Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




FC Porto - SL Benfica, 26-32

por João Silva, em 22.01.11

 

 

A equipa de andebol do Benfica derrotou sexta-feira o fcporto, realizando uma exibição de grande nível, assegurando assim, um lugar na final da Supertaça, prova que está a decorrer em Portimão.

 

 

 

Na final, o Benfica vai defrontar o Águas Santas, vencedor do Grupo B.
Já o FC Porto vai disputar o terceiro lugar com o Madeira SAD, enquanto o Sporting vai defrontar o ABC no encontro de atribuição do quinto lugar.


A final realiza-se hoje às 17 horas, na Arena de Portimão.

 

A não perder!

 

Carrega Benfica

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Antevisão da deslocação a Coimbra

por João Silva, em 16.01.11

 

 

Nos últimos dez encontros disputados em Coimbra, o Benfica venceu nove, mas o que interessa é o momento actual, até porque as estatísticas não oferecem três pontos: O futebol vive-se dia a dia. O momento real desta época é com um Benfica em crescimento e não podemos pensar na estatística.

 

O último jogo que fizemos em Coimbra deu-nos muita confiança para a conquista do título e o jogo de hoje pode dar-nos mais alento e confiança para a recuperação em relação ao primeiro lugar e alargar a distancia para o terceiro classificado.

 

Lista de convocados
Guarda-redes:
Roberto e Júlio César;
Defesas: Maxi Pereira, Luisão, David Luiz, Sidnei, Roderick Miranda e Fábio Coentrão;
Médios: Airton, Ruben Amorim, Carlos Martins, Felipe Menezes, Pablo Aimar, Salvio e Gaitán;
Avançados: Cardozo, Saviola, Weldon e Jara.

 

 

Força Benfica!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Contra a corrupção desportiva

por João Silva, em 14.01.11

 

O portal mentiradesportiva.com é formado por um grupo de adeptos de futebol, que encontrou um tema de discussão quase sempre ocultado nos órgãos de Comunicação Social e nos programas sobre desporto: a corrupção.

Este tema deve estar na ordem do dia e na agenda de quem pretende um futebol limpo. Silenciar é esquecer. Esquecer é apagar. Apagar é absolver. Não podemos absolver quem já foi condenado com penas de corrupção e... decidiu não recorrer.

Pretendemos compilar dados históricos que provam anos e anos de corrupção. Corrupção impune, que desvirtuou o futebol português e europeu ao longo de décadas. Vamos recortar trechos da história, distribuída em diversas publicações, para desmascarar o maior mito do mundo: a grandeza de um clube corrupto.

Os adeptos olham para dentro do relvado, mas é do lado de fora que se decide o resultado. Vamos mostrar o lado de fora: os métodos batoteiros e a sapiência em lidar com a Justiça, sempre muito amiga de quem corrompe. É essa a missão desta página.

Serão reunidas provas reais de que o FC Porto é um clube corrupto. Vamos vasculhar o baú das memórias e (re)provar a Mentira Desportiva do reinado de Pinto da Costa. A teia do sistema, os esquemas, as alianças, os árbitros preferidos, a podridão de um clube com dezenas e dezenas de títulos ocos.

 

www.mentiradesportiva.com

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


União de Leiria 0 - SL Benfica 3

por João Silva, em 11.01.11

Depois da vitória para a Taça da Liga no primeiro jogo de 2011, o Benfica voltou aos encontros do campeonato nacional, averbando mais uma vitória, na difícil deslocação a Leiria.
Jorge Jesus fez regressar os jogadores Luisão, Fábio Coentrão, Javi Garcia e Cardozo ao onze inicial.
O Benfica entrou muito dinâmico nesta partida, tendo em Saviola a sua principal figura, que esteve ligado aos principais lances de perigo do Benfica.

 

Foi Saviola quem abriu o activo para o Benfica em Leiria. Gaitán cruzou do lado esquerdo e Salvio, de cabeça, assistiu, do lado oposto, Saviola para um remate simplesmente indefensável para o guarda-redes Gottardi (26’).
O Benfica, que terminou a primeira parte com 60% de posse de bola, ainda esteve perto de ampliar o marcador no primeiro tempo, no entanto, o cabeceamento de Salvio saiu perto do poste da baliza leiriense (28’).

 

 

 

Na segunda parte, mostrando uma grande inteligência de jogo quer a defender, quer a atacar, o Benfica alcançou os seus intentos e obteve o segundo golo na partida. Ruben Amorim arrancou em velocidade pelo lado esquerdo, descobrindo muito bem Salvio do lado contrário. O argentino entrou na área, colocou em Cardozo e este assistiu, de cabeça, Gaitán para uma concretização fácil (80’).
O Benfica não quis ficar por aqui e, depois de Ruben Amorim ter visto Gottardi negar mais um golo (89’), o terceiro tento chegou mesmo. Após um cruzamento de Jara do lado esquerdo, o paraguaio Cardozo bateu o guardião da casa. O avançado marcou já em período de descontos.

 

 

 

Os campeões nacionais conseguiram, assim, mais uma boa vitória na Liga, mantendo a distância de oito pontos para o primeiro classificado.

