Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Onda vermelha a caminho de Basileia

por João Silva, em 27.09.17

adeptos-benfica_Basileia.jpg

Promete ser uma verdadeira invasão de adeptos do Benfica a Basileia, de forma a que a equipa de Rui Vitória se sinta no St. Jakob-Park como se estivesse a jogar no Estádio da Luz.

São muitos os apoiantes encarnados residentes um pouco em toda a Europa central que esta quarta-feira, chegarão a uma das principais cidades suíças para marcar presença num jogo de capital importância para a equipa de Rui Vitória na Liga dos Campeões.

Ao certo, é impossível prever quantos benfiquistas estarão no estádio. Em 2011, foi um mar vermelho que deixou espantados os responsáveis suíços. Nas várias casas do Benfica a expectativa é a mesma de sempre: a onda vermelha vai assegurar o apoio habitual.

 

#Juntos #SejaOndeFor

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O arranque de temporada não foi o melhor para a equipa do Benfica, no que aos resultados diz respeito. Antes da vitória sobre o Paços de Ferreira, na Luz, os pupilos de Rui Vitória vinham de três jogos sem vencer.

No entanto, na opinião de Ederson Moraes, guarda-redes que trocou o Benfica pelo Manchester City este verão, não há qualquer razão para alarmes, tendo recordado o tricampeonato para servir de exemplo.

«Há dois anos passámos por pior: também começamos a temporada muito mal, com algumas derrotas e um empate. Foi uma situação idêntica e ficámos a sete pontos do Sporting. Acho que o Benfica é grandioso e tem tudo para se reestruturar e mostrar o futebol que tem», disse o guardião brasileiro, em entrevista ao jornal 'O Jogo'.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O fim do ciclo de três jogos consecutivos sem vencer coincidiu com o regresso de Fejsa ao onze do Benfica.

Afastado da competição desde a segunda jornada, com o Chaves, devido a um traumatismo na perna direita, o médio sérvio foi um dos elementos que contribuíram para o triunfo sobre o Paços de Ferreira e a sua entrada em ação no meio-campo pode lançar os encarnados para uma fase de estabilização de resultados.

Na época passada, na última pior série de Rui Vitória ao comando das águias (três empates com Paços de Ferreira, FC Porto e Estoril), Fejsa também não esteve presente nesses deslizes por motivos físicos, mas voltou na partida da 28.ª jornada, com o Moreirense, que interrompeu essa série (1-0 fora de portas). A partir daí, as águias embalaram rumo ao tetracampeonato, consentindo apenas uma igualdade diante do Sporting, em Alvalade.

Para Rui Vitória, Fejsa tem características que encaixam muito bem na forma de jogar das águias.

O sérvio, que nos últimos dez anos foi sempre campeão nacional pelos clubes onde passou, é um jogador de qualidade e importante para toda a equipa, em função da sua forma de atuar. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Taça da Liga: Jardel e Fejsa convocados

por João Silva, em 20.09.17

Jardel e Fejsa estão de regresso à convocatória do Benfica, divulgada esta quarta-feira, no dia em que as águias defrontam o Sp. Braga para a Taça da Liga.

O central brasileiro e o médio sérvio tinham ficado de fora dos últimos jogos dos encarnados, devido a lesão, mas regressam às opções de Rui Vitória.

Em sentido inverso, Salvio ficou fora das opções. O extremo argentino tinha saído lesionado do jogo no Bessa, diante do Boavista, sendo logo rendido por Rafa. 

Lisandro López também é ausência notada na lista, ele que já tinha ficado fora da ficha de jogo com os axadrezados devido a gripe. 

De fora continua Douglas, reforço contratado no último defeso ao Barcelona.

Benfica e Sp. Braga defrontam-se esta noite (21h15), no Estádio da Luz.

Lista de 20 jogadores:

Guarda-redes: Júlio César, Bruno Varela;

Defesas: André Almeida, Luisão, Jardel, Rúben Dias, Grimaldo e Eliseu;

Médios: Fejsa, Samaris, Filipe Augusto, Krovinovic, Pizzi, Cervi, Rafa e Zivkovic;

Avançados: Jonas, Seferovic, Raúl e Gabriel.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gabriel Barbosa tem boas possibilidades de se estrear a titular, amanhã, na Taça CTT. Rui Vitória já admitiu que pretende incluir o avançado na equipa de forma faseada e este jogo com o Sp. Braga reúne as condições ideais para dar ritmo a alguns futebolistas que foram pouco utilizados nos primeiros compromissos da época.

