Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O basquetebol é TETRACAMPEÃO

por João Silva, em 31.05.15

benfica-basquetebol-tetracampeao.jpg

É uma época a roçar a perfeição, com o Basquetebol do Sport Lisboa e Benfica a conquistar tudo o que havia para conquistar em Portugal.

Supertaça, Taça de Portugal, Troféu Hugo dos Santos, Troféu António Pratas e Campeonato Nacional… Cinco competições em disputa, cinco títulos/troféus que moram agora nas vitrinas do Museu Benfica Cosme Damião… um Palmarés ímpar, a reforçar o estatuto do Basquetebol “encarnado” como o mais titulado em Terras de Camões.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Festejos da 6ª Taça da Liga

por João Silva, em 30.05.15

festa_da_Taça_da_Liga_1.jpg

 

festa_da_Taça_da_Liga_2.jpg

festa_da_Taça_da_Liga_3.jpg

festa_da_Taça_da_Liga_4.jpg

festa_da_Taça_da_Liga_5.jpg

festa_da_Taça_da_Liga_6.jpg

festa_da_Taça_da_Liga_7.jpg

festa_da_Taça_da_Liga_8.jpg

festa_da_Taça_da_Liga_9.jpg

festa_da_Taça_da_Liga_10.jpg

festa_da_Taça_da_Liga_11.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


6.ª Taça da Liga vem para a Luz!

por João Silva, em 29.05.15

SL Benfica venceu, esta noite, o Marítimo (2-1) e conquistou a sexta Taça da Liga do palmarés.

Taça_da_liga_benfica_1.jpg

Último jogo da temporada 2014/2015. Um jogo que se queria ganhar por todos os motivos e mais alguns – não só seria a conquista da 6.ª Taça da Liga da História, como Jorge Jesus passaria a ser o treinador que ganhou mais títulos no SL Benfica: dez.

Acrescia ainda a dedicatória ao infortunado Salvio, que se lesionou na derradeira jornada do Campeonato Nacional, precisamente diante do Marítimo. Como homenagem ao argentino, o plantel do SL Benfica subiu ao estádio Cidade de Coimbra para o habitual aquecimento, com uma camisola onde se podia ler “Força Salvio”. Já se gritava pelos Bicampeões nas bancadas de Coimbra…

Aos 17’, primeira ameaça dos “encarnados”, com um remate perigosíssimo de Nico Gaitán à entrada da área. Aos 20’, Lima disparou a centímetros da baliza, completamente isolado perante Salin. E como à terceira é de vez, aos 37’ estava feito o primeiro da noite. No lado direito Jardel levantou para a área e surgiu Jonas a cabecear direitinho para o 1-0.

Taça_da_liga_benfica_3.jpg

Bancadas cheias e milhares de adeptos incansáveis. Os cânticos soavam em Coimbra e “embalavam” os Bicampeões.

A perder pela margem mínima, os insulares responderam mas Eliseu não permitiu o empate. Xavier arrancou, aos 40’, um bom cruzamento na esquerda e Marega não chegou por pouco para emendar, valendo o corte do internacional português. A formação orientada por Jorge Jesus conseguia levar vantagem para o intervalo (1-0).

No segundo tempo, aos 48’, Raúl Silva viu o segundo cartão amarelo deixando o Marítimo reduzido a dez elementos. Ainda assim, aos 56’ chegou ao empate através de João Diogo.

Aos 68’ gritou-se golo novamente em Coimbra, com as bancadas a "levantaram-se" para ver Gaitán pertíssimo do tento na sequência de um livre. O argentino fez a bola rasar o poste...

Aos 73’ Jorge Jesus tirou Miralem Sulejmani para dar lugar a Ola John. O holandês saltou do banco e faturou. No coração da área, Ola John rematou, aos 80’, para o fundo das redes da baliza de Salin para colocar o Benfica novamente na frente. 

