Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Só a vitória interessa para poder ainda sonhar com a continuação nesta prova.

Ao Benfica basta um empate para garantir a passagem à Liga Europa, mas a ambição de chegar aos oitavos de final da Champions mantém-se de pé, embora não dependa dele mesmo.

O PSG joga em casa com o Olympiacos, onde um empate assegura a passagem da equipa francesa à fase seguinte em primeiro lugar.

No campo das hipóteses, caso o PSG ganhe hoje ao Olympiacos, o Benfica poderá beneficiar dessa situação de o PSG vir à Luz na última jornada já apurado e apresentar-se com uma equipa de "segunda linha", facilitando um pouco a possibilidade de o Benfica ganhar essa partida. No entanto, estará sempre dependente de o Olympiacos não ganhar ao Anderlecht no último jogo.

Hipóteses remotas, mas possíveis.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Jorge Jesus salientou, em conferência de imprensa, que o encontro da 5.ª jornada do Grupo C da Liga dos Campeões é mais uma partida importante para o futuro na competição.

Se é o jogo mais importante para o Benfica na Champions? São todos importantes. Está muita coisa em jogo frente ao Anderlecht, não só desportivamente. Queremos vencer. Eles são uma equipa forte no seu estádio. Na Champions todas as equipas são muito equilibradas. Em caso de vitórias ainda podemos acreditar no apuramento e praticamente garantimos a Liga Europa. É um jogo em que não temos só um objectivo, temos vários
Quanto ao outro jogo do grupo, entre o PSG e o Olympiakos, Jorge Jesus foi claro: “Ainda estamos a disputar o apuramento com o Olympiakos, por isso é muito melhor se o PSG vencesse mas isso não chega. Temos de fazer o nosso trabalho.

Jorge Jesus falou ainda, quando questionado, sobre o avançado paraguaio Óscar Cardozo. “É uma questão interessante. Cardozo fez pré-época mais individual, que é muito mais fácil de controlar. Fez pré-época exactamente igual à dos outros, só que fez individualmente. Rodrigo e Lima? Se Cardozo joga e marca golos tem alguma lógica os outros não marcarem tanto. Mas não podemos esquecer que Rodrigo e Lima no passado já fizeram vários golos”, concluiu.

 

O técnico do Anderlecht, John van den Brom, anteviu o embate com o Benfica a contar para a 5.ª jornada do Grupo C da "Champions", onde espera um jogo emocionante.

Se queremos continuar na Europa temos de ganhar ao Benfica e para eles será igual. Acredito que será um jogo aberto entre duas equipas que querem ganhar”.

Para esta partida, o treinador dos belgas deseja que os jogadores que lidera tenham a mesma atitude que tiveram em Paris. “Jogámos de forma bastante organizada em Paris e apesar de termos perdido no último jogo para o Campeonato, a verdade é que na quarta-feira é um jogo diferente, para a Liga dos Campeões”, considerou.

O avançado paraguaio do Benfica não joga, mas apesar de admitir ser algo positivo, a verdade é que o Clube da Luz tem outros atacantes. “Cardozo não joga e isso é bom para nós, mas continuam a ter bons avançados como o Lima, por exemplo”, advertiu.

Autoria e outros dados (tags, etc)


SL Benfica 1-0 SC Braga

por João Silva, em 24.11.13

Numa partida que começou apática, notou-se um estudo mútuo entre as duas equipas dificultando algum rasgo que pudesse existir nos artistas de cada um dos lados. O pontapé no marasmo que assolou os primeiros minutos no relvado da Luz foi dado por Éder. O avançado rematou forte à barra da baliza do Benfica , sendo que Artur ainda lhe tocou.

Este lance mexeu com os jogadores do Benfica, que decidiram pegar nas incidências da partida, onde Lima tentou, numa iniciativa individual, romper a muralha minhota, mas Eduardo chegou primeiro. Com maior posse de bola o Benfica ia tentando à esquerda, à direita ou ao meio abrir brechas numa defesa muito fechada e que pouco ou nada deixava jogar entre linhas.

Perto do intervalo, Gaitán e Siqueira ainda tiveram duas oportunidade para inaugurar o marcador mas o resultado manteve-se nulo.

Ao intervalo, o nulo acabava por se justificar, pois apesar de ter havido mais Benfica, a verdade é que teve bastantes dificuldades para ultrapassar uma defesa que se apresentou cerrada na Luz.