O internacional canarinho, de 21 anos, já contabiliza dois jogos, sempre na condição de suplentes utilizado, nas partidas com CSKA Moscovo e Boavista. Recorde-se que nos dois encontros o reforço emprestado pelo Inter entrou em fases complicadas, quando os tetracampeões nacionais procuravam chegar à igualdade. Com cerca de 15 minutos disputados em cada um dos desafios, o brasileiro teve poucas oportunidades para mostrar o seu valor, uma situação que deseja ver alterada já amanhã.

A aposta em Gabigol também vai permitir ao responsável técnico dos encarnados dar algum descanso a Jonas que, na presente temporada, entrou em todas as partidas e sempre como titular, ao lado de Seferovic.

Tendo em vista o calendário dos encarnados nas próximas duas semanas, Rui Vitória terá de fazer uma gestão cuidada no plantel de forma a dar oportunidade a todos os jogadores e, ao mesmo tempo, controlar os níveis de fadiga dos que já acumulam mais minutos. Jonas, sublinhe-se, é um dos atletas que está nesta última situação e, frente ao Sp. Braga, deve descansar.
 
Fonte: Record.pt
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segundo a noticia do jornal "A Bola", Ljubomir Fejsa e Jardel poderão ser novidades da lista de convocados do Benfica para o jogo desta quarta-feira com o SC Braga, da primeira jornada da fase de grupos da Taça da Liga. 

Os jogadores estão recuperados das lesões que os afastam da equipa desde 14 de outubro, no caso de Fejsa, que ainda esteve 90 minutos em campo na vitória (1-0) sobre o Chaves, mas havia de parar logo a seguir em virtude de um traumatismo na coxa direita, de acordo com informações avançadas pelo Benfica, e 26 de agosto no que toca a Jardel.

O central brasileiro saiu aos 15 minutos de jogo do Rio Ave-Benfica (1-1) em Vila do Conde, condicionado por uma lesão miotendinosa na região posterior da coxa direita.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Benfica estreou-se na Youth League 2017/18 com uma goleada por 5-1 na receção ao CSKA Moscovo, na primeira jornada do Grupo A da prova que replica o modelo da Liga dos Campeões de futebol.

Nuno Santos abriu caminho ao triunfo do Benfica, finalista vencido na época passada, ao marcar os dois primeiros golos, aos 41 e 47 minutos, cabendo a José Gomes (58), Ricardo Araújo (86) e ao suplente Umaro Embaló (89) aumentar a vantagem, de pouco valendo o tento de Zhironkin para os russos, aos 82.

O encontro do Grupo A, que integra também o Manchester United e o Basileia, poderia ter tido uma história diferente, caso o CSKA tivesse inaugurado o marcador logo aos seis minutos, quando Maradishvili acertou na barra da baliza ‘encarnada’, na sequência de um pontapé de canto.

O Benfica tardou em reagir e só conseguiu criar perigo perto da meia hora, através de um livre direto de João Filipe, que obrigou Zirikov a defesa difícil e o guarda-redes voltou a ter de aplicar-se no lance imediato, após novo remate do ‘capitão’ benfiquista.

João Filipe não marcou, mas revelou-se decisivo para a obtenção do primeiro golo anfitrião, aos 41 minutos, ao efetuar um cruzamento perfeito para o remate vitorioso de Nuno Santos, que voltou a ‘faturar’ logo após o intervalo, aos 47, após assistência de Ricardo Araújo.

As ténues expectativas dos russos saírem de Portugal com um resultado positivo esfumaram-se aos 58 minutos, quando José Gomes aproveitou um passe de Florentino, um dos jogadores mais experientes da equipa lisboeta, para aumentar para 3-0.

O CSKA ainda ganhou algum ânimo na sequência do golo marcado aos 81 minutos por Zhironkin, mas por pouco tempo, pois Ricardo Araújo voltou a dilatar a vantagem do Benfica quase de imediato, aos 86, cabendo a Umaro Embaló, que entrou em campo aos 75, fechar a contagem, 89.

Fonte: rtp.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)


Champions: SL Benfica 1-2 CSKA Moscovo

por João Silva, em 13.09.17

Um Benfica demasiado apático, os médios a não conseguirem ligar com os homens da frente, uma defesa a dar muito espaço aos avançados contrários quando estes saiam em velocidade. A opção por Felipe Augusto em detrimento de Samaris pode entender-se na perspetiva de o Benfica querer mais qualidade na circulação da bola.

