Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Época histórica

por João Silva, em 08.05.10

Este fim-de-semana vamos assistir à derradeira jornada do campeonato nacional, o Benfica defronta no Estádio da Luz o Rio-ave e precisa de apenas um ponto para se sagrar Campeão Nacional e alcançar o seu 32ª título nesta competição.

Com maior ou menor dificuldade, não tenho a menor dúvida que esse objectivo vai ser alcançado, com todo o mérito!

Há duas décadas que não se via uma equipa do Benfica tão goleadora e a jogar tão bem. Estes profissionais conseguiram devolver aos sócios e adeptos as alegrias de outrora.

Quero destacar alguém que eu considero que teve um papel fundamental nesta brilhante época: Jorge Jesus.

Não menosprezando, de forma alguma, o grande profissionalismo e empenho de todos os jogadores deste plantel.

"A primeira coisa que vou fazer é levar os jogadores ao museu do clube para poderem absorver toda a história que está para trás"

Foram palavras de Jorge Jesus na manhã do seu primeiro dia de trabalho na Luz.

Aquela ida ao museu foi o início de tudo. Ali os jogadores puderam compreender a importância histórica do clube, puderam descobrir as façanhas de tantos e tantos hérois, puderam notar que vestir a camisola do SLB tem algo de verdadeiramente especial.

A pré-época mostrou isso mesmo. Os três treinos diários registados no estágio da Suiça, as desgastantes sessões de trabalho e o rodopio de jogos atrás de jogos dotaram a equipa de uma alma imensa, sendo capaz de sofrer, de dar mais um pouco.

Desde o primeiro treino algo foi visível: o compromisso. De cada um com o grupo, de todos com os adeptos e com o clube, tal como diz o lema "E Pluribus Unum".

O Benfica de Jorge Jesus é uma equipa moderna, agressiva, pressionante, concentrada e dotada de imensas soluções atacantes. Enfim, uma equipa fiél à história, mas também actualizada no que às exigências do futebol moderno diz respeito.

Cada treino é um manancial de ensinamentos, Jorge Jesus não se poupa a esforços para rectificar posicionamentos, buscando a perfeição, querendo sempre mais dos seus jogadores. Tem a confiança deles, pois todos sabem que estão a aprender, estão a tornar-se melhores jogadores e por isso compreendem, mesmo quando o técnico de uma forma mais agressiva com a frontalidade que lhe é reconhecida, os seus ensinamentos.

A chuva de golos e o bom futebol protagonizado ao longo da pré-temporada, com a conquista de troféus atrás de troféus, deixaram bons indícios acerca do que poderia render este Benfica.

Mas muitos questionaram esses sinais. Disseram que a equipa não estava habituada a conquistar títulos e que perante uma época longa, vergaria algures no Inverno. Tal não veio a suceder.

Para Jorge Jesus não existe melhor de defender do que ter a bola em sua posse. Assim o Benfica abdicou do futebol directo, tendo sempre presente que o esférico tem que rolar na relva.

Impressiona, pois, a forma como a equipa é capaz de manter a bola durante elevados períodos de tempo, sendo que essa é uma tendência que se acumula quase sempre em direcção à baliza adversária.

É o fruto de muito trabalho.

Os adversários tentam tudo para demover a "força encarnada", mas de pouco vale: O Benfica marca sempre.

E o segredo, em parte, também reside na cuidada análise táctica que a equipa técnica providencia acerca das linhas mestras do adversário.

O futebol exibido pelo SLB deixa um delicioso perfume no ar, a sua ambição é desmedida, as massas estão extasiadas. Até mesmo velhas glórias Benfiquistas, como João Alves, Toni ou Eriksson, não têm dúvidas: O Benfica está de regresso aos bons velhos tempos!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



um passado de glória um futuro de vitória benfica


twiiter

# Classificação 2016/17




# Universo Benfiquista











titulos GLORIAS ETERNAS

eusébio
Mario Coluna








Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


CONTACTO emailsilva.joaodiogo@hotmail.com