 

O Benfica alinhou com a seguinte equipa: Roberto; Maxi Pereira, Luisão, David Luiz e Fábio Coentrão; Javi Garcia; Salvio, Carlos Martins (Ruben Amorim, 71’) e Gaitán (Felipe Menezes, 84’); Saviola (Jara, 87’) e Cardozo.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Retrospectiva 2010: Futebol

por João Silva, em 04.01.11

 

O ano futebolístico do Benfica foi claramente marcado pela conquista do título nacional, algo que nos fugia havia já quatro longas temporadas. Ninguém esquecerá tão cedo aquele dia 9 de Maio, quando recebemos e vencemos o Rio Ave, dando então começo a uma noite de festa de arromba por todos os cantos do mundo lusófono.

 

Mais do que a vitória em si, a forma eloquente como foi conquistada, o magnífico futebol praticado, a diferença esmagadora cavada para os tradicionais rivais (apenas disfarçada por um surpreendente Sp. Braga), trouxeram-nos de volta uma ideia de Benfica sob a qual muitos de nós nasceram e cresceram: um Benfica de classe, superior a tudo e a todos, capaz de galvanizar plateias e de arrasar opositores. Ou seja, um Benfica verdadeiramente “à Benfica”.

 

Tratou-se, de facto, de um triunfo inesquecível,daquela que foi, porventura, a mais empolgante equipa benfiquista, e uma das mais empolgantes do futebol português lactu

sensu, nas últimas décadas. Com uma defesa de betão, onde a sobriedade e a eficácia de Luisão contrastaram com o estilismo de David Luiz, e onde o pulmão e a raça de Maxi Pereira complementaram a acutilância de Fábio Coentrão; com um meio-campo simultaneamente seguro por um muro chamado Javi García, e criativo por via do inesgotável talento de Pablo Aimar, Ramires e Di María; e com um ataque demolidor, onde Saviola e Cardozo formaram a dupla ideal; com um banco de luxo de onde saltavam craques como os internacionais Carlos Martins, Ruben Amorim ou Nuno Gomes, o Benfica 2009/10 foi uma equipa praticamente perfeita.

 

Os sócios corresponderam, e só por uma vez, em todo o Campeonato, o Estádio da Luz registou afluência inferior a 40 mil pessoas, alcançando uma média global superior a 50 mil.
Se o campeonato se traduziu numa manifestação de total ascendente benfiquista, que dizer da Taça da Liga, competição na qual arrasámos o Sporting em Alvalade (4-1) nas meias-finais, e o FC Porto (3-0) na final algarvia? Concretizámos assim uma espécie de “dobradinha”, cujo merecimento acabou por ser reconhecido por todas as pessoas de boa fé no nosso país.

 

Só a Liga Europa nos escapou. A necessidade de apostar fortemente na conquista do campeonato retirou-nos a frescura e a clarividência que as fases mais adiantadas da competição europeia exigiam, e o sorteio também não nos foi muito simpático quando, com Standard de Liege,Fulham ou Wolfsburgo ainda em prova, nos pôs pela frente o experiente Liverpool - com o qual discutimos a passagem às meias-finais até aos últimos dez minutos do desafio da segunda-mão. Ainda assim ficou a marca de uma presença bastante positiva, onde caíram alguns recordes, nomeadamente de número de jogos, de vitórias e de golos obtidos numa só temporada internacional.

Óscar Cardozo foi o melhor marcador de uma prova da qual a grandiosa vitória em Marselha terá sido o ponto mais significativo.

 

Em 2011 há muitas coisas para ganhar, e há ainda espaço para reavivar o espírito da época transacta.
Assim a equipa consiga voltar à regularidade exibicional que marcou os primeiros seis meses do ano, e assim os benfiquistas lhe continuem a emprestar o apoio de que sempre mostraram ser capazes.

 

Fonte: Jornal "O Benfica"

Autoria e outros dados (tags, etc)


Taça da Liga 2010/2011

por João Silva, em 03.01.11

 

 

Ao vencer o Maritimo por dois a zero, o Benfica entrou com o pé direito no novo ano e na edição 2010/2011 da Taça da Liga.
No primeiro jogo de 2011, O Benfica alcançou uma vitória clara e justa sobre o Marítimo.

 

Moreira, Fábio Faria, Airton e Kardec foram as principais novidades da equipa, Jorge Jesus procedeu a algumas alterações no onze titular, dando oportunidade a jogadores que têm sido menos utilizados, de forma também a puderem mostrar que são opções válidas, para o resto da temporada.

 

Após uma primeira jogada de perigo aos 10 minutos, o Benfica chegou à vantagem num soberbo remate de Salvio. Carlos Martins vislumbrou a desmarcação do argentino pela direita e este entrou na área, batendo o guarda-redes Peçanha com êxito (24’).

 

o Benfica conseguiu ainda ampliar o marcador antes do intervalo. Gaitán sofreu uma falta dura à entrada da área e, após o livre cobrado por Carlos Martins ter sido defendido por Peçanha, o esférico sobrou para o argentino. O número 20 cruzou depois para Saviola que encostou, facilmente, para o fundo das redes contrárias (38’).

 

Na próxima jornada do Grupo B desta prova, o Benfica vai receber o Olhanense.

O Benfica alinhou com a seguinte equipa: Moreira; Maxi Pereira, Sidnei, David Luiz e Fábio Faria (César Peixoto, 45’); Airton, Carlos Martins (Ruben Amorim, 69’), Salvio e Gaitán; Saviola e Kardec (Franco Jara, 73’).

Autoria e outros dados (tags, etc)


um passado de glória um futuro de vitória benfica




twiiter

# Classificação 2017/18




# Universo Benfiquista











titulos GLORIAS ETERNAS

eusébio
Mario Coluna








Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


CONTACTO emailsilva.joaodiogo@hotmail.com