Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Caixa Futebol Campus abriu as portas à Comunicação Social, com o presidente do Sport Lisboa e Benfica a explicar pormenorizadamente as obras que estão a ser efetuadas no local, uma das suas bandeiras desde que assumiu a presidência do Clube.

Foi inaugurado em 2006 e desde então tem crescido a olhos vistos. Sob o lema formar a ganhar têm sido muitos os títulos festejados e tal só tem sido possível fruto das condições exemplares e únicas que têm sido reunidas… Condições humanas – talento, brio, superação e ambição – e condições ao nível das infraestruturas.

Ora, face ao sucesso do Centro de Formação e Treino do Clube, cedo se percebeu que era necessário crescer mais e no local foram construídos três novos campos, novas bancadas e mais espaços de lazer e de apoio às equipas.

Agora, vive-se uma nova etapa, com o CFC a sofrer uma reestruturação profunda a todos os níveis, tal como explicou Luís Filipe Vieira, numa Conferência de Imprensa realizada no auditório, “para não haver dúvidas ou especulações

O Seixal tem a ver com a perspetiva que temos de cada vez mais investir nesta casa e neste espaço aqui. Nesta primeira fase o que estamos a fazer é o alargamento do refeitório, o aumento da capacidade hoteleira em mais 27 quartos e a construção do edifício que vá dar condições de trabalho a todas as nossas partes técnicas, ou seja, uma área aproximadamente de 4600 metros quadrados e a outra com aproximadamente 2200 metros quadrados”, começou por dizer.

Vão ser então construídos mais 7 campos de jogos, mais 27 quartos, totalizando-se 89 quartos no total, 152 camas para atletas, sendo que os mesmos serão todos remodelados com a mesma imagem.

Para além disto, vai existir um reforço e melhoramento profundo de todas as infraestruturas de apoio, ao nível da saúde, fisiologia, fisioterapia, espaços de lazer, refeitório…

É uma ordem de investimento de aproximadamente ou superior a 11 milhões de euros. O que nos permite, na realidade nesta fase, criar todas as condições necessárias para o Sport Lisboa e Benfica continuar a desenvolver o seu trabalho”, esclareceu o presidente face ao grande investimento feito e o avançar da obra.

Já é público, também, estamos a tentar negociar um espaço que é a continuidade do Seixal, onde pretendemos criar outro polo hoteleiro para 100 camas e mais 7 campos relvados”, acrescentou.

Ora, a eleita melhor Academia do Mundo em 2015 não fica por aqui e segue-se uma nova aposta: o Benfica Internacional.

Em termos de obra temos neste momento o projeto do Colégio Benfica, que será o Benfica internacional, para 800 alunos numa primeira fase, e poderão numa segunda fase aumentar para 1200 alunos, ou seja, nós queremos fechar um ciclo completo com este colégio. Estamos a pensar num colégio aberto à comunidade toda, mas que vai, essencialmente, privilegiar os atletas do Sport Lisboa e Benfica. Queremos fechar um ciclo, ou seja, qualquer pai que tenha um filho com o Benfica que saiba que o espaço está completamente produzido desde o ensino até ao seu desenvolvimento desportivo está completado”, revelou o presidente.

"Esses são investimentos de alguma envergadura, mas entendemos que é por aqui que vamos. A aposta vai continuar no Seixal, e não vamos desvirtuar minimamente a estratégia que temos. Não nos vamos desviar nem mudar de pensamento. O Seixal será o futuro do Benfica, o coração do Benfica será no Seixal”, explicou.

Ao nível de metas, estas mantêm-se as de sempre, ambiciosas e na vanguarda.

Vamos continuar a crescer sustentadamente, num trajeto bonito e risonho. Quem constrói uma obra desta envergadura sabe que será muito difícil voltar para trás, e o Benfica não o fará. Queremos que o Seixa continue a ser uma referência a nível mundial, num Benfica independente e sem amarras, sem estar preso a nada nem a ninguém”, disse.

A estratégia é muito clara. Ganhar desportivamente e financeiramente. Queremos reduzir dívida todos os anos e ganhar. Não é fácil, temo-lo conseguido, e sabemos qual é a receita. Não queremos estar reféns de ninguém. Queremos um Benfica refém dos Benfiquistas”, explicou o presidente ainda acerca da temática.

A aposta na Formação é cada vez mais uma realidade e “formar a ganhar”, mais do que um lema, é agora uma forma de estar intrínseca.  

Fonte: SLBenfica.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)



um passado de glória um futuro de vitória benfica




twiiter

# Classificação 2017/18




# Universo Benfiquista











titulos GLORIAS ETERNAS

eusébio
Mario Coluna








Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


CONTACTO emailsilva.joaodiogo@hotmail.com