Ambiente explosivo nas bancadas do estádio Cidade de Coimbra, onde já se festejava a conquista da sexta Taça da Liga do Palmarés. Esperaram-se os quatro minutos de tempo extra dados pelo árbitro Carlos Xistra e depois fez-se a festa, a segunda da temporada depois das celebrações do Bicampeonato!

Taça_da_liga_benfica_2.jpg

Jorge Jesus fez alinhar o seguinte onze inicial: Júlio César, Maxi Pereira, Jardel, Luisão, Eliseu, Samaris, Pizzi (68’ Talisca), Gaitán, Sulejmani (73’ Ola John), Jonas e Lima (84’ Fejsa).

Fonte: SLBenfica.pt

Taça_da_liga_benfica_4.jpg

 BICAMPEÕES NACIONAIS!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Os Bicampeões na Câmara Municipal de Lisboa

por João Silva, em 26.05.15

 Luís Filipe Vieira discursou aquando da receção do Bicampeão na Câmara Municipal de Lisboa.

(...)

"Permita-me, Sr. Presidente, apesar de estarmos nos Paços do Concelho de Lisboa, que diga – porque é o que sinto – que este título é de Portugal, de norte a sul. Este título não foi ganho contra ninguém, nem exclui ninguém. Este título é de todos!

 

Mais, o Sport Lisboa e Benfica é um Clube agregador da lusofonia, que vive muito para além das fronteiras de Portugal. Este título foi celebrado em todo o mundo, nas nossas comunidades de emigrantes, em África, no Brasil ou em Timor. É um título que celebra o Benfica no Mundo, e tenho nisso um enorme orgulho!

 

É um título que celebra o Futebol, a Mística e a História de um clube que, honrando a memória dos seus fundadores, volta a trilhar os caminhos do sucesso".

Benfica_Campeão_2014-2015_10.jpg

Benfica_Campeão_2014-2015_11.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

benfica_hoquei-patins_dobradinha.jpg

A equipa de Hóquei em Patins do SL Benfica conquistou a 15.ª Taça de Portugal do palmarés, após vencer o Sporting por 3-0 na Final da “prova Rainha”. Está feita a “dobradinha” – que já fugia há 20 anos - duas semanas depois da conquista do Campeonato Nacional. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Festejos do 34º Título Nacional

por João Silva, em 24.05.15

Festejos_do_34_titulo_Benfica_1.jpg

Festejos_do_34_titulo_Benfica_2.jpg

Festejos_do_34_titulo_Benfica_3.jpg

Festejos_do_34_titulo_Benfica_4.jpg

Festejos_do_34_titulo_Benfica_5.jpg

Festejos_do_34_titulo_Benfica_6.jpg

Festejos_do_34_titulo_Benfica_7.jpg

Festejos_do_34_titulo_Benfica_8.jpg

Festejos_do_34_titulo_Benfica_9.jpg

Festejos_do_34_titulo_Benfica_10.jpg

Festejos_do_34_titulo_Benfica_11.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


SL Benfica 4-1 Maritimo

por João Silva, em 23.05.15

Foi sob o signo do 34 que os jogadores do Sport Lisboa e Benfica e do Marítimo subiram ao tapete verde da Luz para encerrar a edição 2014/15 da Liga NOS. Nas bancadas, as 60.532 pessoas abriram os braços ao Bicampeão – qual abraço a celebrar o Dia do Abraço que teve lugar no dia 22 de maio – transmitiram, com o cântico “O Campeão Voltou!” todo o calor da nação Benfiquista.

Pintados a rigor como se pede em dia de festa, os jogadores da “águia” entraram com um Futebol fluído e os primeiros festejos deram-se logo aos cinco minutos. Eliseu lançou a bola da linha lateral, na área a bola sobrou para Lima que redopiou sobre si mesmo e atirou para o 1-0.

Os adeptos apoiavam ruidosa e incessantemente e a equipa correspondia com “nota artística”. À passagem do minuto 12, um livre de laboratório de Gaitán encontrou Jardel ao segundo poste. O defesa brasileiro assistiu o conterrâneo, Lima, mas Rúben Ferreira opôs-se.