Na segunda parte ao minuto 65, Ivan Cavaleiro entrou em campo, impôs a sua velocidade, os "arsenalistas" sentiram maiores dificuldades. Começava finalmente a perceber-se que o Benfica ia chegar ao golo.

A certeza chegou pelo pé esquerdo de Matic aos 72 minutos. O sérvio recuperou a bola ainda no meio-campo bracarense, cavalgou para a área e à entrada desta disparou cruzado e bateu Eduardo. Estava consumada a vitória, até final, o Benfica aguentou a vantagem de um tento.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Artur Moraes; Sílvio, Luisão, Garay, Siqueira (André Almeida, 78'); Matic, Enzo Perez, Djuricic (Rodrigo, 59'), Gaitán, Markovic (Ivan Cavaleiro, 65') e Lima. 

 


Autoria e outros dados (tags, etc)


Sorteio da taça da liga 2013/2014

por João Silva, em 20.11.13

Calhou ao Benfica o Nacional e o Gil Vicente da I Liga, assim como o Leixões, que eliminou o Vitória de Guimarães na fase anterior.

Nesta terceira fase da Taça da Liga estão as oito equipas apuradas na segunda fase da competição, às quais se juntaram os oito melhores classificados da I Liga na época passada.

No sorteio realizado esta quarta-feira na sede da Liga, no Porto, as 16 equipas foram distribuídas em quatro grupos e disputarão três jogos, cada uma.
Grupo A: Paços de Ferreira, Rio Ave, V. Setúbal, Sp. Covilhã
Grupo B: FC Porto, Sporting, Marítimo, Penafiel
Grupo C: SC Braga, Estoril, Belenenses, Beira-Mar
Grupo D: Benfica, Nacional, Gil Vicente, Leixões
As três jornadas da 3ª Fase da Taça da Liga estão marcadas para as seguintes datas: 1ª jornada: 29 e 30 Dezembro 2013 2ª jornada: 15 e 16 de Janeiro de 2014 3ª jornada: 25 e 26 de Janeiro de 2014 As meias finais, onde estarão os quatro primeiros classificados de cada grupo, serão disputadas a uma mão e estão agendadas para 12 e 13 de fevereiro. A final será no dia 26 ou 27 de abril. Recorde-se que os oito clubes apurados na 2ª Fase da Taça da Liga foram o Marítimo, V. Setúbal, Gil Vicente, Belenenses, Beira-Mar, Leixões, Penafiel e Covilhã. Os oito melhores classificados da I Liga na época passada foram o FC Porto, Benfica, Paços de Ferreira, Braga, Estoril, Rio Ave, Sporting e Nacional.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Matic nomeado para o melhor golo do ano

por João Silva, em 12.11.13

O golo de Matic, no clássico da primeira volta da temporada 2012/2013, a 13 de Janeiro deste ano, está entre os dez nomeados pela FIFA e pela France Football para o Golo do Ano.

O golo foi marcado contra o FC Porto, na 14.ª jornada do Campeonato Nacional, Matic restabeleceu o empate a um golo no clássico, disputado na Luz, que terminaria empatado 2-2. 

 

Os dez melhores golos estão a votos no site da FIFA e da France Football até dia 9 de Dezembro, altura em que serão divulgados os três finalistas. O vencedor será anunciado durante a gala da Bola de Ouro, a 13 de Janeiro de 2014.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


SL Benfica 4-3 Sporting CP

por João Silva, em 10.11.13

Derby na 4.ª eliminatória da Taça de Portugal. No Estádio da Luz, o Benfica assegurou a passagem à próxima fase com três tentos de Cardozo e um de Luisão.

A partida começou algo disputada a meio-campo e nos primeiros minutos, a bola andou algo longe das balizas. Porém, à passagem do minuto dez, André Almeida arrancou pela direita, combinou com Cardozo e sofreu falta à entrada da área do Sporting. Cardozo é chamado a marcar e frente a uma barreira densa, surpreendeu com um disparo rasteiro que passou por baixo da barreira e inaugurou o marcador para o Benfica.
Cardozo estava endiabrado e aos 15 minutos voltou a estar perto do ser feliz. Enzo Perez amorteceu de peito e Cardozo rematou de primeira para estirada de Rui Patrício. O Benfica parecia estar por cima e o Sporting sentia dificuldade em parar as deambulações de Gaitán, Markovic e Cardozo.