Mas essa qualidade só apareceu a espaços e quase sempre por Pizzi, ora a tentar tabelinhas nas laterais com os extremos e os laterais, ora a tentar procurar os avançados na zona central. E foi nesse processo que o Benfica perdeu inúmeras bolas que deram vários contra-ataques dos russos.

Em termos ofensivos, os primeiros 45 minutos resumiram-se a um remate de Grimaldo que foi ao poste da baliza de Akinfeev e um remate mal feito por Salvio após passe de Pizzi.

O Benfica entrou no segundo tempo a marcar, tomou a dianteira do marcador num dos poucos lances bem delineados (Zivkovic a ganhar o flanco e a cruzar para Seferovic desviar para golo).

Depois do golo de Seferovic, esperava-se que o Benfica embalasse para uma boa exibição e conseguisse os três pontos, mas o que se viu foi o contrário.

O CSKA Moscovo despertou e foi à procura de algo mais. E a forma fácil como criava perigo na área do Benfica deixava antever que era uma questão de tempo até marcar. E depois de Bruno Varela negar o golo duas vezes, apareceu o empate, André Almeida travou um remate na área com a mão, de forma involuntária, mas o árbitro assinalou penálti que Vitinho converteu. Começa aí a reviravolta. Cinco minutos depois Zhamaletdinov, que entrara aos 68, aproveitou uma defesa incompleta de Varela a remate de Vasin para fazer o 2-1.

Rui Vitória Já tinha tirado o apagado Jonas e colocado Jiménez, colocou Rafa e Gabriel Barbosa (estreia em campo), nos lugares de André Almeida e Lisandro. Era tudo lá para a frente, sem discernimento, sem cabeça, sem ideias. O CSKA Mosco, por sua vez recuou ainda mais, meteu mais gente na área e foi aguentando o resultado até ao apito final.

A derrota não surpreende, depois da exibição do Benfica ante o Portimonense, mas também no desempenho da equipa no empate com o Rio Ave e a vitória suada diante do Chaves. É a primeira derrota do Benfica esta época em jogos oficiais (a última foi em março com o Dortmund para a Champions).

O processo ofensivo do Benfica tem deixado muito a desejar. Os adversários entram em zona de finalização com muita facilidade. Os homens do sector recuado não têm conseguido acertar com as marcações e isso tem sido visto nos já seis golos sofridos em sete jogos oficiais.

Falando sobre aquilo que a equipa fez, Rui Vitória acredita que acabou por ser a eficácia a ditar o resultado entre Benfica e CSKA Moscovo.

"É o jogo da Liga dos Campeões. Houve uma equipa que aproveitou as bolas que teve, nós tivemos umas situações de golo, fizemos tudo o que podiamos fazer, não ganhámos. Este jogo não me convenceu e nós vamos ganhar estes pontos em qualquer lado", escusando-se a comentar a arbitragem do juiz espanhol, depois de muitas dúvidas no lance da grande penalidade russa.

O Benfica ocupa o terceiro lugar do Grupo A. O Manchester United lidera o grupo, depois de uma vitória por 3-0 sobre o Basileia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


A Champions está de volta!

por João Silva, em 12.09.17

Champions_League_Benfica_CSKA.jpg

A cumprir a oitava presença consecutiva entre os melhores da Europa – recorde luso – e 13.ª da sua história na Champions, a formação de Rui Vitória começa na Luz, onde nunca entrou a perder, somando quatro vitórias e dois empates nas estreias caseiras.

Na Luz, o Benfica procura dar um primeiro passo para manter o pleno de apuramentos com Rui Vitória, que arranca em casa pela terceira vez: em 2015/16, venceu o Astana por 2-0 e, na época passada, empatou (1-1) com o Besiktas.

Face aos russos, o treinador benfiquista deverá ter Jonas e o regressado Grimaldo, mas ainda não poderá contar com Fejsa e Jardel, ambos lesionados.

Lista de convocados:

Guarda-redes – Bruno Varela e Júlio César;

Defesas – Lisandro, Grimaldo, Luisão, Eliseu, André Almeida e Rúben Dias;

Médios – Filipe Augusto, Samaris, Zivkovic, Salvio, Pizzi, Cervi e João Carvalho;

Avançados – Raúl Jiménez, Jonas, Gabriel Barbosa, Seferovic e Rafa.

O Benfica-CSKA está agendado para as 19h45 de terça-feira, no Estádio da Luz.