Havia espetáculo na Luz e nas duas balizas com Júlio César a evitar por duas vezes o golo madeirense. Aos 15 minutos, Alex Soares, só na área atira a contar e no minuto seguinte foi Marega e testar a atenção do brasileiro.

O jogo entrou depois numa toada mais morna, com o “frisson” a andar distante de ambas as balizas até que aos 31 minutos, Marega empatou a partida. O golo fez crescer o Marítimo, com Danilo, através de um potente remate, a assustar Júlio César aos 35 minutos.

Parecia que o Bicampeão tinha sentido o golo, mas nada mais errado. Quando o relógio assinalava os 42 minutos, Salvio descobriu Lima que endossou para Jonas que, em cima da linha de golo, empurrou para o 2-1. Ainda se festejava na Luz e já Marega obrigava Júlio César a mais uma vistosa intervenção (43’).

A etapa complementar começou com mais Benfica. Aos 48 minutos, Salvio, do lado direito, descobriu a cabeça de Jonas na área, mas o esférico morreu nas mãos de Wellington. Poucos minutos depois, Jonas inventou uma jogada de génio, deixou uma série de adversários para trás e isolado frente a Wellington atirou cruzado a centímetros do poste. Seria um golão!

Seguiram-se três minutos de luxo na Luz. Aos 57’, Lima dispara forte um tudo-nada ao lado da baliza insular. À passagem do minuto 59, Talisca rematou forte para defesa de Wellington e na sequência da jogada, Maxi Pereira assistiu Lima para o 3-1. Ficaram dúvidas acerca da posição do defesa direito uruguaio.

Jonas poderia ter ficado a um golo de se tornar o melhor marcador do Campeonato, quando aos 67’, Gaitán assistiu o avançado, mas o árbitro assistente, Luís Ramos, com um erro gritante, anulou o tento limpo ao Benfica.

Parecia que Deus escrevia direito por linhas tortas quando Sílvio assistiu Jonas para o 4-1 aos 82’, mas o avançado já não foi a tempo de fazer o golo que lhe faltava para ser o melhor marcador. Sete minutos depois, Júlio César ainda voltou a negar a sorte a Marega.

O Bicampeão Nacional fecha a Liga NOS com 86 golos em 34 jogos, e 85 pontos, fruto de 27 vitórias, quatro empates e três desaires.

O SL Benfica alinhou com Júlio César; Maxi Pereira; Luisão, Jardel, Eliseu (Sílvio, 60’); Samaris, Pizzi (Talisca, 45’), Salvio (Mukhtar, 74’), Gaitán; Jonas e Lima.

Fonte: SLBenfica.pt

Benfica_Campeão_2014-2015.jpg

 PARABÉNS BICAMPEÕES NACIONAIS!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Bicampeões em festa!

por João Silva, em 19.05.15

A Mística Benfiquista esteve à solta pelo Mundo, em especial no nosso País, com o epicentro a ser na emblemática Praça lisboeta do Marquês de Pombal.  Depois da chegada apoteótica ao Aeroporto do Porto, milhares e milhares de adeptos festejaram junto dos Bicampeões numa celebração conjunta, de pura união e sinergia!

Benfica_Campeão_2014-2015_1.jpg

Benfica_Campeão_2014-2015_3.jpg

 

Benfica_Campeão_2014-2015_4.jpg

Um a um, jogadores, equipa técnica e presidente do SL Benfica, foram chamados, subindo depois para a estrutura montada propositadamente para a festa, onde se juntaram também os familiares!

Benfica_Campeão_2014-2015_5.jpg

Benfica_Campeão_2014-2015_6.jpg

Benfica_Campeão_2014-2015_7.jpg

Benfica_Campeão_2014-2015_9.jpg

Benfica_Campeão_2014-2015_8.jpg

  BICAMPEÕES NACIONAIS

Autoria e outros dados (tags, etc)


Benfica é Bicampeão Nacional

por João Silva, em 18.05.15

O Benfica viajou até à Cidade Berço, onde defrontou a formação do Vitória de Guimarães numa partida relativa à 33.ª jornada da I Liga.

