Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




25.ª Taça de Portugal

por João Silva, em 19.05.14

Vitória por 1-0 ao Rio-Ave, com um grande golo de Gaitán na primeira parte, permitiu ao Benfica conquistar a 25.ª Taça de Portugal.

Vinte e sete anos depois, o Benfica conseguiu finalmente fazer uma dobradinha, conquistar o campeonato e a Taça de Portugal numa mesma época.
A esta tão ansiada dobradinha, juntou uma outra conquista de uma competição oficial, a Taça da Liga.
Foi uma época brilhante, em que o Benfica fez história. Pela primeira vez em Portugal um clube de futebol conquista três títulos nacionais.
Depois da frustação da última época, poucos acreditariam no sucesso desta equipa, mas o certo é que aconteceu. Foi uma das épocas mais empolgantes da história grandiosa do Benfica, mesmo com o sabor amargo de estar pela segunda vez consecutiva numa final europeia e não ter conseguido trazer o caneco. Mas estou convicto que mais ano menos ano, continuando neste percurso que tem vindo a ser trilhado, isso acontecerá certamente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pela segunda vez consecutiva o Benfica está presente numa final europeia, mas pela segunda vez não consegue vencer.
O sonho da terceira taça europeia ficou mais uma vez adiado, mas na minha opinião com a continuação do trabalho que tem vindo a ser feito, creio que mais ano menos ano o Benfica voltará a conquistar uma prova europeia.

Louvar o fantástico percurso da equipa de Jorge Jesus, que chega ao jogo decisivo sem alguns dos príncipais jogadares, mas que teve uma prestação digna, sendo mesmo a melhor equipa em campo ao longo dos cento e vinte minutos, só perdendo na lotaria das penalidades.
Os jogadores do Benfica mereciam este título, tendo em conta a época que têm feito, mais após um jogo em que foram prejudicados por algumas decisões do árbitro e que poderiam ter alterado a história da final.
Uma palavra para os adeptos do Benfica, mostraram mais uma vez porque são os "melhores adeptos do mundo"!

A época não acaba aqui. Agora é levantar a cabeça porque domingo há a final do Jamor e temos uma taça para conquistar!

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com a seguinte equipa: Oblak; Maxi Pereira, Luisão, Garay e Siqueira (Cardozo, 98’); Ruben Amorim, André Gomes, Gaitán (Ivan Cavaleiro, 118’) e Sulejmani (André Almeida, 24’); Rodrigo e Lima.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Tragam o caneco para casa!

por João Silva, em 14.05.14

NÓS ACREDITAMOS!



FORÇA RAPAZES!

MOSTREM A VOSSA RAÇA, QUERER E AMBIÇÃO!

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Benfica reencontra quarta-feira o Sevilha, clube frente ao qual se estreou, há mais de 56 anos, nas taças europeias de futebol, numa primeira eliminatória da Taça dos Campeões em que os espanhóis levaram a melhor.

A 19 de setembro de 1957, o Benfica, então campeão nacional em título, disputou o seu primeiro jogo nas provas da UEFA no Campo Nervion, em Sevilha, onde perdeu por 3-1, sendo depois eliminado na Luz, após um “nulo”.

Na primeira mão, os comandados do brasileiro Otto Glória, ainda se aguentaram até ao intervalo sem sofrer golos, mas após o intervalo, a formação da casa marcou logo no primeiro minuto da segunda metade, pelo extremo esquerdo Antonio Pahuet, que bateu Bastos com um remate forte, mas o Benfica respondeu logo a seguir, aos 48 minutos, através de um “tiro” do “capitão” Palmeiro.

Aos 59 minutos, Serra tentou fintar Antoniet, perdeu a bola e o Sevilha voltou ao comando do marcador, para, aos 79, aumentar a vantagem, por obra de Pepillo, que, rezam as crónicas da altura, terá ajeitado a bola com a mão antes de marcar.

A três minutos do final, José Águas ainda teve uma excelente oportunidade para apontar o segundo tento dos “encarnados”, mas o seu cabeceamento saiu mal.

Na segunda mão, a 26 de setembro na Luz, a equipa do Benfica atacou muito, mas nunca conseguiu ultrapassar a cerrada defesa dos espanhóis, que seguraram o “nulo” até ao fim e qualificaram-se para a segunda ronda da prova.

Para a história, o primeiro “onze” europeu do Benfica foi composto por Bastos, Calado, Ângelo, Pegado, Serra, Alfredo, Palmeiro, Coluna, José Águas, Caiado e Cavém.

Depois de um empate e uma derrota, chegou a hora do Benfica conseguir a vitória que lhe falta do “duelo” particular com o Sevilha.

 

Carrega Benfica!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Road to Turin!

por João Silva, em 01.05.14

O Benfica defronta esta quinta-feira a Juventus, em jogo da segunda-mão das meias-finais da Liga Europa. No primeiro jogo na Luz o Benfica venceu por 2-1.

Este será um dos jogos mais importantes da excelente época que a equipa de Jorge Jesus está a fazer, já que poderá dar a segunda final consecutiva de uma grande prova europeia. Desde que a UEFA adotou o novo formado desta prova, nunca uma equipa esteve em duas finais seguidas.

Para o jogo desta noite no Estádio da Juventus, o Benfica terá de se apresentar na melhor forma possível, frente a um adversário temível, com jogadores de classe mundial, mas também com muitas lacunas, como se viu no primeiro jogo na Luz. Pede-se o Benfica da 1.ª parte que praticamente banalizou a Vecchia Signora e encostou a equipa de Conte "às cordas".

Para tal, Jorge Jesus já vai poder contar com Ruben Amorim mas também com Enzo Pérez. Os transalpinos tentaram que o influente argentino não fosse a jogo, ao apresentarem uma queixa na UEFA por suposta agressão a Chiellini mas o organismo do futebol europeu não lhes deu razão.

Jesus levou 23 jogadores para Turim, incluindo os regressados Gaitán e Salvio, o que lhe dá mais opções para as alas. O Benfica chega a Turim na máxima força, depois de ter poupado mais de metade da equipa na Taça da Liga frente ao FC Porto e mesmo assim venceu. A nível psicológico a equipa não poderia estar melhor, moralizado também pela conquista do 33.º campeonato.

Na antevisão do encontro, Jesus prometeu uma equipa virada para o ataque, à procura do golo para também impor algum respeito à Juventus.

"Acreditamos que, para passar esta eliminatória, temos de fazer golos no campo do Juventus, mesmo estando em vantagem. E podemos pensar assim porque temos jogadores com muita qualidade ofensiva. A Juventus também tem noção disso”, afirmou o treinador do Benfica.

Antonio Conte, por seu lado, frisou que é importante para a Juventus eliminar o Benfica para poder disputar a final da Liga Europa em casa. O técnico italiano lembrou que a equipa não teme ninguém.

"Não conhecemos a palavra medo. Conheço respeito, mas medo não faz parte do nosso vocabulário. 

Fonte: SAPO Desporto

 

Se o Benfica ultrapassar a Juventus, estará na sua 10.ª final europeia. O clube ostenta duas Taças/Liga dos Campeões no seu currículo.

 

Carrega Benfica!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)


um passado de glória um futuro de vitória benfica


twiiter

# Classificação 2016/17




# Universo Benfiquista











titulos GLORIAS ETERNAS

eusébio
Mario Coluna








Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


CONTACTO emailsilva.joaodiogo@hotmail.com