Com o passar dos minutos, o jogo foi entrando numa toada mais morna e o Sporting tentou assentar o seu Futebol. Aos 37 minutos, num lance em que Montero apareceu em posição duvidosa no início da jogada, Capel, ao segundo poste, bateu Artur e empatou o jogo.
Quando se pensava que o Benfica poderia sentir o golo sofrido, eis que apareceu o suspeito do costume, Gaitán centrou com peso e medida para a cabeça de Cardozo que bateu, de novo, o guardião internacional português. Três minutos volvidos, "Tacuara" completava o “hat-trick”. Contra-ataque conduzido por Gaitán, lançou Ruben Amorim que cruzou rasteiro para a entrada da área, onde aparece Cardozo que disparou de primeira para o 3-1.

Ao intervalo, a vantagem benfiquista era mais do que merecida e no reatamento viu-se, de novo, mais Benfica. A equipa de Jorge Jesus entrou muito pressionante e a ter mais bola.
Apesar da pressão sobre o Sporting, o Benfica tinha alguma dificuldade em criar perigo. Esse veio, de forma ténue, por parte de Matic que rematou de cabeça para defesa de Rui Patrício após livre de Gaitán. Dois minutos depois foi Adrien, de longe, que testou a atenção de Artur. Na sequência do canto, o Sporting empatou por Maurício.
Nos minutos seguintes voltou-se a ver muita luta a meio-campo e o “frisson” veio à entrada para os últimos dez minutos. Aos 82’, Markovic rematou ao poste e no minuto seguinte, após nova assistência de Gaitán, trabalhou bem de peito, mas o remate esbarrou em Rui Patrício.

O Sporting respondeu aos 84’, por Slimani, também com um remate ao poste numa transição rápida. O argelino entrou mesmo com a corda toda e aos 90’+1 fez o empate, levando a partida para o prolongamento.
Com o empate sofrido ao cair do pano, o Benfica entrou com sinal menos e aproveitou o Sporting para tomar conta dos primeiros minutos do tempo extra e Wiliam Carvalho rematou para nova intervenção de Artur aos 95’. Dois minutos volvidos, num lance altamente insólito, Luisão fez golo de cabeça. Lançamento lateral, a defesa do Sporting deixa a bola bater na relva, Luisão, que está a agarrado, e quando já está no chão, a bola bate-lhe na cabeça e passa entra as pernas de Rui Patrício. Estava feito o 4-3!

O Benfica não tirava o “pé do acelerador”, subiu de rendimento e aos 102’, Ivan Cavaleiro, do meio da rua, rematou forte para intervenção pouco ortodoxa do guardião dos “leões”. Na segunda parte do prolongamento foi o Sporting que esteve perto do golo através do cabeceamento de Slimani muito perto do poste (109’).
O Benfica respondeu aos 111 minutos com uma jogada rápida de Lima pela direita, assistiu Ivan Cavaleiro que permite a defesa de Rui Patrício, na sequência do lance o camisola 90 deu de bandeja a André Gomes que disparou ao poste.
Final da partida e segue o Benfica, merecidamente, para os oitavos-de-final da Taça de Portugal.

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com o seguinte onze: Artur Moraes; André Almeida, Luisão, Garay, Sílvio; Matic, Enzo Perez (Lima, 96’), Ruben Amorim (Ivan Cavaleiro, 69’), Gaitán; Markovic (André Gomes, 89’) e Cardozo.

 

Carrega Benfica!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Taça de Portugal: SL Benfica-Sporting CP

por João Silva, em 09.11.13

O Benfica chega à Taça de Portugal quatro dias depois da derrota em Atenas que deixou muito complicada a continuidade na Liga dos Campeões. Este derby é também ele decisivo para continuar em mais uma prova ou ficar – agora desde já e sem apelo – sem um dos objetivos de início de época. A boa exibição sem resultado correspondente em Atenas sucedeu a uma boa resposta na Liga nas últimas semanas, que deixou o Benfica ao lado dos leões no segundo lugar da classificação.

Na Luz, a equipa de Jorge Jesus enfrenta um momento decisivo: ou no retomar de fôlego para o que se segue da época, ou para deixar (já muito) redefinida em novembro a linha de objetivos traçada no início de temporada.