Com duas rondas por disputar até à final da competição, o Glorioso entrou em campo a precisar de três pontos – ou fazer o mesmo resultado que o 2.º classificado, FC Porto, no Restelo - para atingir o grande objetivo da temporada, a conquista do Bicampeonato Nacional, algo que fugia ao Clube desde a temporada de 1983/84.

O sonho estava bem vivo, a “maré vermelha” respondeu mais uma vez à chamada e inundou a cidade onde nasceu Portugal e que, fruto de uma grande exibição da equipa comandada por Jorge Jesus – com nota técnica e artística – viu renascer o Bicampeão!

E no Estádio D. Afonso Henriques foi um Benfica também ele com o cognome de conquistador aquele que entrou em campo… poderoso, fulgurante e ambicioso!

Aos três minutos duas claras oportunidades de golo! Lima cruzou, na pequena área, Jonas, de cabeça, atirou à barra; no lance seguinte, Lima surgiu isolado na cara de Douglas, depois de assistência sublime de calcanhar de Jonas, mas o chapéu saiu com aba larga… ligeiramente por cima da trave.

Aos 6’ gritou-se golo nas bancadas, depois de Salvio atirar para o fundo das redes vimaranenses, mas Artur Soares Dias anula – mal! – o lance.

O Benfica não tirava o pé do acelerador e ainda antes da meia hora mais dois lances de golo! Primeiro, aos 9’, Jonas; depois, aos 12’, é Maxi Pereira quem vê o poste beijar a bola e devolvê-la!

Só dava Benfica e somente aos 28’, grande intervenção de Júlio César perante a aproximação de Sammy, depois de cruzamento perigoso de Ricardo Valente.

A partir daqui o jogo abriu ainda mais, a intensidade subiu e assistiu-se a um grande espetáculo de Futebol onde só faltavam os golos…

Obrigada, querido Benfica!

Na segunda metade o ritmo decaiu, a intensidade idem, logo, foi o espetáculo quem sofreu com isso, com as oportunidades a escassearem e o jogo a tornar-se mais mastigado.

Aos 53’, nova oportunidade para os “encarnados”, com Gaitán a cruzar para cabeceamento perigoso de Maxi. Douglas, no lugar certo, respondeu bem.

O Benfica continuava a procurar o golo, mas faltava algum discernimento na hora H, e começava a sentir-se alguma ansiedade em resolver, com o coração a sobrepor-se à razão!

Até ao final da partida não houve golos, mas com o empate do FC Porto a uma bola no Restelo, frente ao Belenenses, o Sport Lisboa e Benfica sagrou-se Bicampeão Nacional.

 

O SL Benfica alinhou de início com Júlio César; Maxi Pereira, Luisão, Jardel, Eliseu; Fejsa (André Almeida, 82’), Pizzi (Talisca, 67’), Salvio, Nico Gaitán; Lima e Jonas (Derley, 86’).

No próximo fim de semana disputa-se a 34.ª e última jornada da I Liga. O Sport Lisboa e Benfica fecha as contas do Campeonato Nacional no Estádio da Luz, frente à formação do Marítimo, no jogo de consagração do Bicampeão!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Está tudo a pensar no mesmo

por João Silva, em 17.05.15

RumoAo34_1.jpg

 

RumoAo34_2.jpg

RumoAo34_4.jpg

RumoAo34_5.jpg

RumoAo34_3.jpg

RumoAo34_6.jpg

RumoAo34_10.jpg

RumoAo34_11.jpg

RumoAo34_8.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



um passado de glória um futuro de vitória benfica


twiiter

# Classificação 2016/17




# Universo Benfiquista











titulos GLORIAS ETERNAS

eusébio
Mario Coluna








Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


CONTACTO emailsilva.joaodiogo@hotmail.com