfica. João Filipe vestiu a pele de assistente, isolou Nuno Santos pelo centro e este não falhou na cara de Fojticek, guardião da equipa orientada por Nicky Butt, que viria a ser expulso na segunda parte.

Se a primeira parte terminou bem para o Benfica, a segunda começou melhor. José Gomes desviou de cabeça ao segundo poste um canto de João Filipe e deu conforto. Cedo ficava comprometida a reação inglesa.

O United parecia manietado mas ganhou força quando Bohui foi derrubado por Florentino. Dentro ou fora da área? As imagens não são totalmente esclarecedoras mas o árbitro decidiu-se pelo penálti, que o mesmo converteu.

Reentravam no jogo os ingleses, mas era o Benfica, por José Gomes, que falhava o terceiro, em nova assistência de João Filipe.

Apesar da vantagem mínima, o jogo parecia ganho para a equipa de João Tralhão. Mas do parecer ao ser ainda vai alguma distância e Bohui tratou de o provar, já em período de descontos.

No meio de quatro homens do Benfica conseguiu ganhar espaço à entrada da área para um remate colocado que empurrou o rival das nuvens e garantiu um ponto para o Man. United no Seixal.

YOUTH_LEAGUE_BENFICA.jpg

 

Fonte: maisfutebol.iol.pt

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Na conferência de Imprensa realizada terça-feira, na Sala de Imprensa do Estádio da Luz, Rui Vitória revelou três pontos-chave a ter em conta na receção ao Manchester United, em jogo da 3.ª jornada da fase de grupos da Champions.

Acima de tudo é reconhecer que do outro lado temos uma equipa de grande qualidade e que está cada vez mais identificada com o seu treinador. Já no ano passado, o Manchester United fez uma campanha muito boa e, este ano, a equipa está ainda mais identificada com o José Mourinho. Depois, as palavras do Salvio refletem o nosso sentimento. Temos confiança em nós mesmos. É evidente que os jogos anteriores não correram como queríamos, mas o valor que temos é superior aos resultados que obtivemos. Temos de lutar por aquilo em que acreditamos. Ninguém ganha o que quer que seja se primeiro não acreditar. Depois, três pontos-chave: os níveis de concentração, o rigor tático e a inspiração dos jogadores

Vamos olhar para aquilo que é a equipa deles e ver qual é a melhor estratégia para nós. Mas temos pela frente um treinador que, em termos de perspicácia e análise do jogo, é muito forte”, garantiu o treinador, tecendo elogios a José Mourinho.

Rui Vitória anunciou que são 21 os jogadores convocados para encontro com o emblema inglês, mas não entra em pormenores.

Sabemos que vai entrar uma equipa irreverente, com as cautelas que tem de ter com uma equipa como a do Manchester. Só não vai estar o Jardel, por não estar nas melhores condições físicas”.

Como escrevi anteriormente, o apuramento ainda é possível, apesar dos maus resultados das jornadas anteriores.

#CarregaBenfica

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Salvio: "Não me sinto inferior a ninguém"

por João Silva, em 18.10.17

“Sabemos que o Manchester é uma equipa muito forte, mas queremos impor as nossas ideias. Têm grandes jogadores, mas não me sinto inferior a ninguémEles têm grandes jogadores, mas nós também. Eles têm grandes avançados, nós também; têm grandes médios, mas também confio muito nos nossos. Não sei se Herrera é melhor do que Pizzi, ou se Lukaku é melhor do que Raúl ou Jonas. Não sei se o central deles tem mais conhecimento do que o Luisão. Não me sinto inferior a ninguém”

Declarações de Salvio na conferência de Imprensa referente ao embate de hoje à noite com o Manchester United.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Champions: O apuramento ainda é possível

por João Silva, em 17.10.17

O Benfica chega à terceira jornada da Champions sem qualquer ponto, depois de dois desaires inesperados: primeiro na Luz, com os russos do CSKA Moscovo (1-2) e depois no St. Jakob Park, com o Basileia (5-0).

Na Champions, a equipa de Rui Vitória era favorita a seguir para os oitavos de final, a par do Manchester United, de José Mourinho, mas as duas derrotas nas jornadas anteriores, colocam o Benfica numa situação complicada, correndo o risco de ficar de fora das competições europeias.

Benfica_MU_Champions.jpg

Na história recente da Liga dos Campeões há poucas equipas que conseguiram seguir em frente para os oitavos-final depois de duas derrotas consecutivas. No entanto, há alguns casos que provam que ainda é possível, como por exemplo a equipa do Arsenal da época 2015/2016. A formação londrina começou com uma derrota na Croácia diante do Dínamo Zagreb por 2-1, seguindo-se uma derrota caseira por 2-3 diante do Olympiacos. Um triunfo em casa ao Bayern Munique por 2-0 relançou os 'gunners' na corrida aos oitavos de final, e nem uma goleada sofrida em Munique à quarta jornada impediu a qualificação do Arsenal, que nos últimos dois jogos somou dois triunfos.

O apuramento ainda é possível. Ao conjunto de Rui Vitória só resta uma solução, difícil, é certo, mas que passa por vencer os 'red devils' de José Mourinho.

Acreditem!!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Com apenas um triunfo nos últimos seis jogos e dois nos derradeiros oito, o conjunto de Rui Vitória inicia a defesa do título conquistado na época passada, num trajeto concluído com uma vitória por 2-1 sobre o Vitória de Guimarães, no Jamor.

Mesmo em "crise" de resultados, o tetracampeão nacional em título e atual terceiro colocado da I Liga é claramente favorito a seguir em frente, face a um clube algarvio que em 2013/14 estava no escalão principal e agora é do terceiro.

A formação algarvia segue no terceiro lugar da Série E do Campeonato de Portugal, atrás de Farense e Oriental, após seis jornadas.

Rui Vitória perspetivou o desafio com o Olhanense, a contar para a 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, que terá lugar no Estádio Algarve às 19h00 deste sábado.

"Temos de ser uma equipa forte, pois podemos ter problemas. Foco total e começar este ciclo com uma vitória”.

Espero um jogo típico de Taça de Portugal. É a primeira eliminatória em que participamos de uma competição em que a grande maioria dos clubes gosta de participar. Vamos começar o trajeto numa prova em que somos detentores do troféu frente a um adversário com qualidade, que joga no Campeonato de Portugal, mas que joga de forma organizada, que se vai querer mostrar num palco diferente do que está habituado"

#RumoAoJamor

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


um passado de glória um futuro de vitória benfica




twiiter

# Classificação 2017/18




# Universo Benfiquista











titulos GLORIAS ETERNAS

eusébio
Mario Coluna








Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


CONTACTO emailsilva.joaodiogo@hotmail.com