 

Carrega Benfica!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Olympiacos 1-0 SL Benfica

por João Silva, em 06.11.13

Faltou eficácia ao melhor Benfica da época! Os “encarnados” foram melhores, tiveram mais oportunidades de golo mas acabaram penalizados ao serem derrotados por um Olympiacos que pouco ou nada fez para o merecer. Venceu o cliché: “Quem não marca… sofre!”

O Benfica começou bem a partida, pressionante e firme, conseguindo logo nos minutos iniciais mostrar ao que ia. Aos 5’, e já depois de Markovic ter tentado a sua sorte, brilhante triangulação entre Ruben Amorim e Gaitán, com Cardozo, de primeira, a testar os reflexos do guardião da equipa grega. Três minutos depois, nova grande – e flagrante! – oportunidade de golo. O jovem sérvio é isolado por Ruben Amorim, contudo, permitiu a mancha a Roberto. Caindo no cliché, não se pode falhar golos desta maneira, e quem não marca, sofre!

Primeiro, Mitroglou tira as medidas à baliza “encarnada”, depois, aos 12’, e contra a corrente da partida, o Olympiacos chega à vantagem. Lance de bola parada, com Manolas, de cabeça, e sem qualquer marcação, a encostar para o fundo das redes de Artur Moraes. Uma oportunidade, um golo… e nada mais se veria desta equipa!

O Benfica não acusou o tento e depois de algum desnorte momentâneo reorganizou-se. As oportunidades foram escasseando com o decorrer dos minutos, mas aos 26’, Luisão teve na cabeça a oportunidade de repor a igualdade. Foi por centímetros que a bola, cabeceada pelo capitão, na sequência de um canto, não se aninhou nas redes helénicas. Ao intervalo era um Benfica castigado pela ineficácia, aquele que descia aos balneários.

Ineficácia vs pragmatismo

Reatar da partida… e mais Benfica, aliás, o melhor Benfica da época! Markovic, novamente, teve nos pés flagrante oportunidade, mas foi Roberto quem brilhou na defesa ao pontapé acrobático do sérvio. De seguida foi Sílvio quem tentou a sorte… mas o remate foi à figura. O Benfica crescia, crescia… Aos 58’, “slalom” espectacular de Markovic, com Enzo Perez a rematar para enorme defesa de Roberto. E por falar em enorme defesa… que dizer da estirada monumental a remate poderoso de Djuricic.

Até ao final da partida a toada manteve-se, com o Benfica, com muito mais coração do que cabeça, a ter mais do que oportunidades para sair da Grécia com um resultado positivo… e até dilatado. A equipa pecou na eficácia, é certo, mas teve pela frente um guardião que, na noite de terça-feira, valeu por toda uma equipa. E Artur Moraes não fez qualquer defesa de registo…

Vamos a factos: O cenário na Europa complicou-se. Matematicamente é possível? É!

O Sport Lisboa e Benfica alinhou com Artur Moraes; Maxi Pereira, Luisão, Garay e Sílvio; Matic, Enzo Perez e Gaitán; Ruben Amorim (Ivan Cavaleiro, 78’), Markovic (Djuric, 73’) e Cardozo (Lima, 70’).

Autoria e outros dados (tags, etc)


Hóquei: Mais um título Europeu!

por João Silva, em 03.11.13

Mais um título!!!

 

O SL Benfica é  sem dúvida a melhor equipa europeia da actualidade.

O Benfica conquistou, este sábado, a Taça Continental de hóquei em patins, ao golear em casa o Vendrell por 5-0, depois de já ter ganho em Espanha por 5-3 no encontro da primeira mão.

Marc Coy e Carlos Lopez deram vantagem aos encarnados na primeira parte. João Rodrigues bisou na segunda, enquanto Lopez repetiu a façanha e completou o marcador.

 

Parabéns campeões, agora falta a Taça Intercontinental dia 16 contra o SC Recife em Torres Novas.

Autoria e outros dados (tags, etc)


um passado de glória um futuro de vitória benfica


twiiter

# Classificação 2016/17




# Universo Benfiquista











titulos GLORIAS ETERNAS

eusébio
Mario Coluna








Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


CONTACTO emailsilva.joaodiogo@hotmail.com