 

No Grupo A, do Benfica, o outro encontro realiza-se em Old Trafford, onde o Manchester United, de José Mourinho, enfrenta o Basileia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Rui_Vitória_Benfica_Portimonense.jpg

O Benfica recebe, esta sexta-feira, o Portimonense na 5.ª jornada da Liga NOS. Rui Vitória espera um jogo “difícil” perante uma equipa recém-promovida à I Liga “organizada”.

"Primeiro, é um enorme prazer receber o Portimonense, uma equipa da I Liga. Vai ser um jogo que eu espero que ganhemos, mas será difícil e complicado. O Portimonense tem uma equipa organizada, com jovens e jogadores de qualidade. Estamos perfeitamente cientes daquilo que é o real valor do Portimonense e temos que pôr as nossas armas em campo. Espero um jogo difícil contra um equipa que estou em crer que vai fazer um belo campeonato”, disse o técnico encarnado em conferência de imprensa, realizada esta quinta-feira, no Estádio da Luz.

Em relação aos últimos dias de mercado de transferência, mais concretamente a saída de Mitroglou e a entrada de Gabriel Barbosa, Rui Vitória assumiu estar satisfeito com o lote de jogadores que compõem o plantel do Benfica. “A vida de uma equipa como a nossa, não só a nossa como a maioria das equipas europeias. Já faz parte da dinâmica. Estou satisfeito com os jogadores que chegaram, o Gabriel chegou agora. O Mitroglou saiu porque é mesmo assim. As coisas estavam preparadas nesse sentido, no caso de haver alguma saída. Não são jogadores iguais. Até na fisionomia são bem diferentes. Agora, resta-nos a nós potenciar os jogadores. Nunca se pode dizer quem são os onze titulares, haverá espaço para todos. Todos os jogadores são importantes”, garantiu.

"Estou satisfeito com os jogadores que tenho à disposição. O que há a realçar é que vieram grandes clubes a vir buscar jogadores ao clube. Hoje é bom estar a representar o Benfica porque sabem que é uma montra muito grande. Os jogadores estão preparados para aquilo que queremos. Não há história de lacunas, há novas realidades, há novos jogadores que vão aparecer. A vida das equipas é assim, e a nossa também. Faz parte do contexto”, explicou.

"Não vamos individualizar porque além desses que já vieram jogadores no início da época. Em relação aquilo que é a composição para amanhã, posso adiantar que o Gabriel está convocado, mas que o Svilar e o Douglas ainda não. Estou satisfeito com os jogadores que tenho e estamos prontos”, esclareceu o técnico encarnado.

"Cada equipa tem a sua característica. A nossa forma de abordagem do jogo, se uma equipa adversária se aparenta se diferente maneira, teremos de contornar isso. Nós temos que estar preparados para tudo aquilo que o adversário vai apresentar. Não podemos inverter o essencial. O Benfica é uma grande equipa, vai ser difícil para nós, mas para os outros também será." 

"Amanhã estarão em campo os jogadores que estiverem prontos. Nunca me ouviram dizer que estou a pensar no jogo a seguir. O jogo mais importante é o próximo. Ganhando o de amanhã, estaremos mais próximos de ganhar o seguinte. Amanhã estarão os jogadores que darão mais garantias." 

São 20 os convocados do Benfica para o jogo com o Portimonense. Destaque para a estreia do reforço Gabriel Barbosa na lista. Grimaldo, Salvio e Rúben Dias entram nos eleitos e saem Paulo Lopes, Jardel, Willock, João Carvalho e Diogo Gonçalves.

Guarda-redes: Bruno Varela e Júlio César;

Defesas: Lisandro, Grimaldo, Luisão, Rúben Dias, Eliseu e André Almeida;

MédiosFilipe Augusto, Samaris, Pizzi, Krovinovic, Salvio e Cervi;

Avançados: Jonas, Gabriel Barbosa, Seferovic, Zivkovic, Rafa e Raúl.

O terceiro jogo oficial da temporada no Estádio da Luz deve registar uma nova enchente, com mais de 50 mil espectadores nas bancadas. Esta é a previsão dos responsáveis encarnados, mesmo sabendo que à sexta-feira as assistências registam uma quebra ligeira.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


um passado de glória um futuro de vitória benfica




twiiter

# Classificação 2017/18




# Universo Benfiquista











titulos GLORIAS ETERNAS

eusébio
Mario Coluna








Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


CONTACTO emailsilva.joaodiogo@hotmail.com